Por que você deve parar de culpar os outros pelos seus fracassos?

Um chefe com o hábito de culpar os outros

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Culpar os outros é a arte de não se responsabilizar por todas as coisas difíceis que nos acontecem, e algo que a sociedade moderna parece apoiar como perfeitamente aceitável.

Os reality shows, por exemplo, proporcionam cenas de um personagem culpando outro, os jornais estão inundados de histórias sobre como todos os problemas da sociedade devem ser atribuídos a políticos, e não há nada que possamos fazer.

Mas será que culpa os outros pelos seus fracassos é útil?

Nossa tendência egoísta

A psicologia fala sobre nossa “tendência egoísta”, que se refere a assumirmos o crédito pelas coisas boas que ocorrem na vida, mas colocarmos a culpa nas circunstâncias quando elas correrem mal.

Por exemplo, fazer um teste de direção. Se você passar, fará disso um motivo interno: “estudei muito, e na verdade sou um bom motorista naturalmente”. Mas, se você falhar, haverá uma razão externa: “o tempo estava ruim, não era o carro que costumo dirigir, não dormi o suficiente”.

Publicidade

Mas, culpar as circunstâncias é uma coisa, enquanto culpar as pessoas, principalmente as que estão próximas de nós, é outra.

Leia também:  Alguém pode se tornar viciado em amor ou em relacionamento?

Isso terá um efeito gravemente prejudicial em nossos relacionamentos, famílias e carreira.

Por que culpar os outros pelos nossos fracassos?

Nós culpamos os outros por várias razões:

Culpar os outros é fácil

Culpar significa menos trabalho, pois quando culpamos não temos que ser responsabilizados.

É o oposto de ser responsável e de todo o trabalho que isso implica.

Culpar os outros significa que não precisa ser vulnerável

Se não temos que ser responsáveis, então não temos que ser vulneráveis.

A responsabilização, por definição, é um processo de se tornar vulnerável. Significa eu me voltar para você e dizer que meus sentimentos foram feridos.

Pessoas que culpam têm a tenacidade e a coragem para responsabilizar os outros. Essa é uma das razões pelas quais perdemos a oportunidade de empatia.

Culpar os outros alimenta a necessidade de controle

Não culpar alguém significa aceitar que houve uma situação onde não agiu da maneira pela qual se orgulha.

Em outras palavras, você estava fora de controle.

Não culpar alguém também significa ter que ouvir o lado da outra pessoa, algo que você também não pode controlar.

Mas, se culpar alguém, então terá o controle da história, tanto do passado quanto do futuro: “eles são ruins, portanto as coisas aconteceram do jeito que aconteceram, e é tudo culpa deles”.

Culpar os outros descarrega sentimentos acumulados

Você raramente demonstra emoções, ou acredita que “nunca fica chateado”, ou é do tipo “calmo e descontraído”?

Então é provável que use a culpa para descarregar a dor emocional que sente. Afinal, dessa maneira, sente-se aliviado.

Culpar os outros protege o ego

De certa forma, culpar é uma forma de comparação social para quem busca status.

Se você culpar alguém, isso o colocará em uma posição superior, fazendo com que se sinta mais importante: a pessoa “boa” em oposição à pessoa “ruim”.

Leia também:  Por que a mulher não gosta de sexo como o homem?

É claro que algumas pessoas usam a culpa para se fazerem de vítima.

Na verdade, isso ainda é um movimento do ego, pois quando você está no modo “coitado de mim”, significa que chama a atenção de todos, e ainda é a pessoa “boa”.

Esteja você usando a culpa para ser superior ou para se vitimizar, ambos vêm da falta de autoestima.

A pergunta a se fazer não é tanto “por que estou culpando”, mas “por que me sinto tão mal comigo mesmo que tenho que culpar os outros para me sentir melhor?”

O que você perde ao culpar os outros?

Se você pensa que o hábito de culpar os outros não é algo com que deva se preocupar, pense novamente.

Culpar os outros tem consequências a longo prazo na sua vida e personalidade. Aqui está o que você tem a perder:

Seu crescimento pessoal

A culpa é uma defesa.

Passar tempo se defendendo constantemente é, na verdade, um trabalho de meio período que te deixará inacessível para o que os outros têm a oferecer em termos de lições e crescimento.

Seu poder

Ao tornar tudo culpa dos outros, você está na verdade se tornando impotente.

Pense nisso: se tudo é culpa de outra pessoa, isso significa que você não tem o poder de mudar nada, pois ela é quem está no controle.

Sua empatia

Se você usar a culpa para evitar a responsabilização, também estará evitando falar a verdade sobre como se sente, bem como aceitar e ouvir como os outros se sentem.

Evitar constantemente o processo de negociação e comunicação significa não desenvolver empatia pelos outros.

Na verdade são os narcisistas, com seus atributos obcecados por si mesmos, que são mais propensos a culpar os outros.

Relacionamentos saudáveis

Dado que culpar os outros evita a comunicação saudável, não é surpreendente que, se você é o culpado, então não terá relacionamentos fortes com outras pessoas.

Leia também:  Se te bloqueou é porque te ama e se preocupa com seu futuro

Culpar os outros é uma forma de rebaixar as pessoas com tanta naturalidade que também é uma ótima maneira de afastá-las, bem como criar um ambiente perigoso onde não há confiança.

Afinal, a outra pessoa não consegue relaxar e sempre se sentirá julgada e desvalorizada.

Uma influência positiva sobre os outros e sobre si

Se você culpar os outros, é mais provável que aqueles ao seu redor se voltem e também culpem os outros.

Por outras palavras, você está espalhando a tendência de evitar responsabilidades, tanto no trabalho quanto em casa.

Pense nas implicações que isso traz, especialmente se você tem filhos pequenos ou está em uma posição de liderança.

A tendência de culpar os outros revela um ego-defensivo e insegurança. Portanto, quanto mais você culpa, menor será o seu senso de autoestima.

O que fazer se você tem o hábito de culpar os outros

Trabalhe sua autoestima.

Quanto mais autoestima tiver, mais será responsável por si mesmo. E quanto mais aceitar sua própria humanidade e capacidade de erro, maior será a probabilidade de aceitá-la e compreendê-la também nos outros.

Cada vez que contamos a história de como outra pessoa é a razão pela qual algo deu errado, eventualmente, mesmo sem perceber, podemos culpá-la por coisas que nem sequer tem relação.

Observe o que o hábito de culpar os outros faz com seus níveis de energia e raciocínio mental.

Um Psicólogo online vai não apenas ajudá-lo a ver onde você não está assumindo responsabilidades, mas também a reparar relacionamentos e aprender novas maneiras de se comportar.

Isso o fará assumir, em vez de se afastar, de sua responsabilidade e poder pessoal.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *