O impacto dos pais borderline na vida adulta dos filhos

Um filho de pais borderline com dificuldades de se relacionar com uma mulher

Categoria: Borderline

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Os padrões de intimidade e apego ao longo da vida são fortemente influenciados pelo relacionamento que você teve com seus pais.

Os sintomas do Transtorno de Personalidade Borderline (TPB), por exemplo, fazem com que os pacientes tenham relacionamentos instáveis, resultando na carência de confiabilidade e consistência.

Indivíduos criados por pais borderline são mais propensos a se sentirem inseguros em seus apegos primários.

Isto, geralmente, se estende até a idade adulta, afetando os vínculos com cônjuges, parceiros, filhos e amigos de maneiras muito específicas.

Por outro lado, os altos níveis de consistência durante longos períodos de tempo produzem relacionamentos mais seguros e íntimos.

Publicidade

Os sintomas do borderline, como desregulação emocional e impulsividade, criam instabilidade no humor e no senso de identidade, fazendo com que os indivíduos se comportem de maneira irregular.

Leia também:  Como é o relacionamento entre narcisista e borderline?

Por exemplo, quando estão satisfeitos com uma situação, o borderline age de forma afetuosa e solidária para com os outros, mas quando as coisas não correm como ele quer, ataca agressivamente, mesmo contra os entes queridos.

A agressão às crianças é direta, como física, gritos e declarações ofensivas.

Ela também se caracteriza pelo abuso emocional, como gaslighting, transferência de culpa, mentira e traição.

Ao longo da infância, filhos de pais borderline passam por mudanças frequentes entre trocas afetuosas para abusivas.

A falta de estabilidade no apego primário da criança aos pais deixa-a insegura. Ela nunca sabe se será bem-vinda ou será atacada.

Esta criança, naturalmente, aprenderá que todos os relacionamentos íntimos são instáveis ​​e intermitentemente dolorosos.

Dificuldade em confiar

Os indivíduos que são criados por pais borderline sofrem traição por parte da pessoa em quem mais confiavam durante a infância.

A traição assume muitas formas diferentes, pois esses pais sempre colocam suas necessidades acima das do filho.

Leia também:  Saiba como é o casamento de pessoas com borderline

A seguir estão alguns exemplos que ocorrem frequentemente em filhos de pais com sintomas de borderline:

  • Atacar o filho quando é contrariado;
  • Humilhar a criança como forma de ganhar a simpatia dos outros, falando negativamente dela em público;
  • Revelar informações confidenciais do filho à terceiros;
  • Mentir para a criança e depois fazê-la se sentir mal ou louca por questioná-la.

Relutância em compartilhar pensamentos e sentimentos

Muitos filhos de pais borderline descobrem que exercitar a tendência natural de compartilhar seus pensamentos e sentimentos íntimos têm um resultado doloroso.

Mesmo expressões ou opiniões com as quais os pais concordam podem mais tarde serem usadas de maneira prejudicial.

Por exemplo, João convidou seu pai para um jantar em seu restaurante favorito no Dia dos Pais, e ele concordou. Eles foram ao restaurante e fizeram uma boa refeição. Quando foram para o estacionamento, o pai ficou chateado ao descobrir que seu carro estava amassado. Apesar de o pai ter estacionado num local apertado, culpou João pelos danos.

Dificuldade em expressar necessidades e desejos

A forma como os indivíduos com borderline respondem às necessidades dos outros depende da sua percepção de como se sentirão ao abordar essas necessidades.

Leia também:  Você pode ser amado por alguém com borderline?

Quando lhes é pedido que façam algo fácil, como dar conselhos sobre um assunto no qual são competentes, ele respondem favoravelmente porque isso aumenta o sentimento de serem valiosos.

Mas, pedir a um pai borderline para fazer algo com o qual não se sente confortável fará com que ele se sinta desvalorizado, resultando em ataques.

As crianças que são criadas por pais borderline abordam habitualmente todos os relacionamentos íntimos com cautela e introversão.

Para que elas tenham relacionamentos adultos totalmente íntimos, precisam aprender como estabelecer limites que evitem que outras pessoas as machuquem.

Elas também devem aprender a reconhecer características nos outros, como empatia, bondade, autocontrole , etc., que sejam mais consistentes com relacionamentos amorosos e respeitosos.

Só assim poderão escolher indivíduos saudáveis ​​com quem tenham intimidade e segurança.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *