Por que seu Psicólogo fica em silêncio durante a terapia?

Mulher com o dedo sobre a boca exigindo silêncio

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Uma das perguntas mais comuns para quem faz terapia é: “Por que meu Psicólogo fica em silêncio?”. Ou ainda:

  • “Por que meu Psicólogo apenas fica sentado ali, olhando, esperando que eu decida sobre o que falar?”;
  • “Por que ele não responde ao que eu digo, imediatamente?”;
  • “Por que ele apenas me olha, em silêncio, pelo que parece uma eternidade?”

Seu Psicólogo fica em silêncio por vários motivos, sendo a maioria deles bons. A única coisa que ele esqueceu foi de reservar um tempo para te explicar por que, às vezes, fica em silêncio.

Como o Psicólogo usa o silêncio na terapia?

Seu Psicólogo fica intencionalmente em silêncio como uma ferramenta. O uso sábio dele aumenta suas chances de ter insights profundos e experiências emocionais poderosas.

Ao ouvi-lo silenciosa e atentamente, um bom Psicólogo o ajuda a ir mais fundo do que em uma conversa cotidiana. Amigos e familiares estão dispostos a falar sobre assuntos íntimos, mas normalmente se esquivam quando os sentimentos que esses tópicos trazem à tona se tornam difíceis ou estressantes.

Ao se sentar em silêncio, você consegue observar exatamente o que está pensando e é capaz de se distanciar disso. Você pode captar pensamentos estranhos e irracionais com mais facilidade do que quando está realizando várias tarefas ao mesmo tempo, conversando ou se distraindo.

Uma das grandes coisas da terapia é que você não está sozinho no silêncio. A presença do seu Psicólogo vai ajudá-lo a encontrar conforto e até inspiração à medida que se aprofunda em momentos de silêncio juntos.

Esse processo de aprender a valorizar e apreciar o silêncio também ajuda:

  • A usá-lo fora da terapia;
  • A aprender como manter a calma e encontrar seu centro quando as coisas ficarem confusas ou difíceis;
  • Melhorar sua intuição e;
  • A tomada de decisões mais sábias.

Porém, nem todos o silêncio na terapia serve ao mesmo propósito. Às vezes, isso significa qualquer uma das seguintes coisas sobre o Psicólogo:

  • Ele quer que você defina o tom, o ritmo e o tópico da sessão;
  • Ele quer que você explore sua própria sabedoria e recursos internos;
  • Ele está ouvindo com atenção e quer ter certeza de que você se sente ouvido;
  • Ele quer ter certeza de que você pode se ver e se ouvir claramente;
  • Ele não quer interromper um momento importante ou um processo emocional;
  • Ele não quer influenciar involuntariamente seus pensamentos, sentimentos ou ideias;
  • Ele quer ter certeza de que não estão interrompendo antes de você terminar seu pensamento;
  • Ele quer honrar um insight ou momento de clareza que você acabou de ter e deixar isso ressoar;
  • Ele quer que você reflita sobre algo que surgiu, para que analise o que realmente pensa sobre isso;
  • Ele ainda está processando o que você acabou de compartilhar, e quer garantir que a resposta seja útil em vez de prejudicial;
  • Ele quer que você se aproxime de uma emoção que acabou de surgir e a sinta profundamente, em vez de afastá-la ou enterrá-la em mais conversas;
  • Ele quer que você comece a confiar em si mesmo e em sua própria intuição, em vez de procurá-lo em busca de conselhos;
  • Ele acredita que você chegará a lugares mais profundos e interessantes se encontrar o caminho sozinho.
Leia também:  O que considerar ao procurar terapia por mensagem de texto?

Sentar-se em silêncio permite que muitas coisas surjam dentro de você, como pensamentos, sentimentos e memórias que normalmente não vivenciaria.

Publicidade

É por isso que uma das maneiras pelas quais ele quebra o silêncio é perguntando: “O que você está sentindo?”. Você pode não saber a resposta imediatamente, mas a única maneira de encontrá-la é mergulhar mais profundamente em si mesmo, e em silêncio.

Outra maneira de seu Psicólogo usar o silêncio é incentivá-lo a assumir a liderança. Você pode estar acostumado a ceder aos outros em sua vida diária ou deixá-los dominar a conversa. Então, ele quer garantir que isso não aconteça com você durante as sessões.

Por que o silêncio é tão estranho?

Seu Psicólogo sabe que o silêncio é estranho para você e muitas vezes é estranho para ele também. Ele não gosta de vê-lo se contorcer e provavelmente gostaria de poder dizer mais.

Mas ele está disposto a se conter para garantir que sua sessão de terapia seja produtiva e útil, e permaneça focada em você.

Na conversa cotidiana há um revezamento:

  • Você fala sobre algo que aconteceu e seu amigo lhe dá a opinião dele;
  • Você compartilha seus pensamentos sobre um tópico e seu colega de trabalho responde com os deles;
  • Você diz “eu te amo” e seu parceiro diz “eu te amo” de volta.
Leia também:  O paciente deve pagar pela falta na sessão de terapia?

Embora existam exceções, tanto cultural quanto circunstancialmente, geralmente parece rude ou estranho quando alguém responde outra pessoa com silêncio.

Então, é provável que você interprete esse silêncio como significando que:

  • Há algo que a outra pessoa não quer dizer;
  • Talvez ela não concorde com o que você disse e não quer ferir seus sentimentos;
  • Talvez ela não goste de você;
  • Talvez você tenha feito ou dito algo errado e ela está chateada;
  • Talvez existe algo errado com ela.

Essas suposições sobre o silêncio de outra pessoa nem sempre estão certas, mas também não estão sempre erradas. A maioria das pessoas acha estranho olhar umas para as outras em silêncio, e farão praticamente qualquer coisa para evitá-lo.

Você pode ficar realmente frustrado ou até mesmo começar a se ressentir deles por isso: “receber tanto dinheiro por hora apenas para sentar e olhar para mim. Vou sair e dizer a todos que terapia é uma perda de tempo e dinheiro.”

O que fazer quando seu Psicólogo ficar em silêncio?

Além de simplesmente perguntar à ele por que ele não está dizendo nada, há outras coisas que você pode fazer.

Uma opção? Apreciar o momento de silêncio. Quantas vezes você e outra pessoa se sentaram juntas e se olharam desajeitadamente por alguns minutos, sem que houvesse qualquer consequência social?

Aprender a aproveitar o silêncio na terapia ajuda você a:

  • Aproveitá-lo em outras ocasiões fora da terapia;
  • Construir uma força interior;
  • Desenvolver uma maior tolerância à incerteza e ansiedade;
  • Aprender a lidar com sentimentos desconfortáveis, ​​sem buscar algo doentio para aliviar a tensão.

Quando você se encontrar em silêncio com seu Psicólogo, uma maneira de retomar a sessão é fazer uma pergunta. Considere perguntar:

  • “Existe uma razão para você estar em silêncio?”;
  • “Você notou alguma coisa que acha que devemos explorar mais?”;
  • “Você tem alguma sugestão sobre o que podemos conversar?”;
  • “Sentado aqui em silêncio está me deixando ansioso. Você pode me ajudar a entender por quê?”.

Você também pode se fazer algumas perguntas para pensar em algo para conversar. Considere se perguntar qualquer uma das seguintes coisas:

  • “Aconteceu algo importante?”;
  • “É possível que eu saiba a resposta para minha própria pergunta?”;
  • “O que eu gostaria que meu Psicólogo dissesse?”;
  • “O que eu acho que meu Psicólogo está pensando?”;
  • “Estou sentindo algo agora que não estava sentindo um momento atrás? Se sim, o quê?”;
  • “O que acabei de dizer é autêntico? É o que eu realmente penso ou acredito? Se não, o que é?”.
Leia também:  Como conseguir convencer alguém a ir no Psicólogo?

Considere qualquer momento de silêncio como uma oportunidade de fazer aquela pergunta que você está ansioso. É sua chance de mudar de assunto para algo que pareça mais importante para você.

Conclusão

Uma das coisas mais estranhas e difíceis de se acostumar na terapia é a frequência com que o consultório fica silencioso.

Você pode desfrutar de silêncios confortáveis ​​com seus entes queridos enquanto participa de atividades com eles, mas é raro ficar sentado em silêncio quando não há nada a fazer além de conversar, a menos que você esteja em terapia.

Que sentido há perder tanto tempo com silêncio em uma terapia baseada no diálogo? Surpreendentemente, há boas razões para isso. Os Psicólogos usam o silêncio intencionalmente como uma ferramenta para ajudá-lo a aproveitar melhor suas sessões.

Enquanto o silêncio na conversa diária sinaliza desconforto ou antipatia, o silêncio do seu Psicólogo, não. É diferente. É uma expressão de carinho e respeito.

Seu Psicólogo fica em silêncio, porque:

  • Isso o ajuda a ouvi-lo melhor;
  • Isso ajuda você a se ouvir melhor;
  • Isso o encoraja a assumir a liderança;
  • Dá-lhe a oportunidade de refletir;
  • Mantém você focado em seu mundo interior;
  • Permite que emoções e insights profundos apareçam;
  • Isso o impede de influenciá-lo demais.

Esses pensamentos e sentimentos que você normalmente reprime são a mina de ouro da terapia, porque ajudam você a superar suas defesas e chegar aos tesouros de seu verdadeiro eu.

Passar algum tempo em silêncio permite que você explore melhor e faça uso dele.

Portanto, quando seu Psicólogo estiver em silêncio, sente-se com ele em silêncio por um momento. Veja o que aparece. Se você se sentir preso, ou como se isso não estivesse realizando nada para você, fale.

A terapia é incrível e isso vai mudar sua vida. Ela se tornará um verdadeiro santuário, um lugar e um momento em que você pode ser totalmente você mesmo, onde pode falar o quanto quiser sobre as coisas que mais importam, e também desfrutar de alguns momentos de silêncio profundo e reflexivo.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *