Quais os sinais e sintomas do trauma psicológico?

Homem com uma prancheta na mão anotando as coisas que uma mulher diz

Categoria: Trauma

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O trauma psicológico ou emocional é um dano à psique ocasionado por um evento extremamente assustador ou angustiante, resultando em desafios para o bom funcionamento ou enfrentamento normal.

Embora cada pessoa que vive um evento traumático reaja de maneira diferente, muitas se recuperam bem e com um sistema de suporte adequado, não apresentando problemas de longo prazo. Outras, no entanto, desenvolverão desafios logo após o evento ou alguns meses depois.

As experiências traumáticas geralmente envolvem eventos que ameaçam a vida, e qualquer situação que deixe alguém sozinho e completamente sobrecarregado será traumática, mesmo sem danos físicos.

É importante lembrar que não são apenas os fatos objetivos do evento que determinam o quão traumático é um evento, mas também a experiência emocional subjetiva.

Frequentemente, quanto mais terror e desamparo se sente, mais provável é que um indivíduo fique traumatizado.

Depois de muito se aprender sobre trauma na década de 1990, a definição de eventos traumáticos se expandiu.

Leia também:  Aprendendo a superar sozinho um trauma emocional e psicológico

Graças à capacidade de ressonância magnética e tomografia computadorizada do cérebro, agora podemos observá-lo em ação. Essas varreduras revelaram que o trauma muda tanto a estrutura quanto a função do cérebro.

O que é um evento potencialmente traumático?

Eventos potencialmente traumáticos são definidos como eventos poderosos e perturbadores, que se intrometem na vida diária de um homem ou mulher. De um modo geral, envolvem grande ameaça ao bem-estar psicológico e físico. Também podem ser fatais, para a própria vida ou para a vida de outro.

Eventos potencialmente traumáticos são causados ​​por uma ocasião singular, ou por tensões contínuas e implacáveis. Um evento potencialmente traumático é propenso a deixar alguém com trauma emocional e psicológico mais duradouro se:

  • O indivíduo não estiver preparado para o evento;
  • O evento ocorrer do nada;
  • A pessoa se sentir impotente para impedir o evento;
  • O evento ocorrer repetidamente (como abuso infantil);
  • Se o evento envolver extrema crueldade;
  • Se o evento ocorrer durante os anos da infância.

O impacto de um evento potencialmente traumático está relacionado à saúde mental e física da pessoa, como experiências traumáticas passadas, presença de habilidades de enfrentamento e nível de suporte social e emocional. Exemplos de situações que levam ao desenvolvimento de trauma psicológico incluem:

  • Desastres naturais, como incêndios, terremotos, tornados e furacões;
  • Violência interpessoal, como estupro, abuso infantil ou suicídio de um ente querido ou amigo;
  • Envolvimento em acidente grave de trânsito ou acidente de trabalho;
  • Atos de violência, como assalto à mão armada, guerra ou terrorismo.

Causas comumente negligenciadas de possíveis traumas emocionais e psicológicos também incluem:

  • Ruptura ou divórcio de um relacionamento significativo;
  • Experiência significativamente humilhante;
  • Cirurgias;
  • Quedas ou lesões devido a esportes;
  • Morte súbita e inesperada de um ente querido;
  • Diagnóstico de uma condição com risco de vida ou incapacitante.
Leia também:  O que é um trauma emocional?

É importante observar que outras situações menos graves, mas que acabam gerando estresse, também podem desencadear um trauma psicológico.

Sinais e sintomas do trauma psicológico

Muitas pessoas experimentam fortes reações físicas ou emocionais imediatamente após a experiência de um evento traumático, e a maioria delas notará que seus sentimentos se dissipam ao longo de alguns dias ou semanas.

No entanto, para alguns, os sintomas do trauma psicológico ficam cada vez mais graves e duram mais tempo. Isso é resultado da natureza do evento traumático, disponibilidade de apoio emocional, estressores da vida passada e presente, tipos de personalidade e mecanismos de enfrentamento disponíveis.

Alguns dos sintomas mais comuns de trauma psicológico podem incluem:

Cognitivo

  • Pensamentos intrusivos do evento que ocorrem do nada;
  • Pesadelos;
  • Imagens visuais do evento;
  • Perda de capacidade de memória e concentração;
  • Desorientação;
  • Confusão;
  • Mudanças de humor.

Comportamental

  • Evitação de atividades ou lugares que desencadeiam memórias do evento;
  • Isolamento social e afastamento;
  • Falta de interesse em atividades anteriormente prazerosas.

Físico

  • Assustar-se facilmente;
  • Tremenda fadiga e exaustão;
  • Taquicardia;
  • Nervosismo;
  • Insônia;
  • Padrões musculares crônicos;
  • Disfunção sexual;
  • Alterações nos padrões de sono e alimentação;
  • Queixas vagas de dores e dores por todo o corpo;
  • Sempre atento a avisos de perigo potencial.

Psicológico

  • Medo esmagador;
  • Comportamentos obsessivos e compulsivos;
  • Desapego de outras pessoas e emoções;
  • Entorpecimento emocional;
  • Depressão;
  • Culpa, especialmente se alguém viveu enquanto outros pereceram;
  • Vergonha;
  • Choque emocional;
  • Descrença;
  • Irritabilidade;
  • Raiva;
  • Ansiedade;
  • Ataques de pânico.

Efeitos do trauma psicológico não tratado

Há pessoas que passam anos vivendo com os sintomas de traumas emocionais e psicológicos à medida que seu mundo diminui. Os efeitos do trauma psicológico não tratado são devastadores, e se infiltram em quase todos os aspectos da vida de um indivíduo.

Leia também:  Aprenda a lidar com pessoas que tem traumas de relacionamento

Alguns dos efeitos mais comuns do trauma não tratado incluem:

Publicidade
  • Abuso de substâncias;
  • Alcoolismo;
  • Problemas sexuais;
  • Incapacidade de manter relacionamentos íntimos saudáveis ​​ou escolher pessoas apropriadas para fazer amizade;
  • Hostilidade;
  • Discussões constantes com entes queridos;
  • Retraimento social;
  • Sentimentos constantes de ser ameaçado;
  • Comportamentos autodestrutivos;
  • Comportamentos impulsivos;
  • Pensamentos reativos incontroláveis;
  • Incapacidade de fazer escolhas ocupacionais ou de estilo de vida saudáveis;
  • Sintomas dissociativos;
  • Sentimentos de depressão, vergonha, desesperança ou desespero;
  • Sentimentos de ineficiência;
  • Perda de antigos sistemas de crenças;
  • Padrões comportamentais compulsivos.

Tratamento para o trauma psicológico

Buscar ajuda de um Psicólogo bem treinado é apenas um passo em sua jornada de cura. Para garantir que seu progresso continue, é fundamental criar um plano de alta personalizado, que inclua as etapas subsequentes.

Isso pode incluir encaminhamento para outras opções de tratamento de saúde mental, como cuidados continuados em um programa residencial, transição para terapia ambulatorial tradicional ou obtenção de recomendações para outros recursos da comunidade.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *