Foto em preto e branco de uma mulher de cabelos curtos gritando e enrolada em adesivos de frágil

Quando o estresse pode ser bom para você ? Você já ouviu alguém dizer: “Estou muito estressado. Não é ótimo?”. Mas, se não tivéssemos algum bom estresse em nossas vidas, nos sentiríamos perdidos e infelizes.

Se definirmos estresse como qualquer coisa que altera nossa homeostase, então o bom estresse em suas várias formas, é vital para uma vida saudável. O mau estresse pode até se transformar em bom estresse e vice-versa.

O Bom vs. o Mau

“Bom estresse”, ou o que os psicólogos chamam de “eustresse “, é aquele que sentimos quando estamos excitados. Nosso pulso acelera e nossos hormônios aumentam, mas não há ameaça ou medo.

Sentimos esse tipo quando andamos de montanha-russa, competimos por uma promoção ou saímos para um primeiro encontro. Existem muitos gatilhos para esse bom estresse, e é ele que nos mantém vivos e animados com a vida.

Outro tipo de estresse é o agudo. Vem de surpresas rápidas que precisam de uma resposta. O estresse agudo também desencadeia a resposta do corpo, mas os gatilhos nem sempre são bons e excitantes.

Isso é o que normalmente chamamos de “estresse” (ou “mau estresse”). Ele em si não cobra um preço alto se encontrarmos maneiras de relaxar rapidamente. Depois de lidar com o estressor, precisamos retornar nosso corpo à homeostase, ou ao seu estado pré-estresse, para sermos saudáveis ​​e felizes.

Leia também:  9 dicas para superar um divórcio

O estresse crônico é outra forma de estresse ruim. Ocorre quando enfrentamos repetidamente estressores que cobram um preço alto e parecem inevitáveis. Um trabalho estressante ou uma vida familiar infeliz podem trazer estresse crônico.

Isso é o que normalmente consideramos sério. Como nossos corpos não foram projetados para o estresse crônico, podemos enfrentar efeitos negativos na saúde (tanto físicos quanto emocionais) se passarmos por ele por um longo período de tempo.

Fontes de bom estresse

Sim, você pode adicionar bons estressores à sua vida! O ideal é que você escolha atividades e defina metas que o façam se sentir bem, feliz e animado.

Para avaliar se uma atividade vale ou não seu tempo, preste atenção em como você se sente ao pensar nela. Você se sente animado? É um “querer” ou “ter que”? Certifique-se de que suas atividades “quero” sejam todas as coisas que você realmente deseja fazer e que todas as atividades “obrigatórias” sejam absolutamente necessárias.

Leia também:  15 dicas para aumentar seu bem-estar e felicidade

Como o bom estresse pode se tornar ruim

O bom estresse pode se tornar ruim se você experimentá-lo em demasia. Os viciados em adrenalina sabem muito bem disso.

Isso ocorre porque sua resposta sempre é desencadeada, seja ele bom ou ruim. Se você adicionar essas respostas a vários outros estressores, haverá um efeito cumulativo.

Esteja em sintonia consigo mesmo e reconheça quando tiver exagerando. Você pode não ser capaz de eliminar todo o estresse, mas muitas vezes há maneiras de minimizar ou evitar parte dele em sua vida, e isso facilita lidar com o resto.

Se você puder evitar as formas mais desgastantes de estresse , terá mais resiliência contra os outros tipos, que são inevitáveis.

Como o mau estresse pode se tornar bom

Nem todas as formas de mau estresse podem se transformar em bom estresse, mas é possível mudar sua percepção sobre alguns dos fatores estressores em sua vida.

Leia também:  Quais são as raízes da sua autoestima ?

O corpo reage fortemente às ameaças percebidas. Se você não percebe algo como uma ameaça, então não há resposta estressora à essa ameaça.

Se, ao invés disso, você perceber algo como um desafio, o medo pode se transformar em empolgação e expectativa, ou pelo menos em tentativa de resolução. Muitas vezes você pode mudar a percepção:

  • Concentrando-se nos recursos que dispõe para enfrentar o desafio;
  • Avaliando os potenciais benefícios de uma situação;
  • Lembrando-se de seus pontos fortes;
  • Tendo uma mentalidade positiva (adquirir o hábito de pensar como um otimista);

Conforme você pratica perceber as ameaças como desafios com mais frequência, isso se tornará mais automático e você experimentará mais estresse bom e menos estresse ruim.

No geral, é essencial ter um bom estresse em sua vida. Faça um esforço para eliminar o máximo possível do tipo crônico. Mude sua percepção onde puder e adicione atividades positivas para promover o bom estresse.

Juntas, essas estratégias ajudarão a criar um equilíbrio mais saudável em sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *