A terapia não está mais funcionando para você?

Boneco de lego azul sentado, e com uma expressão facial de descontentamento

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Você está indo à terapia já faz um tempo e saindo das sessões se sentindo confuso, com raiva ou paralisado? Se isso lhe parece familiar, sua terapia pode não estar mais funcionando, e descobrir o que fazer a partir de agora pode ser difícil.

Embora seja fácil ficar incomodado com todos esses sentimentos, isso pode significa apenas que é hora de reavaliar seu relacionamento terapêutico. Analisar criticamente a ajuda de que você precisa versus a ajuda que está recebendo vai ajudá-lo a determinar um novo caminho a seguir, seja mudando os tipos de terapia, mudando-se para um novo Psicólogo ou qualquer outra coisa.

Sentir-se resistente às suas sessões de terapia não significa automaticamente que ela não esteja funcionando para você.

Se você se sentir desconfortável e triste por ir à sessão de terapia, e aliviado depois que ela termina, então significa que você está fazendo um trabalho difícil, mas necessário. No entanto, se você realmente acha que sua terapia não está funcionando para você, existem algumas etapas proativas que você pode seguir.

Leia também:  Quando o Psicólogo desmarca ou falta à sessão de terapia

Descubra o que está errado

Você pode descobrir que está fazendo o tipo errado de terapia, já que existem diferentes tipos de terapia para diferentes condições. E, assim como a medicina, uma terapia que não é adequada às suas necessidades, condições e sensibilidades pode ser ineficaz.

Como uma medicação, a terapia pode demorar um pouco para funcionar. Você não deve desistir automaticamente após uma semana, a menos que seu Psicólogo esteja violando seus limites ou dando outros sinais de que você não está sendo ouvido.

Idealmente é importante que você vá a pelo menos duas ou três sessões antes de decidir que a terapia não está funcionando para você. No entanto, a terapia também pode perder sua eficácia com o tempo ou deixar de ser necessária.

Se for esse o caso, você pode precisar de um tipo diferente de terapia. As terapia são diferente e praticadas por pessoas diferentes. Esses profissionais não são todos treinados da mesma maneira, e não fornecem os mesmos tipos de tratamento.

Se você está com um Psicólogo que não está qualificado para fornecer o tipo de cuidado que precisa, ou se suas necessidades agora estão fora da competência dele, então você pode se encontrar com dificuldades.

A boa relação Psicólogo-paciente é fundamental

Outra razão comum pela qual a terapia perde sua eficácia é na qualidade da relação Psicólogo-paciente. O Psicólogo atual pode não ser a melhor escolha para você. Isso geralmente acontece nos estágios iniciais da terapia, quando você e ele estão se conhecendo.

Leia também:  O que funciona melhor: terapia online ou presencial?

Você também pode ter atingido um impasse que sente que você e seu Psicólogo simplesmente não estão fazendo nenhum progresso. Esses impasses costumam passar, mas se não passarem, você precisa descobrir como ir adiante.

Quaisquer que sejam os seus motivos, seja o Psicólogo, a terapia ou um sentimento que você não pode explicar, é importante simplesmente não desistir.

Não encerre simplesmente a terapia ou envie um whatsapp ao seu Psicólogo informando que terminou, especialmente se vocês trabalham juntos há muito tempo. Ou pior ainda: ser um paciente do tipo ghost!

Por um lado, é rude, mas o mais importante, impede que você descubra o que está errado para que ambos possam trabalhar juntos em favor de uma solução. Parar repentinamente também negará o encerramento e a chance de falar sobre as vitórias conquistadas com a sua terapia.

Veja quais são as melhores formas para encerrar sua terapia de maneira adequada.

Publicidade

Um bom Psicólogo acolherá seus sentimentos e terá um plano de ação. Ele deve ser capaz de recomendar uma abordagem diferente de terapia, uma pausa, ou ajudá-lo a explorar por que você sente que o impacto da terapia não é tão grande quanto antes.

Um Psicólogo que fica na defensiva ou fica chateado com essa conversa, diz ele, está mostrando que não está qualificado para lidar com seus problemas, e provavelmente você está certo em não querer mais trabalhar com eles.

Leia também:  Desvendando os mitos e benefícios da sessão de terapia online

Você pode melhorar sua relação com a terapia mudando o modo como você percebe a terapia. Às vezes os pacientes realmente precisam mudar o dia, a hora ou a frequência de suas visitas ao consultório do Psicólogo e, uma vez que isso tenha ocorrido, o processo de terapia poderá continuar.

Mudar de Psicólogo pode ser a única alternativa

Mudar de profissional ou de abordagens pode ser difícil, e o ideal é que seu Psicólogo o ajude durante o processo. Se você não pode falar com ele sobre o que exatamente deu errado, então o recomendado é fazer um diário ou conversar com um membro da família ou amigo.

Aprenda com o processo e pense sobre o que você realmente deseja e precisa de um Psicólogo e, em seguida, procure alguém com essas habilidades. Falar ao telefone com um Psicólogo que você ficou interessado antes de uma sessão inicial pode ajudá-lo a saber se você tem uma conexão confiável com ele desde o início.

Quando a terapia para de funcionar, há sinais de pequenos problemas que precisam ser corrigidos, ou problemas maiores que exigem mudanças mais fundamentais. De qualquer forma, é importante não guardar isso para você. Quanto mais honesto você for, mais ajuda poderá obter. Então seja corajoso e tenha aquela conversa difícil.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *