Quais perguntas que um Psicólogo faz na primeira consulta?

Homem de camisa branca e óculos sentado em uma mesa, de frente para outro homem.

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Agendar um horário é difícil, quanto mais não saber quais perguntas o Psicólogo fará na primeira consulta.

Muitas pessoas que nunca participaram de uma sessão de terapia se perguntam coisas como:

  • O Psicólogo fará muitas perguntas sobre seus sentimentos?
  • Ele vai pedir para você discutir seus medos?
  • Você vai ter que falar sobre sua infância?

A verdade é que diferentes Psicólogos lidam com a primeira sessão de terapia de maneira diferente. Eles vão encorajá-lo a falar sobre sua vida, formações ou experiências.

Nela você também receberá uma série de perguntas, já que isso ajudará o Psicólogo a compreender seus objetivos presentes e futuros.

Leia também:  6 maneiras de se abrir e falar na terapia

As perguntas que um Psicólogo faz na primeira consulta

As perguntas variam de acordo com o tipo de terapia e tipo de Psicólogo que você está consultando:

Por que você está procurando terapia neste momento?

As pessoas vão à terapia por vários motivos, e você será solicitado a explicar quais são seus objetivos com ela.

Isso também permite que o Psicólogo encontre as referências adequadas caso não esteja bem treinado em seus problemas, bem como permite que ele consulte outros Psicólogos com conhecimento nessa área.

O que você espera da terapia?

O Psicólogo não estão lá para lhe dar conselhos e dizer como se sentir ou se comportar. Você pode obter esse tipo de conselho conversando com amigos ou familiares.

O Psicólogo está lá para ajudá-lo a se tornar mais autoconsciente, atingir seus objetivos e refletir sobre as melhores escolhas para você.

Ele também é treinado para ajudá-lo a determinar se seus sintomas são causados por um problema de saúde mental, bem como recomendar tratamento, se necessário.

Você já fez terapia antes? Como foi aquela experiência?

Esta pergunta ajuda o Psicólogo a entender o que você espera da terapia, bem como para descobrir se já teve uma experiência ruim antes.

Algumas pessoas que vão à terapia desejam habilidades de enfrentamento tangíveis, enquanto outras estão apenas procurando um lugar seguro com alguém para ouvi-las e apoiá-las.

Quaisquer que sejam os motivos para procurar terapia, você não precisa se sentir envergonhado.

Você tem pensamentos suicidas ou os teve no último mês?

Existem algumas exceções à confidencialidade na terapia, e prejudicar você ou outras pessoas é uma dessas exceções.

Se você está tendo pensamentos suicidas, ser honesto sobre eles é a melhor maneira de obter ajuda.

Leia também:  A importância da lição de casa na terapia

O Psicólogo trabalhará em conjunto com você na elaboração de um plano de segurança, e avaliará se são necessárias medidas adicionais.

Você tem pensamentos homicidas ou os teve no último mês?

Esta é outra exceção à regra de confidencialidade que um Psicologo pode quebrar para garantir a sua segurança e a segurança das pessoas ao seu redor.

Lembre-se de que ele tem o dever legal de alertar e proteger os indivíduos caso haja alguma ameaça de dano.

Você tem pessoas que o apoiam em sua vida?

O Psicólogo faz esta pergunta porque os sistemas de apoio aumentam a saúde mental e o bem-estar.

Na verdade, ter pessoas que o apoiam na vida também está relacionado a uma menor chance de suicídio e a uma recuperação mais rápida.

Como é o relacionamento com sua família?

Com isso o Psicólogo obtém muitas informações sobre você e sua formação. Isso indicará se você tem relacionamentos saudáveis ​​com pessoas próximas.

Esta pergunta também revela memórias dolorosas ou traumas. Mas, você não precisa resolver esses problemas se não quiser fazê-lo neste momento.

Como você lida com o estresse?

A maneira como você lida com o estresse ajudará seu Psicólogo a determinar o plano de tratamento e as estratégias de enfrentamento que melhor funcionarão.

Se você tiver problemas para lidar com o estresse, desenvolver habilidades e estratégias fará parte do seu plano de tratamento.

Por outro lado, se você tiver bons métodos de enfrentamento, o Psicólogo poderá encorajá-lo e aconselhá-lo sobre como usar essas habilidades em momentos de angústia.

Quais são alguns dos seus pontos fortes?

Se você for honesto sobre seus pontos fortes, o Psicólogo irá ajudá-lo a aprender como usá-los quando as coisas estiverem ruins.

Quais os objetivos você deseja alcançar na terapia?

Você deve deixar muito claro quais objetivos deseja alcançar, e no que deseja trabalhar.

Leia também:  Os 4 grandes mitos sobre a Psicologia baseada em evidências

Esta pergunta ajuda você e seu Psicólogo a se concentrarem no que é realmente importante, bem como permite que ele crie um plano de tratamento com base na sua resposta.

Palavras finais

Por outras palavras, o Psicólogo precisará saber por que você o procurou.

Ele perguntará que tipos de necessidades ou problemas você quer abordar em seu tratamento, bem como o que já fez para controlar sua saúde mental no passado.

Ele vai querer falar sobre o que funcionou e o que não funcionou para entender a melhor forma de ajudá-lo.

Publicidade

Esta é a sua chance de conhecê-lo melhor e saber mais sobre todas as coisas que te afetam.

Contudo lembre-se que esta consulta inicial não é como a sessão normal subsequente.

Esta sessão centra-se na obtenção de informação para que ele o conheça melhor. Por isso, normalmente não haverá tratamento.

Ao terminar o encontro, você irá embora e ele analisará as informações fornecidas, de modo a planejar as maneiras pelas quais poderá te ajudar.

Ele também levará em consideração quais são seus objetivos e o que você deseja do tratamento, é claro!

É muito importante que ele tenha uma boa visão do que está acontecendo e, talvez, precise fazer uma avaliação mais aprofundada na sessão seguinte, especialmente se sua situação for muito complicada.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *