Por que o Psicólogo não atende fora do horário combinado?

Mulher de blusa rosa segurando um celular na mão e expressando insatisfação

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Hoje quero me concentrar em um mito que abrange todos os tipos de terapia: a ideia de que o Psicólogo deve estar sempre “de plantão”. E por que ele não atende um paciente fora do horário combinado.

Essa é uma ideia frequente que ouço de profissionais que não são da área de saúde mental, mas há várias razões pelas quais é destrutivo que um Psicólogo estejam sempre disponível para um paciente.

Leia também:  O que significa quando um ex entra em contato anos depois?

Esgotamento

Primeiro, a relação terapêutica é única. A maioria das relações familiares, de amigos e até de emprego seguem uma via de mão dupla. Uma pessoa faz algo para a outra pessoa e essa outra pessoa faz algo em troca para a primeira pessoa.

Isso não significa que a maioria dos relacionamentos seja perfeitamente equilibrado, mas os relacionamentos alternam o foco da conversa ou das atividades.

A relação terapêutica é diferente. Uma relação terapêutica é de mão única: todo o tempo e energia estão focados no paciente, não no Psicólogo.

Esperar que alguém esteja constantemente focado nos outros é uma maneira perfeita de levar alguém ao esgotamento. É emocionalmente muito desgastante.

Esse mito também pode levar a uma distribuição desigual da carga emocional. A maioria dos psicólogos são mulheres, e esperar que continuem sendo psicólogas o tempo todo é um fardo injusto. Uma distribuição tão desigual do trabalho só aumenta o esgotamento.

Limites e responsabilidade

Outra razão pela qual é prejudicial esperar que um Psicólogo use suas habilidades terapêuticas o tempo todo são os efeitos que isso causa nos limites e na responsabilidade. O paciente pode usar desse recurso para não precisar mudar seu comportamento, e evitar as consequências de suas ações.

Leia também:  Quando bloquear uma pessoa que você ama?

O paciente que não respeita limites e responsabilidade também não sente que precisa se responsabilizar por seu comportamento, ou respeitar os limites do Psicólogo.

Essa ideia se origina da crença de que o Psicólogo precisa suportar todo tipo de mau comportamento na terapia. Todo Psicólogo respeitável ​​estabelece limites muito claros e distintos com seus pacientes.

Um Psicólogo não continuará a atender um paciente que o ameace fisicamente, grite com ele ou não respeite os limites sobre quando estará disponível para o atendimento.

Assim, embora o Psicólogo possa ter que lidar com o comportamento difícil do paciente nas sessões de terapia, ele ainda estabelece as circunstâncias em torno de quais comportamentos são claramente inaceitáveis.

Leia também:  Faça estas 5 perguntas antes de tirar uma pessoa da sua vida

Agora, independentemente de onde a crença se origine, o Psicólogo que atende um paciente fora do horário combinado prejudica para ambas as partes, incluindo a saúde mental ou física. Também impede que o paciente aprenda sobre limites e responsabilidade.

Se um Psicólogo não pode ser saudável, fica mais difícil para ele ajudar efetivamente seus pacientes. A solução fácil é tratar o Psicólogo como qualquer outra pessoa.

Publicidade

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *