Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Outros » Como saber se há alguma coisa de errado comigo?

Como saber se há alguma coisa de errado comigo?

Este conteúdo não foi escrito por inteligência artificial.
Assim, você tem garantia de que ele possui qualidade, precisão e originalidade.


Às vezes sentimos que as coisas não estão bem emocionalmente, mas não conseguimos identificar o problema. Ficamos sempre nos perguntando: “Será que há alguma coisa de errado comigo?”

É difícil descascar as camadas de nossas próprias emoções para descobrir a resposta, pois pode haver muitos problemas sobrepostos ou apenas um problema central.

Problemas com a autoestima

Você pode ver o bem que há dentro de si, que você é uma pessoa valiosa e digna? Ou você pensa negativamente sobre si mesmo?

Como avaliamos e valorizamos a nós mesmos, a nossa autoestima, é crucial para todos os aspectos da vida.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Crenças negativas e imprecisas costumam ser a resposta quando perguntamos: “Será que há alguma coisa de errado comigo?”

Encontre um amigo de confiança e pergunte-lhe como o vê. Enquanto você se vê como ineficiente, ele vai mostrar o quão eficaz você é.

Se está preocupado com sua aparência física, ele vai se mostrar como um espelho, mudando a sua percepção sobre si.

Cada um de nós tem um valor inato, e isso é uma coisa vital a se perceber. É importante começar a desafiar quaisquer crenças que você tenha e sejam falsas.

Luto, perda e problemas não resolvidos

Você teve perdas que não conseguiu compartilhar com os outros ou falar sobre? Perdeu um objeto querido ou um animal de estimação?

Se este for o caso, então a resposta para “Há alguma coisa de errado comigo?” pode ser um luto não expresso.

Quando experimentamos a perda, seja por uma morte, de um relacionamento ou amizade, saúde ou de um emprego, podemos ter problemas para lidar com isso e nos sentirem desorganizados.

Isso é especialmente verdadeiro se não pudermos falar sobre nossa perda. Há alguém por perto para lhe oferecer suporte? Manter as coisas para si mesmo funciona?

Os sentimentos que acompanham uma perda precisam ser expressos. Escrever, falar, desenhar, cantar, qualquer forma de expressão é valiosa.

É nessa expressão que assimilamos as perdas. Sem isso, os sentimentos ficam presos dentro de nós e causam profunda infelicidade e tristeza.

A existência da depressão

Você está lutando para encontrar prazer, e está sobrecarregado pelas emoções? Talvez esteja lutando contra a depressão.

Existem tantos mitos sobre o assunto que é importante aprender.

A depressão, como qualquer doença, existe em um espectro, de leve a extremamente grave e com risco de vida. Às vezes pensamos que a depressão é uma incapacidade completa de funcionar, mas nem sempre é assim.

Você trabalhar e cuidar de sua família, mas ainda assim ter depressão.

Contudo, se você tem pensamentos suicidas, é fundamental entrar em contato com alguém, seja um Psicólogo, o médico da família, um amigo ou membro da família.

Problemas relacionados à ansiedade

A vida moderna nos deixa muito ocupados, e o estresse é uma ocorrência diária. Como subproduto do estresse, pode surgir a ansiedade.

No coração da ansiedade está o medo. Medo de ser incapaz, medo do desconhecido e medo da incerteza.

A ansiedade se revela de muitas maneiras diferentes. Pode parecer como ataques de pânico, problemas para sair de casa, pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos.

Quando a ansiedade toma conta, o aconselhamento profissional é necessário.

Portanto, se você sente que está lutando contra a ansiedade, marque um horário com um Psicólogo, ou entrar em contato com seu médico.

Ferramentas de auto-ajuda, como relaxamento e atenção plena, também ajudam muito. Faça uma mini pausa para exercitar a atenção plena agora e veja os resultados.

Mudando para o “estou bem!”

Existem muitas formas de auto-ajuda que ajudam a descobrir o que você pensa e sente, e então chegar ao cerne do seu problema.

Isso inclui registro no diário, meditação e criatividade.

Leia diferentes livros de autoajuda. Eles o ajudarão a se conhecer melhor.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

A terapia ajuda?

Absolutamente. Psicólogos estão acostumados com pacientes que os consultam e não conseguem identificar seu próprio problema.

Grande parte da função de um Psicólogo será ajudá-lo a descobrir o que está no centro do seu problema. É como ir retirando as camadas de uma cebola.

Com cuidado e tempo, encontrará o que está no centro de sua angústia e infelicidade .


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *