É normal sentir atração sexual pelo meu Psicólogo?

Homem e mulher deitados em uma cama, dormindo

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Você se sente atraído sexualmente pelo seu Psicólogo? Esta é um tipo de pergunta que raramente se discuti por aí. Apesar de que pareça um tabu falar sobre isso, ter sentimentos sexuais e românticos pelo seu Psicólogo é na verdade algo que muitos outros pacientes experimentam.

Embora um Psicólogo nunca deva fazer sexo com você, ter sentimentos românticos por ele não é estranho nem incomum. Eles aprendem sobre essa possibilidade durante o treinamento, e existe até um termo para descrevê-la: transferência erótica.

A transferência erótica frequentemente acontece. Transferência erótica é quando o paciente começa a desenvolver, ou desenvolve sentimentos românticos e sexuais pelo Psicólogo.

Se você já se sentiu atraído pelo seu Psicólogo, ou até mesmo quis fazer sexo com ele, saiba que isso é uma parte normal do processo de terapia para algumas pessoas.

Leia também:  A mentira por omissão e suas consequências

A transferência erótica pode se manifestar de várias maneiras, como:

  • Sentir desejo sexual;
  • Pensar romanticamente nele durante ou fora da sessão;
  • Desejar contato físico ou;
  • Se perguntar se ele gostaria de estar com você.

Não há vergonha em ter esses pensamentos ou sentimentos. Embora também possa parecer confuso, faz sentido se você estiver tendo sentimentos românticos em relação à ele.

Às vezes, você pode se sentir atraído por um Psicólogo de um gênero diferente daquele pelo qual normalmente você se sente atraído. Para muitas pessoas, a atração sexual decorre de um sentimento profundamente desenvolvido por ele.

Você pode se abrir mais com o Psicólogo, talvez mais do que se abriu com qualquer pessoa. A cada avanço na terapia, mais compreensão acontece, e isso é o que seduz, é o fascina e que faz você se apaixonar pelo Psicólogo. Se trata de uma questão de compreensão e de ser visto por ele.

Devo dizer ao meu Psicólogo que estou tendo desejos sexuais por ele?

Seu impulso pode ser esconder sentimentos românticos ou sexuais em relação ao seu Psicólogo. No entanto, você pode e deve revelar esses pensamentos e sentimentos. Eles sabem que isso acontece às vezes, e bons Psicólogos são treinados para responder com compaixão enquanto mantêm os limites apropriados.

Você deve contar ao Psicólogo porque é um desenvolvimento muito positivo. É o surgimento de seu desejo e isso é algo a ser examinado. A atração sexual pode ser um sinal de que você está progredindo na terapia.

Publicidade

Também é normal se a atração for dolorosa. Pode sinalizar que você está perdendo uma conexão íntima em seus outros relacionamentos, trazendo à tona sentimentos de:

  • Medo;
  • Decepção;
  • Expectativas de decepção e;
  • Raiva, entre outros.
Leia também:  Estes são os principais componentes de uma mãe abusiva

Uma relação sexual, romântica ou mesmo de amizade com seu Psicólogo nunca deve acontecer.

Mesmo sabendo disso, pode haver um sentimento de rejeição quando ele disser não. É um longo processo de decepção, na verdade. Os Psicólogos vão, muito gradualmente, continuar dizendo não às tentativas de sedução, mas dirão sim aos sentimentos e à compreensão.

Sob nenhuma circunstância seu Psicólogo deve fazer sexo com você – NUNCA. Eles também podem ter sentimentos sexuais em relação aos pacientes, mas esses pensamentos ou sentimentos nunca devem ser postos em prática.

Fazer sexo com um paciente é uma violação grave de limites, profundamente antiético e, em alguns casos, ilegal. Não deve haver sexo na terapia!

Mesmo que você ache que um relacionamento íntimo com seu Psicólogo seja bom, isso só fará mal. Assim como no relacionamento entre aluno e professor, o relacionamento com ele tem um desequilíbrio de poder inerente.

O poder que o Psicólogo tem é tremendo porque ele sabe muito sobre o paciente, e o paciente não sabe nada sobre o ele.

Infelizmente, existem Psicólogos antiéticos, e eles podem tentar agir de acordo com os sentimentos sexuais, sejam seus ou deles. Se o seu Psicólogo iniciar um relacionamento romântico ou sexual com você, você pode denunciá-lo ao conselho regional de Psicologia do seu estado.

Leia também:  O que é uma crise existencial e como superá-la?

Lembre-se de que seu Psicólogo é 100% responsável por manter um relacionamento adequado, que nunca deve incluir sexo. Ele também não deve cruzar essa fronteira depois de você ter encerrado o relacionamento terapêutico. O desequilíbrio de potência não desaparece quando a terapia é interrompida.

Os desejos sexuais não são pelo Psicólogo, mas por outra pessoa

É normal ter pensamentos e sentimentos sexuais em relação ao seu Psicólogo como parte do processo de tratamento. Quando você fala abertamente sobre esses sentimentos com um alguém ético, ele vai ajudá-lo a entender o que está acontecendo e a seguir em frente.

Quando for doloroso saber que você nunca poderá agir de acordo com seus sentimentos românticos, provavelmente descobrirá que no final não está de fato procurando seu Psicólogo, mas outro tipo de pessoa.

No final das contas, os pacientes, realmente não querem o Psicólogo porque ele é alguém que eles nem conhecem. Os pacientes querem a fantasia do Psicólogo, e isso é o que os pacientes têm que descobrir e examinar.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *