Casal conversando em um loja e segurando copo de café

A base de um casamento forte é uma boa comunicação. Muitos casamentos poderiam ser salvos se os cônjuges melhorassem a maneira como se comunicam.

Frequentemente são os maus hábitos mais simples que colocam os casais em apuros. Uma vez que um casamento entra em um caminho difícil, a negatividade cresce e os problemas aumentam à medida que ambos os cônjuges seguem repetindo os mesmos erros.

Dê uma olhada nos seguintes erros de comunicação e aprenda como eles podem ser resolvidos:

1. Gritar com o cônjuge

Quando você sente raiva, provavelmente começa a levantar a voz. A raiva cria tensão. Conforme a tensão aumenta, você procura uma maneira de liberá-la ou expressá-la. Gritar com seu cônjuge torna-se uma opção rápida e fácil, embora geralmente cause mais problemas do que alívio.

Pode ser bom liberar sua tensão sobre o outro quando ele o aborrece, mas a sensação de satisfação costuma durar pouco. Tudo o que você disser em seu estado de raiva provavelmente só adicionará lenha ao fogo.

Gritar desencadeia muitas emoções fortes e negativas. Não importa o que você esteja tentando comunicar naquele ponto, a emoção assumirá o centro do palco. Isso é o que mais chama a atenção do ouvinte.

Infelizmente sua mensagem falada no calor da emoção será diminuída ou mesmo mal compreendida, porque você provocou (mesmo sem saber) o estado de defesa do seu cônjuge, ao invés de colocá-lo em um estado responsivo e compreensivo.

Não é que você não consiga expressar alguma emoção forte ao falar, afinal você não é uma máquina. Entretanto, gritar prepara o terreno para uma troca de emoções acaloradas, em vez de palavras claramente comunicadas.

Mesmo que sua emoção seja a mensagem que você quer compartilhar, uma troca puramente emocional pode facilmente se transformar em um hábito exaustivo e destrutivo.

Quando você consegue controlar suas emoções, sua mensagem pode realmente ser compreendida. Isso não significa que você deva descartar totalmente suas emoções. Elas podem ser uma parte muito importante da sua situação.

Entretanto lembre-se: o objetivo da comunicação é ser claramente compreendido.

Outra opção é fazer uma rápida pausa para exercícios antes de continuar a conversa. O exercício é um excelente redutor de estresse e pode facilmente distraí-lo dos intensos sentimentos. É muito difícil se concentrar em problemas quando você está quase sem fôlego.

Você também pode achar útil escrever as coisas que deseja dizer para ter o cuidado de transmitir sua mensagem com mais clareza.

Não há problema em falar com calma sobre algo que o deixa realmente emocionado. Você resolverá o problema com mais facilidade se puder manter seu cônjuge ao seu lado, em vez de afastá-lo.

2. Ter uma atitude competitiva

Um pouco de competição é normal, mas qualquer coisa que não seja mútua e divertida pode se tornr um obstáculo. A competição está ao nosso redor: jogos de futebol na TV, jogos de futebol no colégio, progredir no trabalho, exibições de Natal no bairro, etc.

Você pode ter que estar à frente no jogo de algumas áreas de sua vida, mas seu casamento não é uma delas. Quando uma pessoa é sempre a vencedora, ambos os cônjuges perdem.

Pense sobre por que você precisa vencer.

Uma pessoa com insegurança emocional pode compensar tentando parecer superior a seu cônjuge. Quando estão no topo, ela se sente mais fortes e confiantes. Ela também podem ter problemas em se sentir vulnerável, mesmo com o cônjuge.

Isso parece com você? Seu cônjuge se chateia com sua dança da vitória e de sua necessidade de sempre ter a vantagem? Talvez o cônjuge só queira que você volte um pouco à terra, e provavelmente ficaria muito mais feliz por estar perto de você quando suas imperfeições aparecerem.

Você pode não estar acostumado com seu cônjuge mostrando um pouco de ternura, e se você se casou com uma grande pessoa, não tem nada a perder e tudo a ganhar. Você não precisa vencer o tempo todo para se sentir satisfeito.

3. Dizer eu ao invés de nós

Você já parou para ouvir a conversa que acontece em sua mente? Provavelmente está focado como você é, como bagunçou alguma coisa, o que tem em sua agenda mais tarde, o que está ansioso para fazer, etc.

Naturalmente essa conversa é um pouco tendenciosa, porque vem da sua perspectiva. Mas e quanto à conversa que se relaciona com seu cônjuge? É tudo sobre o quanto apenas você vai se divertir mais tarde?

Considere o ponto de vista de seu cônjuge e torne o dia dele(dela) melhor

A generosidade e os comportamentos de consideração podem ajudar muito a cultivar um bom casamento. Faça algo que você sabe que seu cônjuge vai gostar.

Se você continuar a ser mais generoso e atencioso com seu cônjuge, ele acabará por dizer ou fazer algo em resposta. Pode ser que no início seu cônjuge se mantenha em silêncio porque não sabe se essa tendência vai se manter. Ele pode estar esperando para ver se essa generosidade é um truque ou um conjunto de hábitos novos e positivos.

Quando virem que você é genuíno e consistente com seus esforços ao longo do tempo, sua mensagem será clara. Deixe esses pensamentos egoístas passarem e continue fazendo coisas amorosas por seu cônjuge.

Aqui está outro segredo sobre como fazer um esforço como este: os sentimentos seguem as ações. Em outras palavras, você pode não se sentir amoroso no início ao fazer esses atos generosos, mas continue assim mesmo.

Quanto mais você agir com generosidade, mais naturalmente se sentirá generoso e amoroso com seu cônjuge.

Mude erros de comunicação no casamento mudando os hábitos

É preciso alguma prática para mudar os erros de comunicação. Entretanto é incrível como a energia entre os cônjuges pode melhorar muito com apenas algumas mudanças. Quando você entende como tudo se encaixa, pode, imediatamente, fazer um progresso real em seu relacionamento.

Ajude outras pessoas compartilhando este artigo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *