Medo da rejeição: sinais, efeitos e como superar

Mulher de cabeça baixa com várias mãos apontando para ela

Categoria: Autoestima

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

As pessoas que têm medo da rejeição têm receio de não serem queridas, abandonadas, de não se encaixarem ou de ficarem sozinhas. Elas lutam com a baixa autoestima, falta de confiança, vergonha ou culpa, gastando muito tempo e energia se preocupando com o que os outros pensam delas.

Frequentemente negligenciam suas próprias necessidades, ou permitem que as pessoas se aproveitem delas.

Sinais de que alguém tem medo da rejeição

Alguém com medo da rejeição se encontra em situações onde coloca as necessidades e desejos dos outros a frente dos seus. Ela se sente desconfortável ​​em falar o que pensa, expressar suas opiniões, e se esforça para estabelecer limites e dizer não. Também tem uma tendência a permanecer em relacionamentos prejudiciais por muito tempo.

Sinais de medo da rejeição incluem:

  • Querer ser um prazer para as pessoas;
  • Assumir muitas responsabilidades;
  • Problemas para dizer não;
  • Trabalhar muito;
  • Esconder seus verdadeiros pensamentos/sentimentos dos outros;
  • Permanecer em relacionamentos prejudiciais;
  • Medo de falhar;
  • Perfeccionismo;
  • Codependência e;
  • Aceitar maus tratos por parte dos outros

O que causa o medo da rejeição?

O medo da rejeição é um receio comum, compreensível e uma parte natural do ser humano. Nossos ancestrais dependiam de serem aceitos no grupo para sobreviver, então partes antigas do cérebro humano, incluindo a amígdala, registram a rejeição como uma ameaça à vida.

Leia também:  Como saber se alguém tem um grande ego?

Medos comuns relacionados à rejeição, como o de falar em público, são normais e esperados, mas causam problemas quando começam a impactar negativamente a vida de uma pessoa, ou atrapalhar as oportunidades.

A ansiedade social está relacionada ao medo da rejeição devido ao medo de fazer ou dizer algo embaraçoso, não ser querido ou não conseguir se conectar com outras pessoas. Outros problemas de saúde mental também causam medo da rejeição.

O transtorno obsessivo-compulsivo, por exemplo, causa ruminação mental e pensamentos obsessivos sobre se alguém é apreciado ou aceito por seus interesses românticos ou colegas de trabalho.

Efeitos do medo da rejeição

O medo da rejeição prejudica as relações pessoais e profissionais, colocando expectativas irreais nos outros. Elas podem ser pegajosas, precisam de segurança constante, ficam desconfiadas ou se comparam negativamente com os outros.

  • Medo da rejeição em carreiras. O medo da rejeição custa muito às pessoas em suas carreiras, incluindo perder boas oportunidades, não pedir aumentos salariais, não discutir as mudanças necessárias nas responsabilidades, ou ficar preso em sua posição atual;
  • Medo da rejeição nos relacionamentos. O medo da rejeição em relacionamentos românticos leva a não demonstração de interesse, de não compartilhar sentimentos com um parceiro em potencial, ciúme, insegurança ou carência. Ele também afasta os outros antes que se aproximem;
  • Medo da rejeição em contextos sociais. Muitas pessoas lutam contra a ansiedade social e o medo de serem rejeitadas em ambientes sociais. Alguém com esse medo evitará reuniões sociais ou ficará encostado na parede, evitando falar com outras pessoas. Alguns dos medos são o de não saber o que dizer, de dizer algo estúpido, esquecer o nome de alguém ou sentir-se estranho;
  • Medo da rejeição nos negócios. O medo da rejeição nos negócios impede que as pessoas sigam seus sonhos e de ajudar aqueles que precisam de seus produtos e serviços. Alguém pode ter a melhor ideia de negócio do mundo, mas, a menos que se exponha, ninguém jamais saberá disso. Ser bem-sucedido nos negócios exige ouvir o não muitas vezes;
  • Medo da rejeição na criatividade. O medo da rejeição sufoca a criatividade. Alguém com esse medo hesita em tentar algo novo, explorar uma busca criativa, compartilhar seu trabalho com alguém ou pedir a ajuda de que precisa para dominar suas habilidades. Esse medo mantém as pessoas presas e as impede de compartilhar sua criatividade e talento;
  • Medo da rejeição em novas amizades. O medo da rejeição impede que as pessoas se exponham e façam conexões. Fazer novos amigos requer uma certa vulnerabilidade. Pessoas com medo da rejeição evitam essas situações para se manterem seguras, mas, no final das contas, isso as manterão isoladas e solitárias.
Leia também:  Sobre o medo da rejeição: do que realmente temos medo?

Como superar o medo da rejeição?

É fundamental praticar o autocuidado e construir confiança, a fim de quebrar o ciclo vicioso do isolamento e da evitação que mantém as pessoas presas, medrosas e solitárias. O medo da rejeição desaparece quando alguém acredita que é suficiente, e para de confiar nos outros para obter seu valor.

A seguir estão 13 dicas de como lidar com o medo da rejeição:

  1. Aceitação. Aceite que o medo existe, sem julgá-lo ou fazê-lo significar algo mais;
  2. Crie o hábito da conversa interna positiva. Tente um mantra como “eu sou o suficiente” ou “eu posso fazer coisas difíceis”;
  3. Não deixe a rejeição definir você. Lembre-se de que só porque o medo existe não significa que você deva ouvi-lo ou torná-lo parte de sua identidade;
  4. Crie confiança. Pessoas confiantes sabem que seu valor não depende da opinião dos outros e são mais capazes de serem elas mesmas;
  5. Tenha autocompaixão. Coloque as mãos sobre o coração e envie a si mesmo um pouco de compaixão por tudo o que você passou e superou;
  6. Livre-se da culpa. Fazer as pazes quando necessário e deixar de lado a culpa vai tirar um peso enorme de seus ombros;
  7. Pratique meditação. Quem pratica meditação é mais capaz de estar presente no momento, e isso ajuda a não se envolver em medos e conversas internas negativas;
  8. Priorize o autocuidado. O autocuidado é fundamental se a pessoa deseja construir confiança, sentir-se mais segura de si e ter menos medo;
  9. Respire. O medo da rejeição aumenta o estresse no corpo, incluindo o hormônio do estresse cortisol. Tente fazer várias respirações lentas para diminuir a resposta ao estresse;
  10. Exercício físico. Uma boa regra é começar com 20 a 30 minutos de exercício na maioria dos dias, mas até mesmo uma caminhada de 5 minutos pode fazer a diferença!
  11. Observe como o medo se manifesta em seu corpo. Encontre um lugar tranquilo para sentar e respire fundo. Em seguida, escaneie o corpo dos pés à cabeça;
  12. Observe todas as sensações. Descubra onde o medo mora no corpo, e concentre-se nas sensações físicas, por exemplo, “percebo que meu peito está apertado”.
  13. As pessoas não estão focadas em você. Na realidade, é provável que elas também estejam pensando sobre o que os outros estão pensando delas!
  14. Faça novos amigos. Apresente-se para as pessoas que você ainda não conhece;
Leia também:  8 dicas de como lidar com a rejeição amorosa

Como um Psicólogo pode ajudar?

Um Psicólogo ajuda na superação do medo, na construção de mais confiança e melhoria da autoestima. A terapia também trata quaisquer problemas subjacentes, como ansiedade social. É essencial encontrar um Psicólogo que tenha experiência com esse problema.

O medo da rejeição é difícil de superar, mas existem maneiras de seguir em frente e que valem a pena serem experimentadas. Esse medo nos faz perder grandes oportunidades, relacionamentos e conexões maravilhosas.

Pessoas que viveram com medo da rejeição já lutaram o suficiente, e merecem se sentirem felizes, livres e seguras.

Publicidade

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *