Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Narcisismo » Como lidar com uma pessoa tóxica?

Como lidar com uma pessoa tóxica?

Este conteúdo não foi escrito por inteligência artificial.
Assim, você tem garantia de que ele possui qualidade, precisão e originalidade.


No comportamento humano, a expressão “pessoa tóxica” é usada para descrever alguém que causa angústia nos outros por meio de palavras e ações negativas.

No entanto, nem sempre é fácil identificar uma pessoa tóxica, pois os comportamentos podem ser sutis.

Por exemplo, você pode ter uma pessoa em sua vida que repetidamente lhe causa confusão, ansiedade e estresse, mas você não sabe por quê.

Então, como descobrir se alguém é “tóxico”? E como você pode lidar com uma pessoa tóxica?

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

O que é uma pessoa tóxica?

A palavra tóxico pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes. Cientificamente falando, tóxico é um rótulo colocado em substâncias que podem causar danos, como produtos químicos venenosos.

No entanto, também é um termo usado para definir o comportamento desagradável ou malicioso em relação aos outros.

Muitas vezes, a frase “pessoa tóxica” é usada para descrever alguém que é sutil ou externamente manipulador, egocêntrico, carente ou controlador.

Esses comportamentos podem se manifestar a partir de sentimentos subjacentes de baixa autoestima e condições de saúde mental, como transtorno de personalidade narcisista (TPN), trauma de infância ou outros problemas pessoais profundamente enraizados.

Além disso, algumas pessoas que se comportam de maneira tóxica colocam seus objetivos e interesses acima de todos os outros, ao mesmo tempo em que justificam seu comportamento para evitar a culpa ou a vergonha.

Porém, só porque pode haver uma razão por trás do comportamento tóxico, isso não o torna menos impactante.

E se você está experimentando isso de outra pessoa, pode ser confuso, doloroso e até fazer você se sentir culpado.

Há vários sinais a serem observados que indicam que você está lidando com uma pessoa tóxica.

Como reconhecer?

Reconhecer uma pessoa tóxica é mais uma questão de identificar como ela faz você se sentir do que o que ela faz ou diz.

Se você estiver interagindo com uma pessoa com comportamentos tóxicos, você pode:

  • Sentir-se confuso e inseguro;
  • Deixar a interação sentindo-se esgotada, irritada ou cheia de ansiedade;
  • Sentir-se mal consigo mesmo de alguma forma;
  • Sentir continuamente a necessidade de ajudá-los;
  • Perceber que seus limites não estão sendo respeitados ou você está sendo manipulado;
  • Sentir culpa por dizer “não” ou sentir que ela não aceitará um “não” como resposta final;
  • Sentir como se estivesse “pisando em ovos” ao estar com ela;
  • Mudar frequentemente seu comportamento para se adaptar.

Quais são os sinais?

As pessoas que tendem a ter comportamentos tóxicos podem não ser fáceis de identificar.

Mas, além de observar como elas fazem você se sentir, há alguns sinais a serem observados que indicam que uma pessoa é tóxica.

Esses sinais incluem o seguinte:

  • O drama os seguem em todos os lugares que vocês vão, e sua vida pode parecer ter o enredo de uma novela de TV;
  • Eles podem ser mestres da manipulação, mas você pode não perceber isso até vê-los fazendo isso com outra pessoa;
  • Eles podem constantemente julgar os outros, incluindo você;
  • Sua carência pode ser sufocante, mas quando você precisa deles, eles desaparecem;
  • Eles podem não se ver como o problema, e a culpa é de todos os outros.

Como lidar

Se você identificou que está lidando com comportamentos tóxicos, então saiba que existem maneiras de diminuir o impacto que esses comportamentos podem ter em sua saúde mental e bem-estar.

Estabeleça limites

Ao lidar com comportamento tóxico, estabelecer limites é fundamental. O desafio é eliminar a culpa e exercitar a autodeterminação necessária para limites apropriados, e cumpri-los.

Por exemplo, se a toxicidade vem de um dos pais, você pode experimentar sentimentos de culpa se estabelecer limites à eles, mesmo que seja do seu interesse fazê-lo.

A hesitação em estabelecer limites também pode resultar do medo de como a pessoa reagirá, especialmente se ela normalmente usa explosões de raiva para manipular o resultado de uma situação.

No entanto, definir limites claros sobre o que você fará ou não fará é um passo necessário para seguir em frente e se curar da pessoa tóxica.

Mesmo que este passo possa criar culpa, é útil lembrar que não importa quanto esforço você coloque no relacionamento, pode não ser suficiente.

Não se envolva com o drama

Um denominador comum no comportamento tóxico é o drama, que se infiltra em todos os aspectos da vida.

Mesmo uma simples ida ao supermercado pode resultar em uma situação negativa entre vocês.

Ainda assim, pode-se ser atraído para o drama por causa da curiosidade. Essa curiosidade deriva de um fascínio mórbido que as pessoas tem com informações negativas.

Simplificando, a natureza humana nos faz sentir atraídos a ouvir sobre os problemas de outras pessoas.

Mas ao lidar com um comportamento tóxico, isso pode levar rapidamente ao envolvimento excessivo e à dificuldade de se separar dos problemas que são deles, e não seus.

Para evitar ser arrastado para o caos, ignore sua curiosidade.

Converse

Às vezes, uma pessoa que exibe um comportamento tóxico pode não estar ciente de que o que está fazendo ou dizendo está te você.

Se este for o caso, considere ter uma conversa franca sobre o que você está vivenciando.

Ainda assim, algumas pessoas podem ter um transtorno de personalidade subjacente ou uma condição de saúde mental não abordada que dificulta a comunicação eficaz.

Nesse caso, incentivá-los a conversar com um profissional de saúde mental sobre suas preocupações pode ser mais benéfico.

Não tente consertar as coisas

O desejo de ajudar outra pessoa quando ela está tendo dificuldades pode ser esmagadora. Isso é especialmente verdadeiro quando você sente que tem bons conselhos que ajudam a resolver a situação.

No entanto, tentar ajudar pode se transformar em um ciclo frustrante de ouvir e aconselhar sem que nenhuma solução seja alcançada.

Para evitar isso, permaneça o menos envolvido possível.

Limite seu tempo perto da pessoa

Se o relacionamento está causando muito estresse e danos, considere cortar os laços e seguir em frente.

No entanto, isso pode não ser possível se você compartilhar um local de trabalho ou é casado com ele.

Nesse caso, não há problema em fazer o possível para evitar o contato, limitando-se a lidar com ele apenas quando necessário.

Acima de tudo, abandone a culpa

Os sentimentos negativos como raiva, culpa ou ansiedade que você experimenta não são seus. Em vez disso, esses sentimentos são de propriedade da pessoa tóxica que os está projetando em você, para ajudá-los a satisfazer as próprias necessidades não atendidas.

Lembre-se: você não tem culpa, não importa o quanto a pessoa tente convencê-lo do contrário.

Próximos passos

Se você notou esses comportamentos em alguém ao seu redor, então pode estar lidando com uma pessoa tóxica.

Entender por que essa pessoa faz você se sentir assim pode ajudá-lo a superar a toxicidade e seguir em frente de maneira saudável.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Ainda assim, se você não tiver certeza de que a pessoa em questão está se comportando de maneira tóxica, procurar outra opinião de um profissional de saúde mental pode não ser uma má ideia.

Conversar com alguém sobre a situação pode ajudá-lo a encontrar a clareza de que precisa.

Depois de reconhecer que pode estar lidando com comportamentos tóxicos, considere estabelecer limites saudáveis, identificando maneiras de diminuir seu tempo em torno deles e trabalhando para se curar de qualquer dano que seu comportamento tenha causado.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *