O que é uma crise existencial e como superá-la?

Foto em preto e branco de uma mulher com as mãos no rosto durante uma crise existencial

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Em um momento ou outro de nossa vida é provável que já tenhamos dito algo como “estou tendo uma crise existencial”.

Apesar de ser um conceito com o qual estamos bastante familiarizados, nem sempre paramos e pensamos:

  • “O que é uma crise existencial?”
  • “Como sei se estou tendo uma?”
  • “Como posso superá-la?”

O que é uma crise existencial?

Uma crise existencial, por definição, refere-se ao conjunto de sentimentos e questionamentos que temos a respeito do sentido e propósito de nossa vida.

Ela é o sentimento de desconforto que as pessoas experimentam sobre o significado, a escolha e a liberdade na vida.

Muitas vezes faz com que as pessoas sintam que a vida e a existência são inerentemente sem sentido. Ela também pode leva a sentimentos de confusão sobre o senso de identidade de um indivíduo.

A crise existencial costuma estar associada a um impacto negativo, mas há o outro lado da moeda:o efeito positivo.

Ela proporciona a oportunidade de voltarmos a ter contato com nossos valores, significado e propósito, e com o que queremos fazer.

Publicidade

Isso nos ajudar a avaliar, planejar, adaptar nossas ações e direção para o queremos e com a qual seremos felizes.

A crise existencial é comum?

A verdade é que a crise existencial é mais comuns do que você imagina, e não têm limite de idade ou gênero. Todo mundo pode passar por ela em algum momento.

Por que ela é tão comum?

Ela geralmente acontece sempre que nós nos deparamos com circunstâncias, mudanças ou transições às quais são difíceis de nos adaptar, ou que nos deixam pensando se esse é o rumo que queremos que nossa vida tome.

Leia também:  As 5 maiores diferenças entre um coach e um Psicólogo

Quais são os sintomas de uma crise existencial?

Durante uma crise existencial, a pessoa pode experimentar uma variedade de sintomas, incluindo:

  • Preocupação: pensamentos constantes sobre o significado e propósito de nossa vida, gerando um efeito negativo em nossa saúde mental;
  • Ansiedade ou depressão: resultado da ruminação dos pensamentos negativos que inundam a mente quando nos sentimos perdidos;
  • Desmotivação: não ter mais vontade de fazer as coisas que costumávamos gostar;
  • Diminuição da atividade social: deixar de fazer planos para ver os amigos e entes queridos, e passamos a gastar menos tempo alimentando esses relacionamentos;
  • Sentir-se perdido e fora de controle: ao perder contato com nossos valores e propósito, nos sentimos desconectados de nós mesmos. É como se estivéssemos em um quarto escuro e não conseguíssemos encontrar o interruptor de luz;
  • Abuso de substâncias: beber mais ou se apoiar em outras substâncias para acalmar pensamentos recorrentes, ou para sentir outra coisa.

Quais são as causas de uma crise existencial?

As causas de uma crise existencial variam de pessoa para pessoa, dependendo de sua vida, circunstâncias, valores e desejos.

Aqui estão algumas situações que podem desencadeá-la:

  • Grandes mudanças na vida: isso inclui uma lista muito grande de possibilidades, desde ter o primeiro filho até se mudar para um novo país;
  • Viradas inesperadas: Diferente de grandes mudanças na vira, uma virada inesperada é uma mudança não planejada, que acontece de repente;
  • Insatisfação com o rumo da vida: isso acontece em qualquer circunstância, sempre que paramos para analisar nossa vida e percebemos que não queremos mais seguir em uma determinada direção;
  • Sentir-se fora de controle: ela nos faz sentir como se estivéssemos no meio de uma forte correnteza do rio, e não conseguimos segurar em nada que nos mantenha firme e acima da água;
  • Perda e luto: seja um familiar que faleceu ou um rompimento que nos deixa destroçados, a perda de alguém querido pode causar uma crise existencial;

Tipos de crise existencial

  • O sentido da vida: nesse tipo de crise existencial, questionamos nossa vida e seu sentido. Começamos a nos perguntar para que servem as coisas e sobre o propósito final de levar a vida que levamos;
  • Mudança de valores e razões: essa crise geralmente acontece quando nos deparamos com uma encruzilhada e não sabemos que direção tomar. Sentimos que precisamos reavaliar os valores nos quais baseamos nossa vida até agora;
  • Grande transição de vida: sempre que nos deparamos com uma mudança que significa um redirecionamento de vida, vivenciamos uma crise existencial. Isso acontece porque a mudança foi inesperada, ou porque temos que nos adaptar a ela e nos redescobrir;
  • Perda e luto: com qualquer perda vem o luto, e com o luto vem uma crise existencial. Quando temos que enfrentar uma perda e uma realidade sem alguém ou alguma coisa, questionamos coisas que nunca fizemos antes;
  • Permanecer fiéis a nós mesmos: às vezes sentimos que nossas ações estão desconectadas da pessoa que queremos ser. Esse tipo de crise existencial nos ajuda a avaliar os valores que estamos seguindo, e redirecionar (se necessário) para aqueles que nos farão permanecer fiéis à pessoa que nos esforçamos em ser.
Leia também:  Por que alguém te bloqueou em todas as redes sociais?

8 maneiras de superar uma crise existencial

  • Confie nos entes queridos: o apoio dos amigos e familiares é crucial ao enfrentar uma crise existencial. Isso ajuda a se sentir menos solitário, bem como receber informações externas que nos ajudarão a superá-la;
  • Expresse como você se sente: não reprima as coisas ou ignore a maneira como você está se sentindo. É importante ouvir o que esta crise está lhe dizendo e por que está acontecendo;
  • Encontre alegria nas pequenas coisas: sempre que temos algum tipo de crise, parece que tudo está cinza e temos dificuldade em aproveitar as coisas que costumávamos fazer;
  • Concentre-se no que você controla: é fácil se sentir fora de controle em uma crise existencial. Por isso que focar no que você pode controlar é fundamental;
  • Crie um diário de gratidão: use papel e caneta e anote o máximo de coisas pelas quais você é grato. Elas podem ser grandes ou pequenas;
  • Pratique a atenção plena e a meditação: esta é uma ótima maneira de se conectar com o seu eu interior e dar aos seus pensamentos um espaço para florescer e ser explorado;
  • Junte-se a um grupo de apoio: encontrar-se com outras pessoas, ouvir e compartilhar sua experiência vai ajudá-lo a lidar com o luto, sentimentos de solidão, ou o que quer que esteja na raiz da sua crise existencial;
  • Reconecte-se com o propósito da sua vida: na raiz de nossas preocupações existenciais está o medo de estarmos vivendo uma vida sem sentido. Isso geralmente está enraizado na frustração.
Leia também:  Gostar do seu Psicólogo é fundamental para uma boa terapia

Tratamento para a crise existencial

Embora não haja tratamento específico para lidar com a crise existencial, a terapia e a medicação ajudam a tratar os sintomas de ansiedade, depressão e outros problemas que acompanham a crise.

Conversar com um Psicólogo é útil para reduzir a ansiedade.

Se você está lutando contra uma crise existencial, seja devido a uma transição ou evento de mudança de vida, as abordagens de autocuidado que se concentram em encontrar significado também são úteis.

A crise existencial compartilha vários sintomas com outros problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Se você é propenso a episódios depressivos ou ansiosos, pode ser difícil dizer o que está causando seus sentimentos sem ajuda profissional.

Esteja especialmente atento se sentir ou experimentar qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Você se sente como se estivesse se afogando;
  • Os pensamentos sem sentido estão consumindo sua vida;
  • Seus sentimentos estão interferindo em sua vida cotidiana (incluindo higiene, relacionamentos ou trabalho);
  • Sua saúde mental ou bem-estar está seriamente afetado;
  • Você está se automedicando com substâncias controladas ou álcool;
  • Você tem pensamentos suicidas persistentes.

Se você se reconhecer em pelo menos um desses sintomas, procure um profissional de saúde mental para obter ajuda imediata.

Você definitivamente não precisa passar por esse processo sozinho.

Sentimentos de crise existencial são normais e todos os experimentam em algum grau durante a vida.

Discutir suas preocupações com um profissional vai ajudá-lo a obter clareza e a se reconectar ao propósito de sua vida.

Você não precisa se sentir assim

Ter uma crise existencial é uma experiência muito isoladora. No entanto, também é um ponto de virada na vida de uma pessoa.

O antídoto para os sentimentos de desconexão, frustração e falta de sentido é encontrar maneiras de se reconectar.

Passe um tempo com seus entes queridos, procure um Psicólogo ou até mesmo brinque com um animal de estimação.

Você não está sozinho e sua vida é mais importante do que imagina.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Um comentário em “O que é uma crise existencial e como superá-la?”

  1. Já com meus 65 anos na estrada, com quase 50 em música, tornei-me, atualmente, depressivo de maneira geral, insatisfeito com a vida e com tudo… Há algumas dezenas de anos em terapias, achei-me um pouco como ser humano dotado de vivências, opiniões e idiossincrasias já há bom tempo. Estas terapias e remédios à bipolaridade têm me auxiliado e muito, pois consigo por vezes ver graça na natureza física ao redor. Mas a inquietude existencial tem piorado bem e a anedonia geral destoam-me dos outros seres com os quais me conecto – como posso. Dos poucos prazeres que ainda tenho – e reconheço – estes também se desvanecem, aqueles que sobraram (cantar em coro ou tocar acompanhando cantores(as)). Enfim, dia a dia tudo fica cada vez mais sem nenhum sentido – embora adore tecnologia! Música ainda me segura no mundo – Astronomia, por vezes, ou Mecatrônica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *