Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Para que servem os relógios no consultório dos Psicólogos?

Para que servem os relógios no consultório dos Psicólogos?

Vários relógios lado a lado fixados em uma parede

Você já esteve em uma sessão de terapia e notou que seu Psicólogo tem um, dois ou mais relógios no consultório? Você sabe o quê isso significa? Será que o seu Psicólogo tem uma fixação por relógios, uma espécie de paixão ou outra coisa?

Talvez você nunca tenha notado ou sequer se importado com isso. Mesmo assim, entender por que geralmente há um, dois ou mais relógios por perto e como isso é relevante vai ajudá-lo a aproveitar ainda mais sua experiência de terapia.

Nos meus tempos de estudante fui treinado por um Psicólogo que usava dois relógios. Na verdade, foi uma das primeiras coisas que notei. Lembro-me bem da sala de atendimento: na parede de frente para o paciente, ao nível dos olhos, havia um grande relógio de parede. Pensei que estava deslocado porque era muito baixo e proeminente.

Então aprendi que o relógio tinha um duplo propósito:

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

  1. Informar o paciente sobre quanto tempo restava em sua sessão e;
  2. Ajudar o Psicólogo a controlar o ritmo da sessão, de tal forma que ela tivesse uma progressão e conclusão naturais.

Os muitos relógios dos Psicólogos

Já faço terapia durante uma boa parte da minha vida, principalmente individual, mas também terapia de grupo. Sempre com ótimos Psicólogos.

Também já fiz muita supervisão no meu trabalho profissional, e todos os Psicólogos que conheci tinham algo em comum: relógios. Grandes, pequenos, um ou dois, sempre haviam relógios presentes.

Lembro-me de fazer terapia em um consultório onde o relógio insistia em parar de funcionar, ao longo de várias sessões. O Psicólogo ficava desorientado e estranhamente estressado porque atrapalhava a sua experiência.

Antes de me tornar mais consciente do papel dos relógios, não pensava muito sobre eles, embora estivesse ciente o suficiente em consultá-los para saber quando a sessão estava começando e terminando.

Benefícios diretos para os pacientes

A partir do ponto de vista dos pacientes, os relógios servem para muitas coisas, como por exemplo:

  • Informar quanto tempo resta na sessão;
  • Orientá-lo para:
    • Ritmar quais tópicos estão sendo levantados na sessão;
    • Priorizar o(s) assunto(s) mais importante(s) para o início da sessão e;
    • Decidir quanto tempo gastar com o(s) problema(s), de acordo com os objetivos para a sessão.
  • Incentivá-los a levantarem as questões mais importantes, dado o fato de que a sessão de terapia é limitada no tempo.

Como o relógio é usado em benefício dos pacientes?

Quando me tornei Psicólogo, tive alguns insights adicionais sobre relógios. Eles ajudam a:

  • Combinar as necessidades do paciente com a duração da sessão (muitos Psicólogos oferecem várias opções diferentes);
  • Ditar o ritmo de uma sessão para garantir que o fluxo obedeça:
    • O início: onde as prioridades são definidas e as questões importantes identificadas;
    • O meio: onde tais questões são exploradas com mais detalhes;
    • O fim: onde os pontos são reunidos, resumidos e os planos são feitos.
  • Saber quantas perguntas fazer, ou quanto explorá-las no tempo disponível;
  • Lembrar o Psicólogo de ajudar a trazer o paciente de volta aos trilhos se ele perder o foco;
  • Manter a pontualidade do Psicólogo nas sessões, o quê:
    • Evita tempo de espera indevido para os pacientes;
    • Evita um “efeito dominó” em que o atraso de um paciente afeta todos os outros subsequentes.
    • Garante que o paciente receba o tempo de atendimento pelo qual pagou;
    • Mostra respeito pelo tempo de todos os pacientes e evita raiva e frustração.

Quando o tempo não é usado para acompanhar o fluxo das sessões de terapia:

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

  • As sessões se tornam desequilibradas;
  • O paciente se sente apressado ​​ou, alternativamente, sente que ele ou o Psicólogo está gastando muito tempo em um tópico;
  • O paciente sente-se disperso.

Para que os relógios não servem?

Houve um tempo em que achava os relógios úteis, mas um pouco intrusivos: não sabia por que eles tinham que ser tão óbvios e me perguntava se os Psicólogos os tinham para “enviar uma mensagem” aos seus pacientes.

Não posso falar por outros profissionais, mas na minha experiência os relógios não são sobre:

  • O tédio do Psicólogo com o que o paciente está dizendo;
  • Uma tentativa de menosprezar o paciente (um pensamento que às vezes surge quando o Psicólogo olha para o relógio);
  • O Psicólogo odiando seu trabalho ou se sentindo esgotado.

Como visto, a presença de relógios no consultório do Psicólogo não serve apenas para marcar o tempo da sessão. Sua utilidade abrange outras possibilidades.