Um paciente pode ter dois ou mais Psicólogos ao mesmo tempo?

Uma paciente sentada em um sofá branco e em frente à Psicóloga

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Embora incomum, existem pacientes que fazem acompanhamento com dois Psicólogos ao mesmo tempo. E, eventualmente, alguém me pergunta se ter dois ou mais Psicólogos é um problema.

As diferentes motivações para se ter dois ou mais Psicólogos

Contudo, o que motiva esses pacientes a trabalharem com mais de um Psicólogo? Esta é uma questão interessante e talvez até desconcertante, visto que a terapia é cara. Pode haver várias razões para isso, incluindo, entre outras, as seguintes:

Diferentes Psicólogos para diferentes problemas

Por outro lado, é bastante comum que as pessoas tenham um Psicólogo para acompanhamento individual e um para acompanhamento do casal ou sua família. Isso é vantajoso por vários motivos:

  • Os conflitos de interesse são contornados;
  • O Psicólogo não assume a dupla relação no atendimento individual e de casal/família;
  • Evita o viés do Psicólogo ou a percepção de um membro do casal ou da família de que outro membro ou membros estão sendo favorecidos;
  • As informações compartilhadas em uma sessão individual não vazam acidentalmente em uma sessão de casais ou família, especialmente se o Psicólogo esquecer que essas informações foram compartilhadas individualmente, não em casais ou aconselhamento familiar.
Leia também:  A Psicologia por trás das faltas na sessão de terapia

Também é relativamente comum que alguém em terapia individual escolha a terapia em grupo para complementar sua experiência.

Estratégias terapêuticas

Exemplos:

  • Um paciente está trabalhando em um problema específico com um Psicólogo e um com outro;
  • Procurar uma terapia específica para complementar à terapia existente, na qual o Psicólogo original não é treinado. Às vezes, o próprio Psicólogo faz essa sugestão ou fornece um encaminhamento.

Serviços de saúde mental

Em certos modelos de prestação de serviços de saúde mental, ter dois ou mais Psicólogos atendendo o mesmo paciente é usado para garantir que ele receba cuidados consistentes.

O paciente tem um Psicólogo principal junto com um Psicólogo reserva, caso o principal não esteja disponível. Este modelo é usado em muitas clínicas de saúde mental.

Publicidade

O efeito histórico

Às vezes, os pacientes têm uma profunda relutância em deixar de trabalhar com um Psicólogo que conhecem e confiam, e decidem manter contato com ele enquanto trabalham simultaneamente com alguém novo.

Há uma série de razões para isso, incluindo:

  • Conforto;
  • A sensação (e valor) de ser bem compreendido por outro ser humano e;
  • Continuar com a terapia de longo prazo.

Terapia breve e de longo prazo

Relacionado ao ponto anterior, às vezes os pacientes procuram manter uma conexão de terapia de longo prazo, enquanto trabalham a curto prazo com alguém diferente, geralmente em um problema muito específico.

E às vezes isso acontece sem planejamento, como quando se busca atendimento de urgência ou de emergência (como no caso da intervenção em situação de crise).

O efeito FOMO

O medo de ficar de fora, ou a sensação de que a grama do vizinho é sempre mais verde leva a seguinte pergunta para algumas pessoas: existe um Psicólogo ainda melhor para mim por aí?

Leia também:  Por que a mudança na terapia leva tempo?

Este é um estado de espírito que também se estende a outros contextos, como a busca persistente por um emprego/carreira melhor, relacionamento amoroso, situação doméstica, amizades, etc.

Os riscos em se ter dois ou mais Psicólogos

No entanto, ter dois ou mais Psicólogos geram alguns riscos, como:

Prejudicar você

Danos ao seu bem-estar, situação ou saúde mental são provavelmente o maior risco, e normalmente acontecem inadvertidamente. Por exemplo:

  • Um Psicólogo não percebe que há outro profissional e desenvolve o planejamento de objetivos e terapia supondo de que esta é a única intervenção que o paciente está recebendo;
  • Os Psicólogos pensam de maneira muito diferente, veem sua situação de maneira diferente e sugerem caminhos diferentes;
  • Um Psicólogo inconscientemente prejudica o trabalho do outro, pois não sabe que há outro envolvido;
  • Se um Psicólogo tem um conhecimento profundo de sua história e você também está trabalhando com alguém diferente, o novo Psicólogo pode levá-lo a uma direção que provavelmente não faria se conhecesse sua história.

Gerar confusão

Os pacientes ficam confusos se seus Psicólogos tiverem métodos de terapia divergentes.

Como eles são tão diferentes quanto os pacientes que atendem, isso vai deixá-lo se perguntando com quem ficar e e quem está “certo”.

Deixá-lo sem rumo

Você segue uma direção na terapia com um Psicólogo, e outra com seu outro Psicólogo. Então, será que você estará realmente chegando a algum lugar? E será que esta é a abordagem mais eficiente?

Provocar sentimentos de evitação

Às vezes, você não quer lidar com algo que aconteceu em sua terapia. Você tem medo de falar com seu Psicólogo, então tenta com outra pessoa. Isso pode até funcionar, mas às vezes a mesma coisa acontece novamente (e novamente) com cada novo profissional.

Leia também:  As maiores dicas para aproveitar melhor sua terapia online

Então você sai acreditando que a terapia não é para você e perde a oportunidade de resolver seus problemas.

Fazer você gastar mais

Será caro ter mais de um Psicólogo ao mesmo tempo, especialmente se suas terapias o estão levando em direções diferentes e te fazendo se sentir perdido.

Palavras finais

  • Você tem o direito de ver qualquer e quantos Psicólogos quiser ao mesmo tempo;
  • Às vezes, Psicólogos separados são uma coisa boa! Terapia individual + em grupo; a terapia individual + de casal pode ser uma combinação excelente, às vezes até preferida;
  • Peça a amigos, familiares e profissionais de saúde de confiança um encaminhamento para um Psicólogo em quem possa confiar, e com quem tenham tido boas experiências;
  • Se você quiser trabalhar com mais de um Psicólogo, seja claro sobre seus motivos;
  • Certifique-se de que, ao trabalhar com mais de um Psicólogo, cada um saiba da existência do outro. Pode ser necessário uma autorização permitindo que eles conversem entre si ou com você para traçar uma estratégia coordenada;
  • Leve quaisquer preocupações que você tenha para seus Psicólogos e converse sobre isso para ver se vocês podem alcançar um resultado melhor.

Saiba, portanto, que ter dois ou mais Psicólogos não é um problema desde que as motivações estejam adequadas para esta circunstâncias.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.