Como melhorar a concentração quando se tem TDAH?

Um jovem com dificuldades de se concentrar ao fazer uma prova na escola

Categoria: TDAH

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Aproximadamente 5% das pessoas no mundo vivem com Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Ele é uma condição que afeta o desenvolvimento do cérebro, de modo a dificultar que uma pessoa fique parada e preste atenção.

Como resultado, pessoas com TDAH apresentam dificuldades para se concentrar.

Ser incapaz de se concentrar dificulta a conclusão de tarefas, de prestar atenção a detalhes ou participar de tarefas que precisem de uma concentração prolongada.

Portanto, a pessoa tem dificuldades no trabalho, na escola e em manter relacionamentos.

É importante procurar tratamento para TDAH porque sem ele, uma pessoa pode simplesmente não conseguir se concentrar, apesar de querer fazê-lo.

Muitas pessoas ainda tratam o TDAH como um problema comportamental ou uma questão de desobediência, quando, sem ajuda, alguém com o transtorno simplesmente não consegue se concentrar ou fazer o que se espera que faça.

Por que alguém com TDAH tem dificuldade em se concentrar?

As pessoas com TDAH têm diferenças na anatomia e no funcionamento do cérebro. A seguir, algumas dessas diferenças e como elas afetam a capacidade de concentração.

Leia também:  Quais os sinais e sintomas do TDAH em mulheres?

Desequilíbrio neuroquímico

Existem substâncias químicas no cérebro, conhecidas como neurotransmissores, que ajudam a regular a atenção e a capacidade de concentração.

Pessoas com TDAH têm níveis baixos de dois desses produtos químicos, conhecidos como dopamina e norepinefrina.

A dopamina ajuda a agir para atingir um objetivo ou recompensa específica, de modo que a baixa dopamina limita a capacidade de iniciar a ação e a sensação de recompensa quando uma tarefa é concluída.

Como resultado, uma pessoa com TDAH terá dificuldade em iniciar e concluir tarefas.

A norepinefrina é uma substância química que atua para acalmar a adrenalina, que é um estimulante. Portanto, pouca norepinefrina contribui para a hiperatividade.

Como resultado, a pessoa com TDAH não consegue ficar parada e se concentrar em uma única tarefa.

Publicidade

Memória visuoespacial limitada

Pessoas com TDAH têm a memória visuoespacial limitada. A memória visuoespacial é a capacidade de gerar uma imagem na mente e reorganizá-la, como ao planejar a resolução de um quebra-cabeça.

Para a maioria de nós, isso é motivador, mas as pessoas com TDAH não conseguem visualizar o objetivo final, dificultando a organização de etapas intermediárias.

Sintomas de desatenção no TDAH

Pessoas com TDAH têm dificuldade de concentração, resultando em um padrão persistente de sintomas. Alguns dos sintomas de desatenção incluem:

  • Dificuldade na concentração de tarefas domésticas, trabalhos escolares ou profissionais;
  • Tendência a se distrair facilmente, deixando as tarefas inacabadas;
  • Evitar ou não gosta de tarefas que exijam atenção sustentada e esforço mental, como preparar relatórios ou assistir a palestras;
  • Falta de atenção aos detalhes, resultando em erros;
  • Tendência de colocar as coisas no lugar errado;
  • Dificuldade em se manter organizado, resultando em ambientes domésticos e de trabalho bagunçados;
  • Problemas para gerenciar o tempo e cumprir compromissos e prazos;
  • Esquecimento frequente;
  • Falta de foco durante as conversas e dificuldade em seguir instruções.
Leia também:  O coaching para TDAH é eficaz e vale a pena?

Além disso, pessoas com TDAH também podem apresentar sintomas de hiperatividade e impulsividade.

Dicas para ajudar com a concentração em pessoas com TDAH

O tratamento na forma de medicação e terapia ajudam a controlar os sintomas do TDAH e melhorarem o foco. Além do tratamento, há algumas dicas que ajudam crianças ou adultos com TDAH a melhorarem o foco:

  • Descobrir o melhor horário para medicação: se você estiver tomando remédios, trabalhe com seu prescritor para ajustar o horário da medicação para os momentos mais produtivos do dia, de maneira que se alinhem com a escola ou horário de trabalho;
  • Limitar as distrações: desligue o telefone e outras distrações, como a televisão ou o rádio, quando estiver tentando fazer trabalhos escolares ou trabalhanhdo;
  • Dividir as tarefas em partes menores: quando você começar a se sentir frustrado ou sobrecarregado por uma tarefa e quiser desistir, divida a tarefa em partes menores. Em seguida, conclua uma etapa de cada vez;
  • Planejar pausas para atividades: planeje sua agenda para fazer pausas rápidas durante o dia e voltar às suas tarefas com o foco renovado;
  • Manter-se organizado: faça listas de tarefas que você precisa fazer no dia, as que precisa concluir ou mantimentos que precisa comprar. Escreva a lista em um planejador ou use um aplicativo de telefone. Defina lembretes para compromissos e prazos importantes;
  • Manter a consistência: sempre coloque os objetos no mesmo lugar para facilitar sua localização;
  • Usar estímulos sensoriais para controlar os impulsos: quando sentir vontade de fazer ou dizer algo impulsivo, afaste-se usando estímulos sensoriais. Tome um chá, jogue uma rodada rápida de videogame no telefone, exercite-se ou faça qualquer coisa que prenda sua atenção por alguns minutos;
  • Exercitar-se regularmente: o exercício físico vai ajudá-lo a melhorar seu foco e a se sentir mais positivo;
  • Praticar a meditação da atenção plena: embora as técnicas de meditação, como focar na respiração ou quietude, sejam difíceis, você pode tentar outras maneiras, como focar na música ou praticar uma meditação baseada em movimento;
  • Compartilhar suas dificuldades: compartilhar suas dificuldades com as pessoas da sua escola ou trabalho permite que elas entendam o que você está passando e ofereçam apoio;
  • Concentrar-se em seus pontos fortes: embora o TDAH seja desanimador, é importante se concentrar em seus pontos fortes. Arranje tempo para os interesses e as coisas de que gosta e passe mais tempo com pessoas que o veem dessa maneira;
  • Exercitar a paciência: se seu filho tem TDAH, seja paciente e lembre-se de que isso não é uma questão de disciplina. Se uma criança com TDAH faz birra, é porque ela está pelo menos tão frustrada com suas dificuldades quanto você. Mostre a ele como acalmar suas emoções e recompense o esforço e o progresso. As recompensas podem ser tão simples quanto elogios ou abraços.
Leia também:  Como são os relacionamentos com quem tem TDAH?

Palavras finais

Para uma pessoa com TDAH, é difícil manter o foco e o desempenho no trabalho ou na escola, bem como manter amizades ou relacionamentos com familiares.

Também faz com que haja frustração e incompreensão.

Embora não haja uma solução rápida, o tratamento e as estratégias de enfrentamento ajudarão a reduzir os sintomas e melhorar a atenção.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *