Como enfrentar efetivamente o medo do desconhecido?

Estrada asfaltada com neblina e árvores nas suas margens

Categoria: Insegurança

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O medo do desconhecido é um problema porque sempre nos mantém imaginando como uma situação pode acabar.

As recentes ameaças à saúde global do COVID-19 expuseram questões muito tangíveis sobre vida e morte. Ela expôs claramente nossas fragilidades e a maneira como as pessoas bem-intencionadas reagem exageradamente a um evento devido ao medo do desconhecido.

Publicidade

O medo supera nossa produtividade, comunicação, capacidade de criar e bem-estar emocional. Um exemplo famoso foi o acúmulo irracional de papel higiênico no início da pandemia.

Durante esse período as escolhas alimentares foram influenciadas pelo medo. Alguns compraram alimentos de qualidade para proteger o sistema imunológico, enquanto outros ampliaram suas escolhas alimentares devido ao confinamento.

A perspectiva é tudo. Percebemos as coisas através das lentes de nossa própria experiência, que orienta nossas opiniões sobre um determinado assunto.

Se nenhuma visão oposta é apresentada, então nosso próximo curso de ação será responder ou reagir.

Leia também:  As maiores razões que tornam uma namorada carente

Aqui estão cinco sugestões para enfrentar o medo do desconhecido.

Não responda a uma situação motivado pelo impulso

Responder a uma situação requer abordagem completa e calculada para a resolução de problemas.

É comum confundirmos movimento com progresso. Só porque uma decisão não calculada foi tomada para aliviar um problema imediato, isso não significa necessariamente que houve progresso.

O progresso vem na forma de fazer as perguntas certas, deliberar e executar a opção mais adequada. Por exemplo, durante o COVID-19, os cientistas entraram em laboratórios procurando uma resposta sobre como reduzir a propagação do vírus.

Após uma longa e deliberada busca, soluções foram prescritas na forma de vacinas.

A comunidade global se uniu para um propósito comum, diferentes pontos de vista foram apresentados e as melhores soluções foram selecionadas. Essencialmente, o medo do desconhecido nos leva a fazer o bem ou nos tornar passivos.

A perspectiva é o que impulsiona nossas decisões em uma situação.

Rastreie a origem dos seus medos

Tememos o que nos parece estranho e permitimos que as narrativas de outras pessoas moldem nossos pontos de vista.

Simplificando, o medo geralmente tem origem em algo que nos aconteceu direta ou indiretamente, por meio da leitura de um artigo, mídia social ou boato. É fundamental rastrear a fonte dos principais medos em nossas vidas.

Descobrir por que um medo específico é um problema em nossas vidas é o começo da superação.

Por exemplo, uma pessoa que foi demitida de vários empregos terá um estigma particular em relação às incertezas relacionadas ao local de trabalho. Como resultado de sua experiência passada, questões menores se tornam desproporcionais.

Rastrear a origem nos ajuda a lidar com o medo do desconhecido, além de conversar abertamente com um amigo de confiança sobre nossos receios no local de trabalho.

Leia também:  Por que não sei lidar com as pessoas?

Discuta seus medos com uma pessoa de confiança

Reprimir o medo tem um impacto negativo na saúde e no bem-estar de uma pessoa.

Um medo reprimido, com o tempo, leva à ansiedade. A ansiedade é aumentada como resultado de emoções negativas reprimidas ou de um acúmulo de estresse. Em outras palavras, antecipar o pior em cada situação nos expõe ao medo do desconhecido.

Quando isso acontece, procurar ajuda profissional vai ajudar. As pessoas tendem a não perceber uma situação corretamente, e isso exige um segundo par de olhos.

Melhore suas vivências comunitárias

Um grupo de pessoas que trata os outros da maneira como gostariam de ser tratados, e entendem que podem se beneficiar mais se agirem em grupo reflete a definição prática de uma comunidade.

Ninguém sozinho é autossuficiente a ponto de ser independente dos outros. As pessoas prosperam socialmente, emocionalmente e economicamente em comunidades não isoladas.

O verdadeiro significado de comunidade é compartilhar nossa humanidade com os outros, independentemente das características demográficas.

Comunidades saudáveis ​​levam à uma nação saudável. O medo destrutivo leva à:

  1. Desconfiança;
  2. A desconfiança cria dúvidas;
  3. A dúvida cria distância;
  4. A distância cria isolamento; e
  5. O isolamento aumenta nosso medo do desconhecido

Nada existe no vácuo. Quando o pêndulo oscila para a esquerda, é necessária uma força igual para trazê-lo ao equilíbrio, uma ação calculada.

Coloque-se em movimento para enfrentar o medo do desconhecido

Simplesmente desejar uma mudança não é suficiente. Uma ação precisa acontecer.

Leia também:  Timidez: como você pode se tornar capaz de superá-la?

A única maneira de saber o que alguém está pensando é observando o que está fazendo ou não. Portanto, a atividade faz parte da vida.

Dito de forma simples, qualquer criatura viva que fique ociosa por um longo período de tempo se tornará uma preocupação. A fim de experimentar a vida ao máximo, temos que verificar nossos medos, questionando sua origem e estarmos dispostos a nos engajar na busca por uma solução.

O medo é tão antigo quanto a existência humana. Nunca podemos nos livrar de todos os medos da vida, mas podemos escolher o método pelo qual os enfrentaremos.

Podemos temer de forma construtiva ou destrutiva:

  • Temer de forma construtiva: perceber nossos medos a partir de uma posição de otimismo, com ousadia e determinação. É adotar uma abordagem calculada para entendê-lo;
  • Temer de forma destrutiva: Se infiltra na nossa irracionalidade e desconhecemos o que estamos vivenciando.

O medo do desconhecido pode ser uma coisa boa, dependendo de como o percebemos.

As vacinas são descobertas por medo do que nos acontecerá se não encontrarmos uma solução para o vírus. O destrutivo medo do desconhecido resulta em não fazer nada sobre o vírus: em vez disso, preferimos nos envolver na compra de papel higiênico em pânico.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *