Manter um casamento requer maturidade, intencionalidade e muita dedicação. Ou seja, se o seu casamento não receber o tempo e a atenção necessários, ele irá fracassar.

O fato é que as pessoas se casam levando consigo grandes expectativas e necessidades não satisfeitas acumuladas ao longo da vida. Porém, a EXPECTATIVA parece ser a mais influente e catastrófica das emoções humanas, pois a ilusão de que o cônjuge finalmente vai amá-lo do jeito que você quer é meio caminho para as BRIGAS e discussões.

A apatia e desprezo são os primeiros sinais de alerta de que seu casamento precisa de atenção. Então, se você e seu cônjuge não tiverem as habilidades necessárias para a resolução de conflitos, o casamento estará em risco.

Casamentos não terminam da noite para o dia, sendo que deve haver um somatório de situações até que um divórcio ocorra. Felizmente é possível predizer com até 91% de precisão se um divórcio vai acontecer. Aqui estão os maiores preditores:

  1. Conversas conflituosas. Conversas ou conflitos permeadas por sarcasmo, acusações, críticas ou comentários depreciativos são os principais preditores de um futuro divórcio. Eles obstruem a comunicação;
  2. Mudança na distribuição de recursos. Os recursos de um relacionamento íntimo incluem finanças, tempo, afeto, disponibilidade e juros. Outros interesses consomem os recursos que antes estavam direcionados para o casamento;
  3. Oprimir o cônjuge com negatividades. Você e/ou seu cônjuge oprimem-se mutuamente com a negatividade, causando uma parada emocional e um distanciamento do relacionamento;
  4. Desinteresse pela vida sexual com o cônjuge. Quando um casal não faz sexo há muito tempo, geralmente é um indicador confiável de que o desligamento emocional está avançando constantemente;
  5. Sobrecargas emocionais. Quando estamos sobrecarregados, alterações fisiológicas ocorrem. Essas alterações provocam uma resposta de luta ou fuga, resultando em afastamento e/ou obstrução do outro;
  6. Falta de disposição para resolver o conflito. Se o conflito não for resolvido, a probabilidade de divórcio aumenta. A resolução de conflitos é fundamental para manter um relacionamento saudável;
  7. Distorções na história do casamento. Casais que permaneces presos, olhando para o seu relacionamento por uma perspectiva negativa acabam reescrevendo a história de forma distorcida. Essa perspectiva negativa extrema afeta a percepção histórica, presente e futura do casamento e contribui para o divórcio;
  8. Aumento do foco para coisas fora do casamento. Alguns cônjuges se dedicam mais a carreira trabalhando até tarde todas as noites, de modo que o tempo com o outro seja minimizado. E como a satisfação emocional é buscada exclusivamente fora do casamento, a probabilidade de uma traição aumenta.
  9. Preparação para uma vida de solteiro. É típico dos cônjuge que estão ensaiando um divórcio começarem ficar em forma, perdendo peso, cuidando do cabelo, do guarda-roupa e outras coisas para melhorar a aparência.

Esses sinais, ou pelo menos a maioria deles, estão presentes em quase todos os divórcios que já mediei. Se você os está vivenciando, no mínimo é hora de uma conversa longa e honesta com seu cônjuge. Se você não conseguir ter essa conversa sem que se transforme em culpa e recriminação, sugira uma sessão urgente de TERAPIA DE CASAL. Porque se o divórcio for inevitável então quanto mais cedo vocês dois enfrentarem o problema e planejarem uma separação amigável, melhores serão suas chances de conseguir um divórcio bom e não destrutivo.

Não deixe as coisas se acumularem ao ponto de terem de se divorciar!

Espero ter ajudado !

Compartilhe este artigo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *