Medo de falar em público: quais as razões?

Uma menina escondida em baixo de uma mesa, aparentando medo

Categoria: Ansiedade

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O medo de falar em público impede a comunicação clara e aberta, trazendo prejuízos para vários domínios da vida profissional e pessoal.

Comunicar suas ideias em uma apresentação pública é um componente fundamental para o sucesso em vários domínios da vida.

Ser um bom orador ajuda:

  • A progredir na carreira;
  • Expandir seus negócios;
  • Formar colaborações sólidas;
  • Promover ideias;
  • Levar as pessoas à ação em questões que as afetam diretamente.

Para fazer bem qualquer uma dessas coisas, é preciso ficar muito tempo na frente de um público, bem como apresentar um argumento de venda, uma ideia ou um corpo de trabalho.

E, às vezes, a única coisa que está entre você e ele, é o medo.

A glossofobia, um nome muito legal e nerd para o medo de falar em público, aparece quando você está realizando ou espera realizar uma apresentação oral ou um discurso na frente de outras pessoas.

Como acontece com qualquer fobia, ela representa um medo excessivo e irreal do objeto, atividade, pessoa ou situação que está provocando o medo.

O medo de falar em público é frequentemente, mas incorretamente, citado como o nosso maior medo. No entanto, apenas aproximadamente 25% dos indivíduos relatam experimentá-lo.

Mesmo uma forma leve da glossofobia pode ter efeitos devastadores.

Ele impede que você compartilhe suas ideias, fale sobre seu trabalho e apresente soluções para problemas diversos, limitando o seu crescimento pessoal e profissional.

Ao mesmo tempo, qualquer experiência negativa de falar em público no presente tornará menos provável que você fale em público no futuro.

Leia também:  Como a ansiedade destrói os relacionamentos amorosos?

O medo ensina você a se proteger de situações de risco.

O medo de falar em público não está tanto relacionado com a qualidade de um discurso, mas sim com a forma como o orador se sente, pensa ou age.

O medo de falar em público é uma fobia específica?

Sentir alguma ansiedade, o conhecido “frio na barriga” antes ou durante uma apresentação, não indica medo de falar em público.

No entanto, para as pessoas cujo medo de falar em público é muito angustiante e debilitante, então o termo clínico para medo de falar em público, glossofobia, pode ser aplicado.

As fobias geralmente provocam uma “resposta de luta ou fuga” que se manifesta em sintomas físicos relacionados à ansiedade, como palpitações cardíacas, náusea, tontura, transpiração excessiva e dificuldade para respirar.

Motivos para o medo de falar em público

A fisiologia

Medo e ansiedade envolvem a ativação do sistema nervoso autônomo em resposta a um estímulo potencialmente ameaçador. Quando confrontados com uma ameaça, nosso corpo se prepara para a batalha.

Essa hiperexcitação leva à experiência emocional do medo e interfere em nossa capacidade de atuar confortavelmente diante de um público.

Como há pessoas que experimentam maior ansiedade em diferentes situações, então elas se tornam mais propensas a se sentirem ansiosas ao falar em público.

Essas pessoas acham mais difícil dominar a ansiedade e vencer o medo de falar em público, optando portanto, por evitá-lo.

Para outras pessoas, a ansiedade é limitada a situações de falar em público, mas os sinais fisiológicos do medo que experimentam ao antecipar, preparar e atuar em público são semelhantes.

Além disso, algumas pessoas experimentam sensibilidade à ansiedade ou medo do medo.

A sensibilidade à ansiedade significa que, além de se preocupar em falar em público, as pessoas estão preocupadas com a própria ansiedade, e como ela afeta a capacidade de atuar em situações de comunicação.

Portanto, além de se preocupar se alcançarão seus objetivos com o discurso, as pessoas com alta sensibilidade à ansiedade também se preocupam com a possibilidade de ficarem extremamente ansiosas, parecendo um orador instável.

Os pensamentos

O medo também surge quando as pessoas superestimam os riscos de comunicar suas ideias na frente dos outros, vendo o evento de palestra como uma ameaça potencial à sua credibilidade e imagem.

Leia também:  Raiva é a manifestação de uma ansiedade reprimida

As visões negativas de si mesmo como orador também aumentam a ansiedade e o medo de falar em público.

Há algumas distinções entre uma orientação para o desempenho e uma orientação para a comunicação:

  • Orientação para o desempenho: a pessoa vê o falar em público como algo que requer habilidades especiais, e também os vê como juízes que avaliarão o quão bom ela é como apresentadora;
  • Orientação para comunicação: o foco principal está em expressar as ideias, apresentar informações ou contar uma história. Para pessoas com essa orientação, o objetivo é chegar ao público da mesma forma que chegam às pessoas durante as conversas do dia a dia.

As situações

Embora existam pessoas que, por natureza, sejam mais ansiosas, ou pessoas que não se consideram boas oradoras, há algumas situações que provocam mais ansiedade ao se apresentar para um público.

  • Falta de experiência: quando você não tem muitas horas de palco, é mais provável que tenha medo de falar em público;
  • Grau de avaliação: quando há um componente de avaliação real ou imaginário na situação, o medo é mais forte;
  • Diferença de status: se você está prestes a falar na frente de pessoas de status mais elevado (por exemplo, pessoas em cargos mais elevados ou grupos de profissionais mais talentosos), você pode sentir uma dose maior de medo em seu corpo;
  • Novas ideias: quando sua aparição pública envolve a apresentação de algo novo, pode haver mais desconfortável ao afirmar sua posição ou responder a perguntas do público;
  • Novos públicos: se você estiver diante de um público muito diferente das pessoas com quem costuma falar, sua confiança pode ficar um pouco abalada.

As habilidades

Ainda que alguns se considerem naturalmente bons oradores, sempre há espaço para crescimento.

Pessoas que trabalham suas habilidades, em vez de contar com um talento natural, são os palestrantes que mais se destacam.

Existem muitas abordagens diferentes para aprimorar esse conjunto de habilidades e aumentar a competência. O aumento da competência leva ao aumento da confiança, que é um antídoto eficaz contra o medo.

Leia também:  Raiva é a manifestação de uma ansiedade reprimida

No entanto, a confiança por si só não se traduz em um falar em público eficaz.

Os muitos benefícios de compartilhar informações e ideias em público definitivamente superam a necessidade de nos protegermos do horror de ter que falar na frente dos outros.

A próxima pergunta lógica é: como vencemos esse medo? Felizmente, existem muitas abordagens que funcionam bem, tanto em termos de desenvolvimento de habilidades quanto de aumento da confiança.

Opções de tratamento para o medo de falar em público

A glossofobia é tratável e, em geral, tratamentos e exercícios baseados em exposição são os mais úteis.

Na terapia, um indivíduo aprende habilidades de enfrentamento e, com o tempo, a lidar com a situação que causa o medo. Ela é útil porque ajuda o indivíduo a gerenciar seus sintomas de maneira mais eficaz.

Pessoas com glossofobia também podem se beneficiar do controle da ansiedade e técnicas de relaxamento, e uma combinação de vários tratamentos pode ser recomendada.

Publicidade

Em indivíduos com transtorno de ansiedade social acompanhado do medo de falar em público, os medicamentos também podem ser úteis, especialmente quando combinados com terapia, bem como estratégias de apresentação mais eficazes.

Palavras finais

Se você está lutando contra o medo de falar em público, não deixe que isso vire um transtorno. Existem tratamentos que ajudam a superá-lo e a atingir seus objetivos.

Lembre-se de que a única maneira de vencer o medo é enfrentá-lo de frente, com o apoio e a orientação certos.

O medo de falar em público tem um impacto significativo na sua vida cotidiana e no trabalho. No entanto, com as estratégias e técnicas certas, é possível vencer o medo e se tornar um orador mais confiante e eficaz.

Seja por meio de terapia, medicamento ou uma combinação de ambos, há muitos recursos disponíveis para ajudá-lo a superar o problema e melhorar o seu potencial.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *