Como saber se o Psicólogo está apaixonado pelo paciente?

Como saber se o Psicólogo está apaixonado pelo paciente

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O relacionamento entre Psicólogo e paciente é difícil de caracterizar, pois compartilhar sentimentos pessoais e íntimos é a chave para um tratamento bem-sucedido. Porém, quando o Psicólogo se apaixona pelo paciente, a qualidade do atendimento será prejudicada.

Contratransferência e atração

A contratransferência é quando o Psicólogo transfere emoções e pensamentos pessoais para um paciente. Em alguns casos, esses sentimentos são românticos e/ou sexuais. Ela é frequentemente uma reação à transferência, que é quando um paciente projeta seus sentimentos no Psicólogo.

Sinais de que um Psicólogo está apaixonado pelo paciente

Abaixo estão alguns sinais indicando que um Psicólogo está apaixonado pelo seu paciente:

Mudar de comportamento

Pequenas mudanças no comportamento são o primeiro sinal de que um Psicólogo está apaixonado pelo seu paciente. Neste ponto, ele pode não estar totalmente consciente da atração, levando-o a agir de acordo com emoções que, de outra forma, manteria sob controle.

Leia também:  Como perdoar alguém que abusou de você?

O Psicólogo parece mais sedutor, e a sessão se concentra em conversas pessoais ao invés do tratamento. As mudanças na linguagem corporal não são imediatamente óbvias, mas indicam uma mudança no relacionamento.

Mudar a sessão

Outro sinal óbvio de que o relacionamento entre Psicólogo e paciente está ficando confuso é quando ele faz mudanças em uma sessão, como prolongá-la ou reduzir o preço. Esse indicador é fácil de detectar porque as mudanças nas regras são restritas a um único cliente.

Compartilhar informações pessoais excessivamente

Embora uma sessão possa, às vezes, beneficiar-se do Psicólogo compartilhar detalhes de sua vida, compartilhar muitas informações ou informações muito pessoais atrapalhará o tratamento. Compartilhar informações pessoais e íntimas é um sinal de que o Psicólogo está se sentindo atraído por um paciente.

Priorizar o paciente

Quando um Psicólogo vê o paciente como a pessoa mais interessante para conversar, então é um sinal claro de que sentimentos românticos estão se desenvolvendo. Especialmente se essas emoções estiverem presentes em uma sessão.

Leia também:  O que fazer quando as coisas não saem conforme planejamos?

De uma perspectiva externa, este comportamento nem sempre é necessariamente uma indicação de atração. Afinal, não é incomum ter alguns pacientes que se deseja atender particularmente. No entanto, isto nunca deve afetar o nível de cuidados prestados.

O que fazer se o Psicólogo estiver apaixonado pelo paciente?

Pela perspectiva do paciente

Se você sente que seu Psicólogo se sente atraído por você, é importante discutir esse sentimento com ele. A comunicação ajuda a restabelecer limites e a indicar quando é hora de trocar de profissional.

Publicidade

Será desconfortável trazer essas emoções à tona, mas é necessário garantir que você tenha uma experiência saudável com a terapia.

Se você interpretou mal a situação, seu Psicólogo ajustará as interações para evitar emoções confusas. E, embora pareça estranho à primeira vista, esse mal-entendido será um excelente ponto de partida para explorar outros relacionamentos em sua vida.

É comum que o Psicólogo sinta algum grau de amizade e até atração por um paciente. Afinal, ele passa muito tempo com cada um deles, aprendendo sobre suas vidas e compartilhando informações pessoais.

Leia também:  O Psicólogo pode dar presente para um paciente?

No entanto, agir de acordo com essa atração é antiético. Portanto, é fundamental manter o relacionamento profissional e os limites com seus pacientes.

Reconheça as emoções que você sente por um paciente. Ao reconhecer sua atração, você avaliará seu comportamento e planejará seguir em frente sem prejudicar o relacionamento terapêutico.

Fale com um colega de confiança sobre essas emoções, para que uma perspectiva externa oriente suas escolhas. Ele também vai ajudá-lo a avaliar as ações do paciente.

Finalmente, pode ser necessário encaminhar esse paciente para outro Psicólogo. O atendimento deve ser sempre a prioridade, e se você sentir que sua atração afetará o relacionamento, então ele precisa ser encaminhado. Uma indicação não é um fracasso, mas a melhor maneira de lidar com uma atração complexa.

Palavras finais

A intimidade da conversa entre paciente e Psicólogo pode levar a uma confusão no relacionamento. Embora não seja incomum um Psicólogo se apaixonar por um paciente, é importante manter limites e garantir que a contratransferência não afete a qualidade do atendimento.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *