Quais os efeitos da terapia na vida do paciente?

Uma mulher sendo atendida por um Psicólogo, um de frente para o outro

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

A maioria das pessoas sabe que a terapia ajuda a tratar problemas de saúde mental, estresse, dentre outros diagnósticos. Ela é um tratamento específico, muito diferente do simples “desabafar” ou conversar com amigos e familiares.

Em alguns casos, a terapia é usada em conjunto com medicamentos psicotrópicos no tratamento de um distúrbio diagnosticado. O paciente pode ter uma ideia do que é a terapia ou como é uma sessão, mas muitos ainda hesitam em iniciar o tratamento porque não sabem o que esperar.

Este artigo discute como uma experiência terapêutica é, desde o que procurar ao buscar um Psicólogo até a obtenção de uma nova perspectiva sobre si e sua vida.

Pode ser um desafio encontrar um bom Psicólogo que trate suas preocupações atuais, aceite vários métodos de pagamento e seja alguém com quem você se sinta à vontade para trabalhar.

Você também precisa encontrar um Psicólogo cuja orientação teórica corresponda às suas necessidades. Não há nenhum problema em consultar mais de um, antes de encontrar o que melhor se adapta às suas necessidades.

Leia também:  Quando os mecanismos de defesa interferem na terapia

A importância da aliança terapêutica

O componente mais importante da terapia é chamada de “aliança terapêutica”. Essencialmente, ela afirma a necessidade de haver uma forte conexão com o Psicólogo, bem como ser capaz de confiar nele.

Isso significa que a personalidade ou os maneirismos do paciente e Psicólogo precisam combinar, bem como o Psicólogo precisa entender a formação cultural e experiência de vida do paciente.

Embora a aliança terapêutica esteja relacionada às credenciais do Psicólogo, também pode significar um instinto que diz se ele é alguém em quem o paciente pode confiar e se conectar.

Contudo, se o paciente sentir que o Psicólogo não é bom, ele precisa saber encaminhá-lo para outro profissional.

Publicidade

O paciente vai se sentir pior antes de melhorar

As pessoas ficam surpresas ao saber que vão se sentir pior antes de começarem a melhorar com a terapia.

Frequentemente, as que vêm às sessões têm sentimentos não resolvidos ou que ignoram há muito tempo. Evitar um problema pode ser melhor no curto prazo, mas tem consequências negativas no longo prazo.

A terapia será exaustiva

Em suas sessões, o paciente se aprofundará em sentimentos que reprimiu anteriormente. Ele trará à tona lembranças nas quais não pensava há muito tempo, então explorá-las pela primeira vez será cansativo.

É importante que o paciente faça suas sessões de terapia nos dias em que não estiver tão ocupado, ou quando não tiver muito o que fazer após o encontro.

O paciente também precisa ter um plano de autocuidado após as sessões, bem como envolver-se com ele em sua vida cotidiana. Paralelamente a isso, o Psicólogo precisa ter sugestões sobre como criar um plano de autocuidado que atenda às necessidades específicas.

Além disso, é fundamental que o paciente esteja ciente de seus níveis de estresse, bem como abrir-se com o Psicólogo a respeito de como se sente após as sessões.

Leia também:  Corrija essas crenças antes de iniciar uma terapia online

Isso ajuda o Psicólogo a acompanhar o tratamento e evitar que o paciente fique sobrecarregado. Ele quer que o paciente progrida em um ritmo saudável, então fará ajustes na estrutura das sessões e no plano de tratamento com base no feedback que recebe.

Os relacionamentos inevitavelmente serão afetados

A terapia é um processo transformador por sua natureza, e o paciente mudará e crescerá à medida que avança nessa jornada, afetando seus relacionamentos.

Os limites são importantes na formação de relacionamentos saudáveis, bem como para o autocuidado individual. Muitas pessoas se sentem mal porque não sabem dizer “não”, ou não se sentem capazes de estabelecer limites.

Portanto, as pessoas que não estão acostumadas com limites terão dificuldades com essas novas expectativas em seu relacionamento.

A terapia também ajuda a desenvolver uma visão mais forte dos relacionamentos, fazendo com que o paciente identifique comportamentos tóxicos ou abusivos, bem como reavaliar o lugar das pessoas em sua vida.

Portanto, o paciente mudará e crescerá à medida que avança nessa jornada, o afetando seus relacionamentos com outras pessoas.

Lembranças sob uma perspectiva diferente

A memória é algo complicado. Podemos nos lembrar das coisas de maneira diferente ao longo do tempo, ou podemos nos lembrar repentinamente de algo que havíamos esquecido. Podemos até mudar as memórias com base em como as pensamos ou as revivemos.

Leia também:  Nem sempre a terapia é a melhor opção de tratamento

Em uma jornada terapêutica, o paciente experimentará uma forte reação a algo que antes acreditava ser insignificante. Por exemplo, quando somos crianças, não temos base de comparação para nossas experiências. Então olhamos para trás e percebemos que algo que era “apenas parte da vida” na época foi realmente traumático.

Ao olhar para sua história durante as sessões de terapia, o paciente vai processar as coisas de uma nova maneira, trazendo à tona fortes sentimentos que não experimentou antes. Ele precisa estar preparado para se aproximar deles e reexperimentá-las a partir de um novo insight.

À medida que crescemos, nossa perspectiva sobre as coisas muda, e podemos ter de reprocessar aquilo que já foi abordado. Isso significa que, mesmo que o paciente já tenha feito terapia antes, será benéfico visitar essas memórias novamente, caso elas ainda estiverem interferindo no bom funcionamento.

Palavras finais

Dar início a uma terapia é estressante. A mudança é difícil e desafiadora, mas vale a pena melhorar sua saúde mental e se tornar a melhor versão de si mesmo.

Pesquise as opções de referência em sua área e encontre um Psicólogo adequado para suas necessidades e preferências. E, a partir daí, dê os primeiros passos em sua jornada de saúde mental.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.