8 sinais de que seu parceiro tem medo de compromisso

Homem escondido debaixo de várias almofadas em um sofá

Categoria: O Psicólogo responde

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Questão: Estou namorando há três anos e ele ainda vacila quando menciono casamento ou falamos sobre coisas, como comprar uma casa juntos. Parece que tem medo de compromisso.

Ele deixa muito claro que quer estar comigo, mas se esquiva quando falamos sobre isso em termos mais concretos. Um dos meus amigos que observou o comportamento diz que ele tem medo de compromisso.

Quais são os sinais que devo procurar para saber se meu parceiro tem medo de compromisso? E como seguir em frente?

Resposta: Um relacionamento é como um grande tubarão branco, que precisa nadar sempre em frente para obter o oxigênio de que precisa, ou então morrerá. Quando você está com um parceiro que é incapaz ou opta por não aprofundar a relação, isso causará enormes problemas.

Isso acontece porque você está com alguém que está emocionalmente indisponível, ou outras vezes não é o seu “par perfeito”. O seu problema é que você está com alguém que tem medo de compromisso.

Leia também:  Atração gay: você deve omitir isso de sua futura namorada?

Pessoas com fobia de compromisso evitam eventos marcantes em um relacionamento, como morar juntos, monogamia, noivado, casamento ou ter filhos. Eles são capazes de ter um relacionamento de longo prazo, mas quando esses eventos surgem, eles enlouquecem.

Sinais de que seu parceiro tem medo de compromisso

É difícil saber se é medo de compromisso, ou se vocês simplesmente não combinam. O medo do compromisso é caracterizado pelo “não é você, sou eu”.

O primeiro passo é identificar se realmente é um medo de compromisso. Aqui estão alguns sinais:

  1. Ele é incapaz de mostrar alguma vulnerável ​​no relacionamento. Ele têm tanto medo de ser ferido que não quer, ou não consegue baixar a guarda, para deixá-la ver o lado mais vulnerável dele;
  2. Ele têm medo de rejeição. Muitas vezes ele nem admite para si mesmo, mas têm pavor de ser rejeitado. Ele se sente facilmente feridos, e leva as coisas para o lado pessoal, o que só aumenta esse medo;
  3. Ele é escamoso. Ele têm problemas para fazer planos. Isso pode variar de não se comprometer com a próxima data, férias futuras ou participar de um evento importante, como conhecer os pais da parceira. Ele evitará esses tipos de planos a todo custo. Ele tende a não ser confiável ​​sobre qualquer coisa que exija compromisso e responsabilidade, até mesmo um telefonema;
  4. Seu relacionamento nunca passa de um certo ponto . Ele têm uma longa história de relacionamentos breves. Quando as coisas em um relacionamento se tornam reais, é provável que ele saia correndo;
  5. Ele têm um histórico de escolha de parceiras inadequadas ou indisponíveis. Ele tem um histórico de escolher pessoas que não são parceiras adequadas de longo prazo, como dependentes químicas, alcoólatras ou casadas. Isso os ajuda a evitar ter que se comprometer;
  6. Ele nunca foi casado. Ocasionalmente, você pode encontrar alguém que foi casado, mas ficou tão assustado com a dor do divórcio que se tornou medo de compromisso. Normalmente, porém, é improvável que ele tenha se casado, já que o casamento é um compromisso sério e de longo prazo;
  7. Ele não têm muitos amigos. O medo da rejeição vai além dos relacionamentos românticos. A amizade requer um tipo de compromisso, com abertura e risco em mostrar vulnerabilidade.
  8. Ele têm problemas para classificar a relação. Ele fica desconfortável ​​rotulando o relacionamento e usando palavras como namorado, namorada, marido ou esposa. Ele evitará esses termos e discussões sobre o assunto.
Leia também:  É possível ser amigo de um Psicólogo?

De onde vem o medo?

A incapacidade de levar um relacionamento saudável adiante e se comprometer é um sinal de problemas emocionais. Normalmente, isso vem da infância, mas às vezes vem de uma rejeição ou mágoa mais recente.

Algumas das razões mais comuns pelas quais as pessoas desenvolvem medo de compromisso são as seguintes:

  • Ver os pais em um relacionamento ruim;
  • Experimentar a volatilidade do casamento de um dos pais;
  • Perder um dos pais por doença ou morte durante a infância;
  • Ter problemas de apego na primeira infância;
  • Ser submetido a trauma ou abuso na infância;
  • Passar por uma má experiência de término ou divórcio;

Quem tem medo de compromisso pode mudar?

Se alguém que tem medo de compromisso quer mudar, é muito possível. Mas muitas vezes o medo os impede de querer algo diferente ou estar disposto a fazer o trabalho para mudar sua mentalidade.

Leia também:  O abuso sexual na infância é sempre traumático?

A abordagem mais eficaz é a terapia individual e/ou de casais. Isso vai ajudar vocês dois a descobrir se isso é algo que seu parceiro quer superar, e é capaz de fazer.

Quando você tem um parceiro com medo de compromisso, é necessário levar as coisas muito lentamente, o que exige paciência. É comum que o parceiro orientado para o compromisso atinja um ponto em que o ressentimento e a frustração prejudiquem o relacionamento.

Publicidade

Na minha experiência clínica, uma vez que esses ressentimentos atingem um ponto de ebulição e as coisas não mudarem, o relacionamento terminará.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *