7 comportamentos tóxicos que você não deve aceitar

Mulher de óculos e camisa azul fazendo sinal de negativo com a mão

Categoria: Casamento

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Comportamentos tóxicos nos relacionamentos não são apenas discussões ou ciúmes. Eles também incluem ações mais sutis que afetam a maneira como você vê a si mesmo e ao mundo.

Identificar quais dinâmicas de relacionamento prejudicam sua saúde mental pode ajudá-lo a tomar decisões e se proteger.

Sinais de que você está em um relacionamento tóxico

O saber se seu relacionamento é tóxico começa com a conscientização. O que é considerado tóxico em um relacionamento pode depender de muitos fatores, incluindo sua cultura, como você foi criado e como esses comportamentos o afetam.

Alguns sinais de que seu relacionamento pode ser tóxico incluem:

  • Sentimentos de insegurança;
  • Ser emocionalmente e financeiramente dependente de seu parceiro;
  • Sentimentos de infelicidade;
  • Se comportar como se estivesse “pisando em ovos” com seu parceiro;
  • Dúvidas a respeito da própria capacidade;
  • Não ser capaz de dizer ou fazer coisas que gostaria.

Os 7 principais comportamentos tóxicos em um relacionamento

Muitos comportamentos tóxicos que prejudicam os relacionamentos tem a ver com poder e controle. Aqui estão 7 principais comportamentos tóxicos a serem observados em um relacionamento:

1. Gaslighting

Gaslighting é quando alguém faz com que você questione sua própria sanidade, experiências e realidade. O gaslighting é uma das formas mais comuns de manipulação emocional e um comportamento tóxico que você não deve tolerar.

Exemplos de gaslighting:

Publicidade
  • “Não aconteceu assim. Você imaginou. Você é muito inseguro.”
  • “Eu nunca disse isso. Você sempre leva as coisas do jeito errado.”

2. Humilhações

A humilhação é um comportamento tóxico que pode vir na forma de críticas duras ou piadas sarcásticas às suas custas. Enquanto alguns parceiros gostam de brincadeiras divertidas um com o outro, comentários ou comportamentos que são prejudiciais ou direcionados às suas inseguranças podem ser mais do que apenas comentários.

Leia também:  Não faça do cônjuge o seu Psicólogo

Exemplos de humilhação:

  • “Ah, ele sempre faz isso! Às vezes me pergunto se me casei com um idiota.”
  • “Você está mesmo vestindo isso? Eu acho que você não pode nem sentar com essa roupa.”
  • “Não preste atenção nela. Ela não tem ideia.”

3. Isolamento

O isolamento nem sempre é tão óbvio quanto levá-lo para uma ilha remota. Às vezes, o isolamento pode acontecer de forma discreta e progressiva por um longo período de tempo.

Muitas vezes, quando isso acontece, você não está ciente até se encontrar desconectado de amigos e familiares e sem sistema de apoio.

Você pode notar que seu parceiro sempre tem uma desculpa para rejeitar eventos sociais. Talvez eles reclamem sobre como seus amigos são más influências, ou como eles se sentem desconfortáveis ​​com sua família.

Em outros casos, ele pode “esquecer” que você tem uma ocasião especial e, em vez disso, agendar um jantar romântico no mesmo dia e horário.

Exemplos de isolamento:

  • “Você sabe que eu não me sinto confortável perto deles. Eu não posso acreditar que você os escolheria em vez de mim.”
  • “Eu já fiz planos para nós naquela noite. Você deveria ter perguntado antes.”
  • “Tive um dia terrível no trabalho. Você está seriamente me deixando sozinha esta noite?”

Ele demonstra estar chateados ou te dá um tratamento do silêncio depois que você volta do encontro com os amigos.

4. Tratamento silencioso

Alguns parceiros podem ter dificuldades de comunicação para expressar emoções, principalmente se estiverem chateados. Mas, deliberadamente ignorar ou se desvincular de você pode ser uma forma de punição tóxica para o relacionamento.

Exemplos de tratamento silencioso:

  • Você está no meio de uma discussão e seu parceiro se recusa a responder às suas perguntas ou a responder;
  • No meio da conversa, seu parceiro se afasta.
  • Seu parceiro para de falar com você por alguns dias depois de uma discussão.

5. Ameaças

Ameaças podem ser sutilmente escondidas em palavras, mas geralmente são diretas e destinadas a causar medo ou dúvida. Elas podem ser direcionados a você, mas também podem ser direcionados a coisas ou pessoas de quem você gosta.

Exemplos de ameaça:

  • “Seria uma pena se seu chefe descobrisse que você passa tanto tempo no telefone no trabalho.”;
  • “Se você não fizer o que eu pedi, vou me livrar do cachorro.”

6. Transferência de culpa

A transferência de culpa é quando ele está chateado com algo e, em vez de assumir a responsabilidade, ele o culpa. Esse comportamento pode vir na forma de declarações “Se você…, então eu não faria…”.

Leia também:  Relações abertas podem salvar casamentos?

A mudança de culpa é para fazer você se sentir culpado. Ele descarta seus próprios sentimentos sobre algo. Pode tirar a atenção do que você sente e precisa, para o que você supostamente fez ou deixou de fazer.

Exemplos de transferência de culpa:

  • “Você está triste porque quer. Agora, você quer que eu fique chateado também.”
  • “Eu só levantei minha voz porque você sabia que eu tive um dia ruim, e você ainda escolheu reclamar disso.”

7. Dependência forçada

Alguns casais têm alguém que paga a maior parte das contas e cuida da burocracia da família.

Essa decisão pode ser mutuamente acordada. Às vezes, no entanto, pode ser um comportamento tóxico que visa deixá-lo impotente e dependente de seu parceiro.

Quando você não tem acesso ao dinheiro, não tem permissão para ler documentos ou fica sem saber sobre certas coisas, acaba achando que precisa confiar em seu parceiro para tomar decisões.

Isso aumenta a probabilidade de você permanecer em uma situação abusiva porque não tem recursos para sair ou não tem certeza de como sair sem perder tudo.

Exemplos de dependência forçada:

  • “Não se preocupe com as finanças. Eu cuido de tudo e te dou uma mesada todo mês.”
  • “Todos os seus documentos importantes estão no meu cofre. Caso contrário, você os perderia.
  • “Você não precisa de um carro. Posso levá-lo aonde quer que precise ir.”

Por que algumas pessoas aceitam comportamentos tóxicos?

Existem muitas razões pelas quais alguém pode tolerar comportamentos tóxicos ou permanecer em relacionamentos tóxicos. Algumas incluem:

  • Estilo de apego inseguro;
  • Transtorno de personalidade dependente;
  • Existência de traumas;
  • Traumas de infância;

Muitas pessoas que estão em relacionamentos tóxicos pela primeira vez não percebem o que está acontecendo.

Infelizmente muitas pessoas que exibem esses tipos de comportamentos tóxicos têm uma personalidade narcisista, e geralmente se utilizam do charme no início da relação. Uma vez que eles começam a mostrar um lado abusivo, isso acaba parecendo muito chocante.

Essa experiência pode causar vínculos traumáticos ou a criação de um forte apego emocional a alguém com comportamentos abusivos. Uma vez que alguém se apega e fica preso em um ciclo abusivo, fica muito difícil se libertar.

Relações codependentes

A codependência pode ser outra razão pela qual alguns toleram comportamentos tóxicos de relacionamento. Alguns parceiros com traços codependentes tendem a assumir papéis, como ser um mártir ou um zelador.

Esta não é uma escolha pessoal, e muitas vezes você pode não estar ciente disso. Mas, na tentativa de se sentir desejado ou necessário, você tende a priorizar as necessidades de seu parceiro de maneira a apoiar seus comportamentos tóxicos.

Leia também:  3 maneiras de interromper as constantes reclamações do parceiro

Muitas vezes pensamos que a outra pessoa não sabe que seu comportamento é prejudicial para nós, ou justificamos seu comportamento porque sabemos que ela passou por muita coisa. Quando damos desculpas para eles, mostramos que seu comportamento é aceito e eles não precisam ser responsabilizados.

Como sair de relacionamentos tóxicos

Veja estas estratégias para ajudá-lo a se libertar de relacionamentos tóxicos.

1. Método de pedra cinzenta

O método da pedra cinza é uma forma de comunicação destinada a fazer com que alguém que use comportamentos tóxicos perca o interesse. Envolve manter suas interações breves e oferecer a ele respostas desinteressantes e sem graça com as quais não pode se envolver.

O método da pedra cinzenta não é para todas as situações tóxicas, e pode aumentar alguns tipos de comportamentos abusivos. É recomendável que você discuta o uso dessa técnica com um profissional.

2. Priorize os limites

Os limites existem para ajudar a proteger seu bem-estar físico e mental. Se você estabeleceu limites, então mantenha-os. Eles podem ajudá-lo a manter as coisas que são importantes para sua individualidade.

Os limites podem ser comportamentos como não tolerar xingamentos ou culpar. Se isso acontecer, então um limite foi ultrapassado. Se acontecer novamente, esse pode ser o seu alerta, pode ser uma situação tóxica.

3. Passe um tempo com amigos e familiares

Às vezes, quando se está isolado, pode ser fácil perder de vista como são os comportamentos mais saudáveis. Quando conseguimos alguma distância do parceiro manipulador, começamos a ver que existem maneiras mais saudáveis ​​de funcionar e ser tratado.

Passar tempo com os entes queridos também ajuda a manter um sistema de apoio no qual você pode confiar, se necessário.

4. Busque apoio profissional

Reconhecer comportamentos tóxicos em relacionamentos nem sempre é fácil. Se você acha que pode estar em um relacionamento tóxico, um profissional de saúde mental pode ajudá-lo a classificar os comportamentos com os quais está preocupado.

Um Psicólogo também pode determinar se esses comportamentos podem ser resolvidos com terapia ou se você pode precisar terminar o relacionamento.

Dependendo de quão abusiva é a situação, determine qual curso de ação deve ser tomado. Às vezes, é necessário planejamento e preparação, especialmente se houver crianças envolvidas ou você estiver em perigo.

Vamos recapitular

Estar em um relacionamento tóxico pode afetar sua saúde mental e a maneira como você vê o mundo. Identificar comportamentos tóxicos é o primeiro passo para se proteger.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *