5 traços de personalidade ligados a uma infância dolorosa

Um adulto gritando e apontando o dedo para uma criança

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

A personalidade adulta é significativamente afetada por experiências dolorosas na infância, como:

  • Abuso físico, sexual ou emocional;
  • Negligência;
  • Divórcio ou separação dos pais;
  • Prisão de um dos genitores;
  • Exposição à violência doméstica;
  • Abuso de substâncias ou;
  • Doença mental grave de um dos pais.

As seguintes características estão ligadas à adversidade na infância:

Neuroticismo

Uma infância difícil aumenta o risco de experimentar um alto grau de emoção negativa. As vítimas estão mais propensas à depressão, preocupação, raiva, pânico e outras formas de ansiedade.

Publicidade

Uma vez que a pessoa está chateada, pode ser difícil se recuperar. Essas dificuldades emocionais são compreensíveis, visto que ela provavelmente não aprendeu como administrá-las.

Leia também:  Gostar do seu Psicólogo é fundamental para uma boa terapia

Raiva e agressão

Relacionada ao alto neuroticismo, a adversidade na infância predispõe a pessoa a ser zangada, hostil e verbal ou fisicamente agressiva.

Ela também age impulsivamente. Esses comportamentos são aprendidos ao observá-los quando criança, e estão relacionados a uma medida de proteção contra perdas ou maus-tratos.

Baixa amabilidade

Aqueles que foram maltratados ou negligenciados no início da vida têm maior probabilidade de serem difíceis de lidar e de entrar em discussões frequentes.

Também apresentam dificuldade em cooperar com os outros, preferindo “estarem sozinhos”. Essa tendência está relacionada a muitas emoções negativa, incluindo irritabilidade e raiva.

Orientação externa para o sucesso

As primeiras experiências negativas da vida levam à arrogância e a uma forma doentia de orgulho, como forma de compensar um sentimento subjacente de inadequação ou vulnerabilidade.

A pessoa almejará a fama e o sucesso financeiro, muitas vezes como um esforço para aliviar a dor e as privações do passado.

Baixo engajamento

Apesar de seu foco no sucesso externo, a pessoa lutará para encontrar o verdadeiro sentido na vida. Por não ter um senso claro de propósito, ela apresentará dificuldades em encontrar atividades construtivas com as quais gosta e possa se preocupar.

Ela também luta para ser produtiva e concluir tarefas, além de achar difícil se sentir bem consigo mesma e com suas realizações. Socialmente, tende a ser independente, ou mesmo indiferente.

Leia também:  Os problemas mais comuns entre Psicólogos e pacientes

Fazendo as pazes com seu passado

É doloroso reconhecer-se nessas características de personalidade, que geralmente não são consideradas desejáveis​. É um risco duplo ser ferido na infância e depois carregar as cicatrizes na vida adulta.

Mas é possível dar a si mesmo alguma compaixão. A personalidade que você desenvolveu é compreensível e até previsível, já que As consequências da adversidade na infância prevalecem ao longo da vida.

Considere as coisas que você conseguiu realizar, apesar dos primeiros desafios vividos, como os amigos que fez e os sucessos que teve. Lembre-se também de que não está sozinho; infâncias dolorosas são tragicamente comuns, então existem inúmeras outras que compartilham de sua história de sofrimento.

Você pode se sentir atraído por esses indivíduos, reconhecendo, mesmo inconscientemente, um passado semelhante e uma compreensão do mundo.

Os traços de personalidade descritos aqui provavelmente se desenvolveram como formas de se proteger de mais dor. E embora a adversidade seja a responsável pode formar uma casca protetora ao redor do seu coração, ela não roubou o amor que você tem para dar.

Por trás de um exterior rígido, existe um coração gentil que anseia por dar e receber amor daqueles que se importam o suficiente para conhecê-lo.

Leia também:  Quais os limites do toque físico entre Psicólogo e paciente?

Razão para esperar

Embora a personalidade seja relativamente estável, ela pode mudar com o tempo. A mudança de personalidade acontece de forma relativamente rápida, em apenas quatro semanas, com alguma forma de tratamento (seja terapia ou medicação ).

A característica que melhor responde ao tratamento é o neuroticismo, ou a tendência a experimentar emoções negativas.

Uma infância dolorosa moldou quem você é, mas não tem a palavra final sobre quem você se tornará. Considere iniciar a terapia, caso ainda não o tenha feito. Procure uma oportunidade ainda hoje para exercitar uma maneira diferente de se relacionar com as emoções ruins.

Se estiver com raiva, por exemplo, fique curioso sobre a experiência. Sinta a raiva como um padrão de energia no corpo. Estude o que está acontecendo na mente como se você fosse um “emocionista”. Abra-se para tudo o que encontrar e observe se essa abordagem muda sua experiência emocional.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *