Abuso verbal: o que é, como reconhecer e o que fazer?

Um homem cometendo abuso verbal contra uma mulher encostada na parede.

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O abuso verbal é quando alguém usa palavras para agredir, dominar, ridicularizar, manipular e/ou degradar outra pessoa e impactar negativamente a saúde psicológica dessa pessoa. Ele é um meio de controlar e manter o poder.

A maioria das pessoas assume que, se estivessem sendo abusadas verbalmente, saberiam disso.

Publicidade

Afinal, o abuso verbal geralmente envolve gritos, insultos, xingamentos e comportamentos depreciativos. Porém, há mais nele do que as pessoas imaginam.

Algumas pessoas são regularmente abusadas verbalmente, mesmo sem perceber que isso está acontecendo.

O abuso verbal ocorre em qualquer tipo de relacionamento: românticos, entre pais e filhos, familiares e com colegas de trabalho.

Leia também:  Seu namorado não posta sobre você nas redes sociais?

Ele, geralmente, precede o abuso físico. No entanto, nem sempre é esse o caso.

Embora possa existir sem abuso físico, seus efeitos são tão prejudiciais quanto os do abuso físico.

Características do abuso verbal

Considere um sinal de alerta para o abuso verbal quando:

  • Houver insultos ou tentativas de humilhação;
  • Sentir como se estivesse constantemente sendo criticado por sua aparência, pensamento, comportamento, vestuário ou fala;
  • Houver gritos frequentes;
  • O desacordo inicial desencadeia uma série de acusações e traz à tona questões não relacionadas;
  • Houver sucessivas tentativas de fazer você se sentir culpado e se posicionar como vítima;
  • Alguém guardar seus comportamentos prejudiciais para quando estiverem sozinhos, mas agir de maneira completamente diferente diante de outras pessoas;
  • Invadirem seu espaço pessoal ou impedirem que você se afaste;
  • Socarem a parede, ou jogarem as coisas;
  • Quiserem créditos por não ter batido em você;
  • Houver medo do seu parceiro;
  • Sentir que tem que pisar em ovos perto da outra pessoa;
  • Sentir que não pode compartilhar coisas com ele por medo de que zombe ou ridicularize você;

Se você acredita que está sofrendo abuso verbal, confie em seus instintos. Lembre-se de que há uma chance de que as coisas acabem piorando.

Leia também:  7 sinais de que você é um solteiro de coração

Consequências do abuso verbal

O abuso verbal afeta todos os elementos da vida, desde o desempenho acadêmico, os relacionamentos e o sucesso no trabalho.

Assim como qualquer outra forma de abuso, há consequências de curto e longo prazo, incluindo:

  • Ansiedade;
  • Mudanças de humor;
  • Estresse crônico;
  • Diminuição da autoestima;
  • Depressão;
  • Sentimentos de vergonha, culpa e desesperança;
  • Transtorno de estresse pós-traumático;
  • Isolamento social;
  • Uso de substâncias.

Aqueles que sofrem abuso verbal quando crianças experimentam sentimentos de:

  • Inutilidade;
  • Dificuldade em confiar nos outros e;
  • Problemas para regular suas emoções quando adultos;
  • Maior risco de depressão e ansiedade quando adultos.

Não é incomum que uma pessoa que é abusada verbalmente se sinta inadequada, estúpida e sem valor.

O que fazer diante do abuso verbal?

O primeiro passo para lidar com o abuso verbal é reconhecê-lo.

Ao ser honesto sobre o que está experimentando, você poderá tomar medidas para recuperar o controle.

Embora você precise considerar sua situação e circunstâncias individuais, essas dicas vão ajudar:

Não raciocine com o agressor

Lembre-se, você não é responsável pelo comportamento de outra pessoa, mas pode estabelecer limites.

Recuse-se a se envolver em argumentos irracionais. Deixe-o saber que você não vai mais responder ou ignorar o abuso verbal.

Limite sua exposição ao agressor

Se você frequenta os mesmos círculos sociais que ele, terá que tomar algumas decisões difíceis.

Leia também:  Entenda o amor obsessivo e fique longe de seus perigos

Se não puder evitar a pessoa completamente, reduza os encontros a momentos em que haja outras pessoas por perto.

Quando estiver pronto, corte todos os laços

Você pode achar útil falar com um conselheiro ou ingressar em um grupo de apoio.

Às vezes, a perspectiva de alguém de fora pode ajudá-lo a ver as coisas sob uma nova luz e descobrir o que fazer a seguir.

Palavras finais

O abuso verbal é particularmente confuso porque o parceiro pode não ser abusivo o tempo todo, e seu comportamento provavelmente aparece lentamente com o tempo.

Desta forma, ele é insidioso e sutil. Como resultado, quando o agressor é amoroso e gentil, a vítima esquece o comportamento negativo.

No final das contas, ela acaba ignorando o padrão de abuso verbal ou dá desculpas para o comportamento, dizendo que o agressor está apenas estressado ou passando por um momento difícil no momento.

Caso precise, busque um Psicólogo que vai ajudá-lo na recuperação.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *