Sinais de que alguém está cometendo uma traição emocional

Um casal de costas um para o outro na cama após a descoberta de um caso de infidelidade emocional

Categoria: Infidelidade

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

As pessoas tendem a pensar que trair envolve apenas ser fisicamente íntimo de outra pessoa, porém também existe a traição emocional. Em um relacionamento romântico, os níveis de intimidade são mais elevados. Mas, quando um dos parceiros trai, esse nível diminui e causa prejuízos.

Publicidade

A diminuição no nível de intimidade ocorre em qualquer tipo de intimidade, e não apenas na física.

O que caracteriza a traição emocional?

“Traição emocional” é um tipo particular de proximidade secreta e sustentada com alguém que não é seu parceiro principal. É uma pessoa que toma uma decisão unilateral de cultivar intimidade não sexual com alguém que não seja seu parceiro romântico principal, de uma forma que enfraquece ou prejudica o relacionamento.

Muitos veem esse tipo de conexão como tendo um componente erótico. Embora muitas vezes exista uma energia romântica ou erótica subjacente na traição emocional, ela também pode ocorrer sem a presença do elemento de romance ou erotismo.

Se o seu parceiro diminuir o nível de intimidade com você, mas aumentá-lo com outra pessoa além dos níveis aceitáveis, então ele cometeu uma traição emocional.

Leia também:  Sinais da infidelidade

Ou seja:

  • Ele constrói uma profunda conexão emocional com outra pessoa quando deveria construir com você;
  • Ele conversa e compartilha coisas com outra pessoa quando deveria conversar e compartilhar com você.

Quais os limites entre a traição emocional e a amizade?

E se o seu parceiro estiver apenas sendo amigável com alguém e você considerar isso um caso de traição emocional? Isso é perfeitamente possível. Afinal, o ciúme faz com que as pessoas acusem totalmente o parceiro de traição emocional.

Quando um parceiro romântico se torna uma prioridade em sua vida, é importante que as amizades sejam flexíveis e generosas, mesmo que permaneçam presentes e solidárias. Isso permite mais espaço para que seu relacionamento se desenvolva como sua principal fonte de proximidade e apoio.

Outras vezes, a sua acusação se justifica. Principalmente quando ele cruza os limites com a amizade, e machuca você com razão. É por isso que a traição emocional é um assunto tão complicado.

Saber quais sinais procurar vai ajudá-lo a decidir se seu parceiro está ou não traindo emocionalmente.

Sinais da traição emocional

Embora ambos, homens e mulheres, se envolvam em traição emocional, isso é mais prejudicial para as mulheres. Elas são capazes de perdoar uma ligação irresponsável e única, mas sabem que a intimidade emocional leva tempo para se desenvolver.

Então, se seu parceiro está te traindo emocionalmente, é apenas uma questão de tempo até que o tirem de você. Aqui estão alguns sinais comuns (e não tão comuns) de traição emocional:

  • Contar para a pessoa de fora coisas que ela não conta para você;
  • Ficar mais irritados com você depois de se conectarem com a pessoa de fora;
  • Ter dificuldade em tolerar breves períodos de frustração, solidão ou desconforto emocional em seu relacionamento;
  • Frequentemente recorrer à pessoa de fora em busca de conforto quando você não está disponível;
  • Se conectar com a pessoa externa com mais frequência após conflitos não resolvidos;
  • Aumentar a frequência de conexão com a pessoa de fora;
  • Dar dicas de que gostariam que você fosse mais parecido com a pessoa de fora;
  • Trocas de presentes entre eles e a pessoa de fora;
  • Impedir que você veja mensagens de texto ou e-mails em seus telefones, laptops, etc;
  • Comparar a sua capacidade emocional com a capacidade emocional da pessoa externa;
  • Parecer mais distantes de você depois de se conectarem com a pessoa de fora;
  • Se interessar menos pelo sexo com você;
  • Agir de maneira diferente quando falam sobre a pessoa de fora;
  • Parar de expressar suas necessidades;
  • Parar de se comunicar com você sobre questões mais profundas;
  • O relacionamento com essa pessoa externa funciona como uma “fuga” da conexão com você;
  • Desistir de enfrentar e resolver problemas com você;
  • Usar termos carinhosos inadequados com a pessoa de fora, como “te amo”, “sinto sua falta”, “baby”, “querido”, “querido” etc;
  • Minimizar, negar ou zombar de suas reclamações sobre a pessoa externa;
  • Ficar reativo, julgar ou se distanciar emocionalmente quando você solicita que criem limites mais fortes com a pessoa externa;
  • Dizer que você é muito sensível em relação ao relacionamento deles com a pessoa de fora.
Leia também:  Como os parceiros infiéis escondem seus casos?

Nenhum item desta lista significa que seu parceiro está traindo emocionalmente. Mas se você perceber que vários itens desta lista estão em jogo, então há um sinal de que está ocorrendo um certo grau de traição emocional.

Portanto, é hora de renovar o compromisso um com o outro e de se apoiar em seus sentimentos e vulnerabilidades, apesar de medos ou obstáculos.

Perguntas frequentes

Enviar mensagens de texto para outra pessoa é traição?

Nenhuma forma específica de comunicação é inerentemente uma forma de traição, seja enviando mensagens de texto, conversando, escrevendo ou enviando e-mails. Qualquer tipo de traição, emocional ou sexual, envolve engano e/ou sigilo. É uma quebra de confiança, uma quebra de um acordo de relacionamento implícito ou explícito.

Leia também:  O que é a infidelidade financeira conjugal?

Flertar é considerado traição?

Flertar por si só não é traição. É claro que, como qualquer comportamento que você tenha, é importante analisá-lo contextualmente. O flerte prolongado com segundas intenções, alimentado por medos e necessidades não reconhecidos, pode não ser traição, mas um sinal de problema. Ao mesmo tempo, o flerte “limpo”, onde você sente e expressa sua própria vitalidade e/ou reconhece a de outra pessoa de maneira sensível e consciente.

Se não há contato físico, por que isso importa?

O que nos permitimos compartilhar com uma pessoa, e o que ela compartilha conosco, penetra em nossos corações e em nossa vida de fantasia. Na verdade, às vezes é mais fácil sentir proximidade com alguém em quem não tocamos, com quem não passamos tempo e com quem não interagimos de maneira comum e mundana. Por esta razão, precisamos ter cuidado com o apelo sedutor de conexões que não são “reais”, que acontecem à distância com alguém que não conhecemos de verdade.

Posso ter conexões emocionais próximas com outras pessoas?

Conexões estreitas com outras pessoas são essenciais para o autocuidado, que está na base de relacionamentos saudáveis, seja você solteiro ou não. Não há como um indivíduo, seja alma gêmea, amante, namorado, namorada, parceiro ou cônjuge, atender às nossas vastas e variadas necessidades. Idealmente, porém, seus relacionamentos com pessoas externas existem para capacitá-lo a se mostrar mais honesto e autêntico em seu relacionamento principal, e não para contribuir para seu declínio.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *