Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Outros » Os sinais de alerta de que um Psicólogo é ruim

Os sinais de alerta de que um Psicólogo é ruim

Um homem mostrando a palma da mão, em sinal de negatividade

Este conteúdo não foi escrito por inteligência artificial.
Assim, você tem garantia de que ele possui qualidade, precisão e originalidade.


Bons Psicólogos trabalham em favor da melhoria de seus pacientes. Se você está em terapia, pode estar se perguntando quando e se atingirá seus objetivos. Contudo, nem todo Psicólogo será ideal para você, bem como nem todo Psicólogo é excepcional.

Cada profissional de saúde mental tem um código de ética a seguir, e o comportamento antiético pode assumir várias formas, como por exemplo:

Relacionamentos duplos ou padrões relaxados

Um Psicólogo não deve atender um paciente que seja um amigo, membro da família ou alguém com quem tenha um relacionamento pessoal próximo. Isso limita a capacidade de trabalhar objetivamente. Quando o Psicólogo começa a fazer exceções a esses padrões, haverá um problema.

Aceitar presentes, abrir exceções para seus “pacientes favoritos”, compartilhar demais ou tornar-se muito amigável são apenas alguns exemplos de um profissional sendo antiético.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Os padrões pessoais dos Psicólogos não são discutidos o suficiente, mas deveriam ser. Ele nunca deve:

  • Fazer seu trabalho prejudicado por substâncias;
  • Oferecer terapia quando não estiver emocionalmente capaz e;
  • Precisa estar atento para cuidar de si mesmo e de suas necessidades.

Quebra da confidencialidade

Geralmente, o que você diz na sessão deve permanecer na sessão, a menos que um dos limites de confidencialidade se aplique ou você dê seu consentimento explícito para que as informações sejam divulgadas a outras pessoas (geralmente com um formulário de liberação).

Porém, um Psicólogo pode ter de divulgar informações confidenciais se:

  • Você representa um dano para si mesmo ou para os outros;
  • O Psicólogo suspeita que há abuso de uma criança, pessoa idosa ou com deficiência;
  • Uma intimação judicial é emitida;
  • Você é menor de idade (os pais têm direito a informações sobre os cuidados de seus filhos).

Aceitá-lo como paciente se não for especialista no seu problema

Os Psicólogos têm uma variedade de especialidades. Por exemplo, uns podem trabalhar com pacientes com transtornos por uso de substâncias, enquanto outros têm experiência em trabalhar com pessoas com significativo histórico de trauma.

Se o Psicólogo se anuncia como especialista em uma área, mas não têm a formação necessária, então está violando o código de ética. Você tem o direito de fazer perguntas e entender o treinamento e a experiência do seu Psicólogo.

Se ele não é especialista no que você está trazendo para a sessão, ele deve lhe dizer. Um bom Psicólogo fará o encaminhamento apropriado para outro profissional mais especificamente adequado.

Falar demais sobre si mesmo

É consenso entre os Psicólogos que a autorrevelação deve ser rara, e sempre para o benefício do paciente. Alguns pacientes respondem extremamente bem quando acreditam que seu Psicólogo “entende” o que estão passando. No entanto, existem outros que não consideram a autorrevelação terapêutica.

Se um Psicólogo se revela repetidamente sem ser solicitado e você não acha isso útil, então há indícios que ele não é adequado para você.

Fazer você se sentir pior após a sessão

Existem muitas razões pelas quais você pode se sentir pior após a sessão de terapia. Os pacientes podem sair se sentindo mal devido a problemas levantados, ou sentindo que o trabalho feito na sessão não foi eficaz o suficiente.

Há o risco de que os maus sentimentos pós-sessão se devam ao fato de o Psicólogo não ser atencioso ou prestativo. Às vezes isso é devido a uma aliança terapêutica ruim, ou até mesmo com as limitações do Psicólogo ou a falta de limites.

De qualquer forma isso precisa ser tratado, preferencialmente por alguém que perceba o fato de que seu paciente não está ganhando nada com a terapia.

Fazer você se sentir envergonhado

Os resultados da terapia são baseados principalmente na relação terapêutica de confiança e trabalho colaborativo, não em abordagens concorrentes. A falta de qualidade na relação terapêutica e no tratamento é a condição negativa autorrelatada mais comum.

A objetividade é difícil, mas necessária para garantir que o Psicólogo permaneça centrado no paciente e não permita que preconceitos ou julgamentos interfiram em sua prática.

Manter-se fiel à prática de melhores abordagens, praticar a humildade em relação às próprias habilidades e limitações são maneiras confiáveis ​​de não cair na armadilha de projetar as próprias atitudes em seus pacientes.

Pedir para você repetir ou lembrá-lo do que disse

Um bom Psicólogo é um ouvinte ativo de temas e padrões, e não apenas ouve para responder. Então, pedir esclarecimentos, para você repetir, ou lembrá-los de um detalhe ou o ponto de uma história que você está lembrando é OK. Ele pode querer ver como você reformula um detalhe ou usa-o como uma ferramenta para demonstrar pensamento desorganizado.

Se um Psicólogo pode te guiar de volta para o caminho, então é sinal de que tem uma escuta ativa. Mas não lembrar por que você está procurando tratamento é um sinal de alerta. Ele está ouvindo ativamente quando fizer perguntas de acompanhamento ao que está sendo dito.

Interromper a sessão para dar atenção a outra coisa

É fundamental que você tenha toda a atenção do seu Psicólogo durante a sessão. Afinal, você está investindo nele para ajudá-lo a fazer mudanças. Às vezes há complicações nisso, especialmente no atendimento online. Por exemplo, uma conexão de internet fraca ou defeituosa interrompe e atrapalha uma sessão.

Se um Psicólogo souber antecipadamente de quaisquer interrupções, deverá informar seu paciente sobre isso e articular um plano para recuperar o tempo perdido. Caso o Psicólogo continue a dividir a atenção entre você e outra coisa durante a sessão, considere procurara outro profissional.

Você está se sentindo desconfortável

Se você tiver uma sensação ruim sobre suas sessões com esse Psicólogo, confie em sua intuição. Embora seja verdade que é necessário superar alguns desafios caso seu sentimento geral sobre a terapia seja negativo, também pode ser hora de procurar outro Psicólogo. Você simplesmente não está recebendo vibrações positivas.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Existem diferentes fatores que influenciam negativamente a percepção de um paciente sobre a terapia. Algumas dessas experiências incluem:

  • A falta de conhecimento do Psicólogo;
  • A falta de diversidade cultural e;
  • As expectativas não atendidas do paciente.

Palavras finais sobre um Psicólogo ruim

Se você notar algum desses sinais de alerta na relação com seu Psicólogo, saiba que existem algumas etapas que a seguir:

  • Caso se sinta seguro o suficiente, converse com ele;
  • Se o seu Psicólogo estiver cometendo faltas éticas, denuncie-o ao Conselho Regional de Psicologia do seu Estado;
  • Considere encerrar a terapia com essa pessoa em particular;

Lembre-se, você merece um Psicólogo competente e experiente. Se você não está recebendo ajuda, pode advogar por si mesmo e por suas necessidades.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *