Bloqueio como autoproteção emocional. Pessoas com baixa autoestima são mais propensas a evitar expressar suas preferências ou dizer abertamente o que querem ou não querem.

Afetar o bem-estar psicológico do outro. De fato, em muitos casos, quem bloqueia pretende prejudicar ou punir psicologicamente o bloqueado.

Como forma de ostracismo. O bloqueador decide que alguém é “outro”, e não um de nós. Ele é diferente de uma forma desagradável.

Porque se sente desconfortável com as diferenças. As pessoas xenófobas são mais autoritárias e inseguras quando expostas a pessoas de fora de seu grupo.

Como manifestação de um transtorno psiquiátrico. O narcisismo, a sociopatia e a psicopatia (a tríade tóxica) levam as pessoas a rejeitar e prejudicar socialmente os outros.