Estes são os maiores sinais de uma relação codependente

Um homem e uma mulher unidos por uma algema

Categoria: Casamento

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Uma relação codependente impede que se tenha saúde ​e equilíbrio, enquanto uma relação saudável é aquela onde as necessidades de ambas as pessoas são reconhecidas e atendidas.

Um relacionamento codependente o deixará frustrado, exausto e insatisfeito. Ele reforça a crença de que você é defeituoso ou indigno. Então, se você quer se libertar da codependência, reconhecer os seus sinais se torna fundamental.

A codependência pode ocorrer em praticamente qualquer relacionamento: com seus pais, filhos, cônjuge, amigos e até colegas de trabalho.

O que torna um relação codependente?

Aqui estão alguns dos sinais mais reveladores e frequentes de um relacionamento codependente:

  1. Você está muito preocupado com o que a outra pessoa está fazendo, pensando e sentindo. Você quer resgatá-la de seus problemas, e parece que se não cuidar dela, algo ruim acontecerá;
  2. Seu relacionamento é consistentemente unilateral. Uma pessoa é trabalhadora e responsável e a outra pode ser irresponsável ou evitar as consequências de suas ações;
  3. Você se sacrifica para fazer a outra pessoa feliz. Isso inclui sacrificar sua saúde, tempo, energia, dinheiro, valores, objetivos ou amizades. Sua vida gira em torno da outra pessoa, tentando fazê-la feliz, cuidando dela e fazendo o que ela quer;
  4. Você tem medo de fazer ou dizer algo que irá desagradá-la ou irritá -la. Como resultado, não consegue expressar suas opiniões, compartilhar seus sentimentos ou pedir o que deseja. E, para evitar conflitos, diz sim a coisas que não quer fazer ou que não se alinham com seus valores ou objetivos;
  5. Sua necessidade de agradá-la se transforma em controle. Você tenta controlar o comportamento da outra pessoa por meio de críticas, ultimatos, reclamações ou conselhos não solicitados;
  6. Você insiste no o relacionamento mesmo depois que a outra pessoa o machucou repetidamente. Seja fisicamente, emocionalmente, financeiramente etc;
  7. Você passa mais tempo cuidando do outro do que de si mesmo. E quando você faz algo para si, como descansar, desfrutar de um hobby ou praticar o autocuidado, se sente culpado ou egoísta;
  8. Você tem medo de ser rejeitado, criticado ou abandonado;
  9. Muitas vezes você se sente ressentido, frustrado, aproveitado ou insatisfeito;
Leia também:  30 sinais de que uma esposa perdeu o interesse pelo marido

Embora não haja um teste definitivo para identificar uma relação codependente, esta lista dá uma ideia de como esse tipo de relacionamento é.

Se você reconhecer alguns ou todos esses sinais, então precisa começar a mudá-los.

Mudando a dinâmica do relacionamento codependente

A codependência ocorre nos relacionamentos, mas está enraizada em como você se sente em relação a si mesmo.

Publicidade

E, como só é possível pode mudar a si mesmo, e não aos outros, mudar os padrões de relacionamento codependente começam com a modificação de como você pensa, sente e se trata.

Aumente sua autoestima

A baixa autoestima é um componente central da relação codependência.

Leia também:  3 sinais de alerta de que você está em um relacionamento tóxico

Muitas vezes, os codependentes sentem que há algo errado com eles, então buscam constantemente validação, têm medo de rejeição e fazem coisas para provar seu valor.

Isso os coloca como zeladores, com sentimentos de necessidade e propósito. No entanto, o codependente faz isso às suas próprias custas.

Em vez de focar apenas no que os outros precisam, comece a considerar suas próprias necessidades. Reconheça e valide seus próprios sentimentos e se trate com compaixão.

Essas coisas não são fáceis de fazer, mas pode-se iniciar por pequenas ações intencionais em direção a esse objetivo, como dizer algo gentil para nós mesmos ou estabelecer um limite.

Conheça-se melhor

Os codependentes estão tão envolvidos em agradar e cuidar dos outros, que se desconectam de si mesmos.

Você não sabe mais o que sente ou não persegue seus objetivos ou hobbies porque se abandonou para gastar tempo e energia fazendo o que os outros estão interessados.

Você precisa se familiarizar novamente com você mesmo. Comece se perguntando:

  • O que eu gosto de fazer?
  • Com quem eu quero passar o tempo?
  • Quais são meus objetivos?
  • O que posso fazer para me sentir melhor?

Eu encorajo você a escolher uma coisa que seja capaz fazer por si mesmo e começar hoje. Colocar-se em sua lista de tarefas é uma parte importante para trazer sua vida de volta ao equilíbrio e à saúde.

Leia também:  Como sair de um relacionamento tóxico com segurança?

Pratique o desapego cada vez mais

O conceito de desapego é central para a recuperação em uma relação codependente.

Quando você se desapega, coloca algum espaço emocional ou físico entre si e os outros. Não significa abandonar os outros ou terminar relacionamentos.

Desapego significa que você para de ficar obcecado com o que os outros estão fazendo ou não, seus problemas, sentimentos e assim por diante. Dê espaço para ser você e cuidar de si mesmo.

Desapegar-se inclui:

  • Não se envolver em uma batalha de argumentos;
  • Afastar-se de uma situação desconfortável ou insegura;
  • Manter a calma ao invés de reagir;
  • Considerar seus próprios sentimentos e necessidades;
  • Optar por não permitir comportamentos prejudiciais ou perigosos;
  • Ouvir em vez de tentar resolver ou corrigir problemas;
  • Estabelecer limites.

Obtenha apoio emocional

Relacionamentos são difíceis, especialmente quando não estão indo bem.

O apoio emocional ajuda a reduzir os sentimentos de solidão e vergonha, além de aumentar a motivação e a responsabilidade. Um Psicólogo é uma caixa de ressonância útil, e vai ajudá-lo a entender melhor como mudar a si mesmo.

Você não precisa fazer tudo isso sozinho.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *