8 coisas para fazer se você for vítima de fofocas ofensivas

Uma mulher sendo alvo de fofocas ofensivas de um homem e outra mulher

Categoria: Resiliência

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Quando uma paciente minha se mudou para uma nova cidade para trabalhar em uma empresa na qual queria muito, ficou surpresa ao descobrir que tinha dificuldade em fazer amizades e estabelecer relacionamentos positivos com os colegas. Alguns meses depois, descobriu o motivo: alguém de sua empresa anterior disse falsamente a um de seus novos colegas que ela tenta fazer com que outras pessoas façam seu trabalho.

Fofoca como essa tem consequências devastadoras. Tendemos a ter um forte viés de negatividade, ou seja, quase todos nós prestamos mais atenção a informações negativas do que a informações positivas. Pense na última vez que você postou algo nas redes sociais, por exemplo, e recebeu uma série de comentários entusiásticos seguidos por uma única e severa repreensão. Em qual comentário você se concentrou?

Levamos a sério as fofocas negativas sobre os outros porque as vemos como informações úteis que podem nos proteger. O resultado é que, quando alguém espalha boatos falsos, é difícil se livrar dessa reputação. Isso prejudica suas oportunidades pessoais e profissionais, e também é extremamente estressante .

Quais medidas você pode tomar se isso acontecer? Algumas pessoas acham que ser um colega atencioso e um colaborador amigável vai protegê-lo. E embora isso seja verdade na maioria dos casos, afinal ser um colega respeitoso e gentil leva a resultados profissionais positivos, você não estará completamente imune em ser vítima de ciúme ou inveja.

Leia também:  Maximize a resiliência e seja mais feliz no trabalho

Se você estiver enfrentando fofocas prejudiciais, precisará usar a inteligência emocional para evitar piorar a situação e, idealmente, para torná-la melhor. Estas oito dicas podem ajudar a reverter a situação:

Regule suas emoções negativas

Há muito que você pode fazer sobre as situações que enfrenta e sobre como responder a essas situações.

A maioria das pessoas respondem, inicialmente, com sentimentos de horror, raiva, ansiedade ou mesmo desamparo quando confrontadas com fofocas negativas sobre si. Isso é especialmente verdadeiro quando os rumores são falsos e você se sente preso há uma situação injusta. Como resultado, perde-se a motivação, sofre-se aos efeitos negativos do estresse ou simplesmente fica-se com raiva.

Reservar um momento para se afastar dessas situações e simplesmente rotular suas emoções é muito útil. Use algumas das estratégias calmantes que funcionarem melhor para você:

  • Respiração;
  • Atenção plena;
  • Desconectar-se do trabalho;
  • Fazer atividades físicas;
  • Caminhadas.

Dê a si mesmo tempo para se acalmar. É provável que você encontre uma solução muito mais construtiva para o seu problema assim que as emoções se acalmarem.

Expanda sua perspectiva

Como esse tipo de situação parece injusta, você se sentirá com raiva ou deprimido ou envergonhado. As emoções negativas, como o estresse, estão associadas a uma perspectiva mais estreita e a uma tendência ao autofoco. Por outras palavras, sua percepção fica distorcida.

Todos nós sabemos que não estamos no nosso melhor quando ficamos chateados. Para descobrir uma solução construtiva, precisamos sair de uma mentalidade negativa.

Pratique a autocompaixão e o perdão

Durante esses momentos difíceis, você pode sentir que está em um lugar escuro e sem saída, mas cultivar o perdão e a compaixão, por mais brandos que esses termos possam soar, é altamente eficaz. A ideia é de que quando você perdoa alguém, a pessoa que mais se beneficia é você. O perdão vai ajudá-lo a seguir em frente, melhorar sua saúde e bem-estar e, em geral, aliviar seus passos.

No caso da minha paciente, ser capaz de cultivar o perdão e até mesmo a compaixão pelo autor da fofoca ajudou a libertá-la de seus sentimentos negativos. Ela foi capaz de criar novas maneiras criativas de construir relacionamentos e demonstrar sua ética em seu novo local de trabalho.

Claro, quando você está realmente chateado, é difícil gerar sentimentos positivos. É aí que exercícios como ioga, respiração e meditação, que acalmam, ajudam na orientação para que você esteja pronto para um novo começo.

Leia também:  Resiliência: técnicas para se recuperar das adversidades

Separe-se da situação

A coisa mais importante a perceber sobre esses tipos de comportamento problemático é que eles não são sobre você. Eles são, na verdade, o comportamento de alguém que está nervoso e ansioso sobre sua posição dentro de uma organização. As pessoas atacam, fofocam e criticam os outros para proteger seus egos frágeis. Eles destroem para parecerem um pouco melhor em comparação.

Dito isso, você ainda precisa ser honesto consigo mesmo. Às vezes, as pessoas merecem fofocas negativas, mas não as perceba dessa maneira. É importante investigar se há alguma verdade no que está sendo dito.

Considere como responder

Se você sabe quem está por trás da fofoca, por mais desafiador ou estranho que pareça fazê-lo, ofereça seu ponto de vista. Se explicá-lo honestamente, juntamente com a dor pessoal que o comentário está lhe causando, poderá mudar a perspectiva dessa pessoa.

Aqui, novamente, é importante se apartar da situação e regular suas emoções. Aborde a pessoa de uma maneira simpática e sem confronto, para que possa ganhar sua simpatia. Você precisa falar com eles de um lugar que seja legal e equilibrado.

Minha paciente procurou colegas em seu antigo local de trabalho para entender de onde vinham as fofocas, mas não conseguiu identificar a fonte. Em casos como esse, recrute amigos ou conhecidos de confiança que expressem o seu lado da história e neutralizem as fofocas com muita franqueza e razoabilidade.

Dê tempo ao tempo

Lembre-se que o tempo está do seu lado. Como vítima, você deve considerar o longo prazo. Você tem uma reputação que poderá ser construída realizando um grande trabalho, e na visão de muito colegas.

Um pouco de sabotagem contra você pode até ser prejudicial a curto prazo, mas no longo prazo provavelmente se revelará como uma imagem bem diferente”. Atue com alta integridade e deixe que suas ações falem por você.

Publicidade

Concentre-se no que está dando certo

Sabemos que a mente se apega ao negativo e, por outro lado, todos os dias acontecem mais coisas positivas do que negativas. Você pode gostar do que está fazendo no trabalho, sentir-se grato pelo contracheque ou apreciar os valores ou benefícios da organização. Ou você pode se concentrar na alegria que obtém de sua família, amigos, hobbies, esportes ou serviço comunitário.

Leia também:  Por que você não deve bloquear o ex se quiser que ele volte?

Quando saboreamos nossas experiências, extraímos mais prazer e satisfação delas. Passar um tempo agradecendo pelo que mais está dando certo em sua vida ajudará a enfrentar o resto. Minha paciente passava horas todas as semanas dedicada a uma atividade de serviço comunitário, da qual extraía a alegria e a força que lhe permitia enfrentar seus outros desafios.

Lembre-se de que você não está sozinho

O aspecto mais desafiador de passar por uma experiência difícil é a sensação de estar sozinho. Esse comportamento provavelmente é crônico em toda a organização e, portanto, você não estará sozinho ao lidar com isso. Outras pessoas estão passando por algo semelhante e, portanto, você poderá formar alianças em potencial.

Minha paciente descobriu, mais tarde, que a organização tinha um sério problema cultural: a maioria dos colaboradores estava muito descontente e infeliz com a liderança. A política em que ela se encontrava era, no final das contas, um reflexo de uma questão organizacional muito maior.

É difícil ser alvo de uma fofoca negativa, especialmente um que não tem base na realidade. Você não controla o que as outras pessoas dizem, mas pode controlar como reage, podendo ser resiliente.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *