Como conseguir parar de pensar em uma pessoa?

Uma mulher com a mão na cabeça demonstrando preocupação

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Não conseguir parar de pensar em uma pessoa é uma forma de expressar interesse. Mas, o que isso significa exatamente? O turbilhão de emoções e sentimentos de amor incipiente dificulta o foco em qualquer outra pessoa que não seja o objeto de sua afeição.

Às vezes esse sentimento é uma experiência positiva, embora inebriante, que desaparece lentamente à medida que a paixão inicial e a excitação intensificada se transformam em um estado de amor mais estável. Por outro lado, sentir que não consegue tirar alguém da cabeça, seja essa pessoa uma nova paixão ou não, é intrusivo, perturbador e angustiante.

Este artigo explora algumas das razões pelas quais você não consegue parar de pensar em alguém. Também explora os sinais de que esses pensamentos são problemáticos, e o que você pode fazer a respeito.

Por que você não consegue parar de pensar em uma pessoa?

Se você está pensando constantemente em uma única pessoa, é importante considerar alguns dos fatores de influência:

Porque você se sente atraído

Em alguns casos, não conseguir parar de pensar em alguém tem a ver com o se sentir atraído por ela. Existem muitos tipos diferentes de atração, então seu interesse pode resultar de uma atração:

  • Romântica;
  • Física;
  • Sexual;
  • Emocional ou;
  • Intelectual.

Porque você está apegado

O apego também faz você pensar em outra pessoa. Isso acontece em relacionamentos íntimos, como amizades ou parcerias românticas, mas também ocorre em outros tipos de relacionamento, como

  • Um chefe;
  • Um mentor;
  • Um professor ou;
  • Uma celebridade.
Leia também:  Saiba como melhorar o seu perfil em sites de relacionamento

Apegos emocionais são importantes para o bem-estar mental. Mas, às vezes, esses apegos não são saudáveis, ou mesmo tóxicos. Nesses casos, contribuem para a:

  • Ansiedade;
  • Insegurança;
  • Baixa autoestima e;
  • Pensamento obsessivo.

Problemas de apego, como ter um estilo ansioso ou preocupado, também levam a muita insegurança nos relacionamentos. As pessoas que sofrem de ansiedade de apego passa, muito tempo pensando em seus relacionamentos e buscando a segurança dos outros.

Por que você a admira

A pessoa exibe características louváveis e que você admira, como bondade ou inteligência, realizações profissionais ou criativas. Essa admiração é natural e normalmente inofensiva.

Publicidade

No extremo mais extremo, porém, pode tornar-se disfuncional. Por exemplo, se você está pensando excessivamente em um ator ou músico famoso, esse relacionamento parasocial (unilateral) afetará negativamente seus relacionamentos reais e seu bem-estar pessoal.

Porque vocês têm assuntos inacabados

Seja qual for a circunstância exata, ter assuntos inacabados é uma maneira infalível de não conseguir parar de pensar em uma pessoa. Resolver esses “assuntos inacabados” ajuda a parar de pensar tanto neles.

Por outro lado, às vezes, simplesmente não há como resolver as coisas. Talvez tenham bloqueado você nas redes sociais e cortado o contato, ou talvez você nunca tenha tido a oportunidade de obter as informações de contato deles antes de partirem. Nessas situações, você terá que aceitar a maneira como as coisas são e seguir em frente.

Porque você a odeia

Às vezes, você odeia tanto uma pessoa que ela, como alguns diriam, vive na sua cabeça sem pagar aluguel. Emoções fortes ficam gravadas na mente. E quanto mais você odeia alguém, mais obcecado ficará em se comparar com ela ou em desejar-lhe o mal.

Não é fácil parar de odiar alguém, mas é importante tentar. Se você pensar bem, ao gastar tanto do seu tempo e energia odiando-a, você a está deixando vencer.

Por causa de suas condições de saúde mental

Pensamentos obsessivos centrados em um único indivíduo são resultado, às vezes, de sintomas de saúde mental não tratados. Tais pensamentos podem ser influenciados por:

  • Ansiedade: Ela contribui para preocupações ou pensamentos intrusivos ligados a um indivíduo específico. Por exemplo, pessoas com transtorno de ansiedade generalizada têm preocupação excessiva com a saúde e a segurança de seus entes queridos;
  • Solidão: Você pode se pegar pensando em alguém porque está se sentindo sozinho e anseia por uma companhia ou companheirismo;
  • Baixa autoestima: Leva alguém a pensar em outras pessoas porque não há confiança em abordá-la na vida real;
  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC): O TOC é caracterizado por pensamentos e imagens repetidas, e compulsões. Eles geralmente se concentram em coisas como medo de germes ou necessidade de ordem, mas às vezes são focados em um indivíduo específico.
Leia também:  Sextorção: um tipo de chantagem online que está aumentando

Se seus pensamentos forem acompanhados por outros sintomas, que criam angústia ou atrapalham sua vida diária, considere conversar com um profissional de saúde mental.

O que fazer para parar de pensar em uma pessoa?

Se você acha que não consegue parar de pensar em alguém, há algumas coisas que pode fazer para reduzir a frequência desses pensamentos, ou pelo menos torná-los menos angustiantes.

Identifique seus gatilhos

Um dos primeiros passos no gerenciamento de pensamentos intrusivos é identificar o que está causando-os. Se estiver ciente do que desencadeia esses padrões de pensamento, então poderá evitar esses gatilhos, ou pelo menos estar melhor preparado para lidar com eles.

Alguns gatilhos comuns incluem:

  • Ver a pessoa pessoalmente;
  • Pensar em coisas que te lembram aquela pessoa;
  • Ver o nome da pessoa e, ou;
  • Ouvir a voz da pessoa.

Depois de identificar os gatilhos, encontre maneiras de minimizá-los o máximo possível. Se você não puder evitá-los, então encontre maneiras para lidar com eles. Por exemplo, se você sabe que ouvir a voz da pessoa irá desencadear pensamentos, tenha outra coisa pronta para ouvir, de modo a se distrair.

Desafie seus pensamentos

Outra maneira de lidar com pensamentos intrusivos é desafiá-los. Isso significa examiná-los atentamente e se perguntar se são realmente verdadeiros. Com frequência você vai descobrir que eles são baseados em suposições infundadas.

Ao desafiar seus pensamentos será possível vê-los como realmente são: irracionais e baseados no medo.

Concentre-se no autocuidado

Outra maneira de lidar com pensamentos intrusivos é cuidar de sua saúde física e mental. Quando você está se sentindo bem física e mentalmente, é menos provável que se concentre neles.

Algumas atividades de autocuidado que ajudam a reduzir pensamentos intrusivos incluem:

  • Exercício;
  • Ter uma dieta saudável;
  • Dormir o suficiente e;
  • Praticar técnicas de relaxamento, como respiração profunda, ioga, meditação ou relaxamento muscular progressivo.

Também é importante não usar álcool ou outras drogas para lidar com os pensamentos. Embora pareça que as substâncias ofereçam um alívio temporário, elas pioram a situação e levam a mais problemas no longo prazo.

Leia também:  Dissonância cognitiva: tipos, impacto e estratégias de gestão

Fale com alguém de confiança

Se você não estiver conseguindo parar de pensar em alguém por conta própria, conversar com um amigo de confiança ou ente querido é uma maneira útil de obter algum apoio emocional, bem como obter uma perspectiva adicional sobre a situação.

Contar com a ajuda de outras pessoas significa ter alguém a quem recorrer. Elas vão ajudá-lo a fazer um plano de como lidar com o problema, e no encontro de maneiras para mantê-lo distraído.

Busque ajuda profissional

Se você acha que não consegue parar de pensar em alguém e isso está afetando sua capacidade de funcionar, então é importante procurar ajuda profissional.

Um Psicólogo pode recomendar tratamentos como terapia, medicamentos ou uma combinação de ambos. Os medicamentos que podem ser prescritos por um Psiquiatra incluem antidepressivos ou ansiolíticos.

O tratamento recomendado pelo Psicólogo ou médico dependerá da situação, sintomas e diagnóstico.

Quando não conseguir parar de pensar em uma pessoa é um problema?

Às vezes, não conseguir parar de pensar em alguém é normal ou até agradável, como nos estágios iniciais de um relacionamento amoroso. Mas em outras ocasiões se torna um pensamento intrusivo, principalmente se estiver ligado a problemas de saúde mental mais profundos e causar transtornos em outras áreas de sua vida.

Alguns sinais de que não conseguir parar de pensar em alguém é um problema incluem:

  • Estar fixado em uma pessoa a ponto de interferir na sua capacidade de se concentrar em outras coisas;
  • Pensamentos acompanhados por ansiedade, depressão ou outros sintomas de saúde mental;
  • Pensamentos intrusivos e indesejados sobre a pessoa;
  • Seguir ou perseguir a pessoa, online ou pessoalmente;
  • Repetidas tentativas de entrar em contato, mesmo que ela tenha deixado claro que não quer falar com você;
  • Fazer planos ou tomar medidas para prejudicar a si ou a pessoa.

Se você tiver algum desses sinais, é importante procurar ajuda. Conversar com um Psicólogo ou outro profissional de saúde mental vai ajudá-lo a entender seus pensamentos, bem como desenvolver mecanismos de enfrentamento mais saudáveis.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *