Por que a mudança na terapia leva tempo?

Um relógio no final de uma estrada de asfalto

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Se você está fazendo acompanhamento psicológico e tem se perguntado: “quando vou começar a me sentir melhor?”, ou “quanto tempo vai durar a terapia?”, você não está sozinho. A maioria dos pacientes quer saber como e em quanto tempo a terapia “funcionará”.

Publicidade

Em um mundo onde somos atormentados pela gratificação instantânea, é difícil aceitar que a mudança não acontece da noite para o dia. Então, entenda por que a terapia não deve ser apressada, e por que seu progresso não será necessariamente linear.

As barreiras para a mudança na terapia

A mudança é difícil, mesmo quando nos sentimos altamente motivados para melhorar as circunstâncias atuais. Da mesma forma, nós somos programados para buscar a homeostase, um estado interno que persiste apesar das mudanças ​​externas.

Na terapia, a mudança leva algum tempo pelos seguintes motivos:

  • Construção de vínculo: o vínculo entre Psicólogo e paciente é fundamental, já que a terapia envolve um grau inerente de intimidade emocional. Assim, leva-se algum tempo para que a abertura e a confiança aconteçam. Esse processo demora mais em pacientes com histórico de vulnerabilidades ou de traição;
  • Falta de consistência: a consistência é essencial quando se trata de uma terapia eficaz. Tanto quanto possível, é necessário priorizar as sessões, assim como qualquer outro compromisso importante;
  • Outros problemas aparecem: muitos pacientes procuram terapia por um motivo específico, mas à medida que se envolvem em seu tratamento, se conscientizam de outros problemas, como baixa autoestima, trauma ou depressão. Essa percepção é importante, pois quase todas as respostas comportamentais estão conectadas, afetando o processo geral de mudança;
  • Expectativas irrealistas: quando as pessoas decidem que querem fazer uma mudança, geralmente querem melhorias imediatas. Mas na maioria dos casos, isso não é possível. Há benefícios em todos os comportamentos (mesmo comportamentos indesejados). É importante entender esses benefícios e implementar novas respostas, caso se queira mudar as velhas formas de enfrentamento.
Leia também:  O que você pode e o que não pode esperar da terapia?

Quanto tempo deve durar a terapia?

Não existe uma resposta universal que se aplique a todos os pacientes. Alguns precisam de apenas algumas sessões, enquanto outros precisam de um trabalho mais extenso e de longo prazo.

No entanto, em média, metade dos pacientes precisam de 15 a 20 sessões para reduzir significativamente os sintomas indesejados. Se alguém tem um objetivo específico para trabalhar, alguns meses de tratamento devem proporcionar alívio.

Pessoas com problemas de saúde mental mais complexos geralmente se beneficiam de um tratamento mais longo. A terapia de longo prazo permite o entendimento de quem se é e por que faz o que faz. Ela também oferece suporte e segurança contínuos à medida que as mudanças na vida vão aconecendo.

Idealmente, a terapia termina quando se atinge as metas de tratamento previamente acordadas. Isso não significa que o paciente está “curado” ou “perfeito” após a rescisão. Significa simplesmente que ele fez um progresso significativo na resolução dos problemas.

Leia também:  Nem sempre a terapia é a melhor opção de tratamento

Ele também deverá estar ciente dos possíveis gatilhos que coincidem com o comportamento disfuncional, mas agora terá um plano saudável para gerenciá-los.

E se o paciente sentir que a terapia não está ajudando?

Pode ser frustrante sentir que a terapia não está ajudando para a mudança e o crescimento. Esses sentimentos são válidos, e existem várias estratégias para resolver o problema:

  • Compartilhar as preocupações com o Psicólogo: deixe seu Psicólogo saber como você se sente. Não importa se você não sabe a coisa “certa” para dizer a eles. Inicie a conversa dizendo: “Não tenho certeza se a terapia está ajudando. Podemos conversar sobre isso?”;
  • Avaliar seu próprio papel no processo de mudança: você consegue identificar quaisquer medos ou obstáculos que o impedem de se envolver verdadeiramente no processo de terapia? Você foi totalmente honesto com seu Psicólogo? Você se comprometeu a concluir o dever de casa designado ou a praticar as habilidades ensinadas nas sessões? É normal lutar e experimentar contratempos. Dito isso, compartilhe esses insights com ele, de modo que você possa colaborar com o trabalho;
  • Avaliar a busca por um novo Psicólogo ou abordagem: é possível que seu Psicólogo simplesmente não seja adequado para você. É crucial que se sinta seguro e apoiado durante o tratamento. Ele também precisa ter a experiência adequada no tratamento de seus problemas. Se você suspeitar que não é o caso, pode ser hora de procurar outro profissional.

Como aproveitar ao máximo a terapia?

Mesmo que a mudança não aconteça da noite para o dia, é preciso ser proativo para tirar o máximo proveito da terapia. Aqui estão alguns lembretes:

  • Prepare-se para as sessões: se você estiver encontrando um Psicólogo presencialmente, considere o tráfego para garantir que chegue a tempo. Se estiver se encontrando para terapia online, certifique-se de estar em um local privado, e de que outras pessoas na casa saibam que você está ocupado;
  • Seja sempre honesto: mais do que tudo, a honestidade é sua melhor aposta quando se trata de maximizar o tempo na terapia. Mesmo que sinta medo, não reprima seus sentimentos ou pensamentos. O trabalho do seu Psicólogo é apoiá-lo incondicionalmente, mas ele não pode ler sua mente;
  • Pratique o que você aprende: a terapia é um pequeno segmento de sua rotina semanal. Leve os insights da terapia com você ao longo do dia. Se estiver com dificuldades, escreva a situação específica para ler durante sua próxima sessão.
Leia também:  Religião e espiritualidade na prática da terapia psicológica

Obtendo o suporte que você precisa

Embora a mudança na terapia leve tempo, os pacientes acreditam que a jornada vale o esforço. Você aprenderá e crescerá em cada sessão, e esse insight o levará a se tornar a pessoa que deseja se tornar. Também o ajudará a viver uma vida mais autêntica.

Se você está pronto para dar o próximo passo, estou pronto para me conectar com você! Entre em contato comigo hoje para agendar sua consulta inicial.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *