Como saber se você deve ficar ou sair de um relacionamento?

Mulher de óculos levantando as mãos demonstrando indecisão

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Quando se está em um relacionamento romântico por um período de tempo significativo, haverão momentos em que você irá se perguntar se está indo na direção certa.

A ambivalência de relacionamento é uma sensação comum, especialmente para aqueles que vêm de experiências traumáticas relacionais onde se desenvolveram problemas de apego. Mas, ainda que você não tenha um histórico traumático, a ambivalência pode aparecer e, quando esses sentimentos se manifestarem, provavelmente se perguntará se deve ficar ou sair de um relacionamento.

Às vezes, você pode nem saber exatamente por que se sente assim, e a incerteza vir de outros lugares.

Publicidade

Vamos explorar a ambivalência no relacionamento romântico, os sentimentos subjacentes associados a ela e as várias etapas que se pode seguir para analisar verdadeiramente os sentimentos em relação às escolhas possíveis.

Leia também:  Por que alguém se sente viciado em um ex?

O que causa a ambivalência no relacionamento?

Parte do que torna a ambivalência de relacionamento tão difícil de resolver é o fato de que, às vezes, uma pessoa não tem certeza de por que está lutando contra esses sentimentos.

Uma pessoa não sabe se fica ou sai de um relacionamento por causa de coisas que seu parceiro diz ou faz, objetivos que ele está impedindo de serem alcançados ou problemas subjacentes dentro de si.

Cada relacionamento é único e, antes de tomar uma decisão, é crucial determinar se sua ambivalência não vem de algum outro fator desconhecido. Por exemplo, sentimentos de insegurança devido ao abandono ou trauma sofrido no passado. Também pode haver sinais de incompatibilidade, e se perguntar se você e seu parceiro podem superá-los.

Talvez exista uma diferença de valores e crenças, estejam em diferentes estágios da vida profissional ou não cheguem a um acordo sobre qual caminho seguir.

Leia também:  O que causa a baixa inteligência emocional?

Suas preocupações são razoáveis?

Pensar no futuro com e sem seu parceiro é incrivelmente desafiador, mas você está fazendo a coisa certa ao ser maduro o suficiente para pensar nisso.

Se estiver em dúvida se suas preocupações são válidas, lembre-se de que elas são importantes o suficiente para você se preocupar.

Quando se chega a um certo ponto de sua vida, começamos a fazer planos de longo prazo e, se seu relacionamento realmente não está fornecendo o que você precisa, é muito razoável pensar em suas opções.

Você deve ficar ou sair?

Para ajudá-lo a decidir, é uma boa ideia examinar o relacionamento e determinar se:

  • Vocês dois têm um relacionamento saudável e relativamente feliz;
  • Seu parceiro tem hábitos sérios que te incomodam;
  • Você sabe o que quer da vida e os objetivos do seu parceiro se alinham com o seu futuro;
  • Você se sente seguro com seu parceiro e;
  • Existe uma sensação de segurança em seu relacionamento.

Além disso, é importante verificar se certos aspectos do seu relacionamento se tornaram obsoletos ou entediantes. A certa altura, aspectos de nossas vidas podem se tornar mundanos, e isso inclui nossos relacionamentos românticos.

Às vezes, comunicar suas preocupações resolve alguns dos problemas que vocês estão enfrentando juntos, mas às vezes não.

Leia também:  3 coisas que as pessoas dizem e irritam qualquer Psicólogo

Como fazer sua escolha?

Você já deve ter pensado se deve ficar ou sair do relacionamento milhões de vezes, e ainda não está nem perto de decidir. Às vezes, é ainda mais difícil fazer uma escolha quando se pensa nisso constantemente, mas também pode entender que pensar nisso é tudo o que se pode fazer no momento.

Falar com amigos e familiares sobre suas preocupações pode estar fora de questão ou pode fazer você se sentir fortemente influenciado em favor de uma opção.

Nessas situações difíceis, uma boa ideia é falar com um Psicólogo, afinal ele não tem nenhum apego emocional ao seu relacionamento. Ele vai avaliar objetivamente as suas preocupações.

Além disso, ele vai ajudá-lo a examinar seus sentimentos e fornecer informações racionais e neutras sobre por que você está se sentindo dessa maneira.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *