Por que o suprimento narcisista precisa ser constante?

Um homem no alto de uma montanha solicitando suprimento narcisista

Categoria: Narcisismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Ao passar muito tempo próximo de um narcisista, é possível perceber sua constante necessidade por “suprimento narcisista”, em todas as suas diversas formas:

  • Atenção;
  • Adoração;
  • Adulação;
  • Validação;
  • Elogio e assim por diante.

Ele precisa constantemente de suprimento para se manter “à tona” e inflado psicologicamente, sendo definitivamente uma dinâmica viciante.

Ele literalmente não consegue viver sem isso. Mas por que? Por que o narcisista precisa ser “alimentado” constantemente por diferentes fontes de “suprimentos”?

A necessidade constante de suprimento narcisista está relacionada à uma personalidade fundamentalmente frágil, bem como a necessidade de validação de sua grandiosa e falsa identidade, e de modo a evitar cair em uma deflação psicológica.

Na ausência deste “suprimento”, o narcisista é trazido de volta a si mesmo e ao caos que acontece em seu mundo interno. É uma existência assustadora e que nos fazer sentir pena dele.

Em termos mais simples e amplos, um narcisista precisa de “suprimento” constante para sustentar seu falso e grandioso senso de identidade.

Ao estar perto de um narcisista por um longo período de tempo, fica evidente que ele tem uma auto-imagem em desacordo com a realidade. Uma imagem falsa onde ele “casou-se” psicologicamente e espera que o resto do mundo a reforce constantemente.

Leia também:  Os significados ocultos do porquê o narcisista fica em silêncio

Portanto, o narcisista é uma pessoa que anseia constantemente por qualquer tipo de estímulo ou reforço do mundo exterior para manter o seu frágil sentimento de singularidade, grandiosidade e superioridade.

Por que o narcisista precisa de suprimentos?

Essa é uma questão mais profunda, e requer a compreensão de como a personalidade narcisista é formada.

As opiniões variam quanto às origens dos transtornos de personalidade narcisista, mas uma coisa que não está em questão é: o narcisista passar por um trauma para se tornar o que é.

Muitas vezes, pensa-se que o narcisismo se origina de uma objetificação excessiva e ilimitada na infância, ou então de um padrão alternado onde um dos pais repreende e abusa, enquanto o outro mima como forma de compensação.

Os motivos comuns aqui são mensagens excessivas de: “você é especial”, “você é importante” e/ou, “você é superior”.

Se isso acontecer durante um período prolongado de tempo, destruirá o verdadeiro eu e a identidade da criança. Uma imagem que não é real está sendo projetada nela.

O fator comum aqui é a objetivação: quer seja abusada ou idealizada, a criança é tratada não como um ser humano real, mas como um objecto a ser usado para a gratificação dos pais.

Com o tempo, o verdadeiro eu da criança é descartado e uma “couraça narcisista” é apresentada ao mundo.

As verdadeiras emoções humanas da criança estão escondidas por trás dessa couraça narcisista. Com o tempo, elas atrofiam e morrem.

Deste ponto em diante você tem um narcisista completo, que se envolve e interage com outras pessoas de uma forma aparentemente normal na superfície, porém sem as emoções humanas reais.

O narcisista simplesmente opera a partir de uma série de mecanismos de defesa projetados para sustentar sua falsa e grandiosa estrutura, utilizando-se da constante busca por “suprimento narcisista”.

Leia também:  O que acontece quando você diz “não” a um narcisista?

O corolário disso é que ele é psicologicamente alérgico a qualquer tipo de emoção real e autêntica, ou envolvimento humano. Uma verdadeira negação do verdadeiro do eu.

Em suma, a estrutura do ego, a personalidade e a identidade geral do narcisista está tão fragmentada e frágil, que ele precisa de fontes constantes de reforço ou “suprimento narcisista” para manter psicologicamente a sua identidade.

Essa é uma tendência viciante, porque é tudo o que resta à ele para ter alguma sensação de controle no mundo.

O que acontece quando o narcisista perde um suprimento?

Outra questão é o que acontece quando alguém priva o narcisista de seu suprimento, ou ele o perde por qualquer motivo?

Nesse momento é melhor não estar perto de um narcisista, pois ele não reage bem.

Aqui estão algumas reações ​​comuns quando ele perde seu suprimento narcisista:

  • Cair em esgotamento ou num estado de depressão/apatia;
  • Atacar ou provocar outras pessoas como uma forma secundária de se “inflar”;
  • Aumento de traços negativos como paranóia, impaciência, mau humor e assim por diante;
  • Perder o sentido de competência no mundo, demonstrando dificuldades para realizar tarefas básicas;
  • Terminar abruptamente o relacionamento e nunca mais falar com a pessoa;

Em geral, quando a vida se volta contra um narcisista e ele não recebe a “dose” habitual de suprimento, não espere que ele lide com isso com a mesma graça ou classe que pessoas mais equilibradas conseguem.

O narcisista é totalmente voltado para o exterior e, portanto, precisa que o mundo trabalhe constantemente a seu favor.

Publicidade

O suprimento narcisista pode ser curado?

Um narcisista pode ser educado para não depender tanto de suprimentos e, em vez disso, interagir com os outros em um nível mais sincero.

Leia também:  Celebridades consideradas narcisistas: a dualidade da fama

Infelizmente, o transtorno de personalidade narcisista está tão profundamente enraizado que as chances de mudança são muito baixas, ou quase impossíveis.

A personalidade está muito fragmentada, e quaisquer emoções reais e autênticas há muito tempo já se atrofiaram e morreram.

Aqui está o que pode ser capaz de fazer com que um narcisista obtenha insights sobre seu falso eu, e se apegando a ele com um pouco menos de força:

  • Frequentar terapia intensiva por muitos, com um Psicólogo qualificado e bem treinado em transtornos de personalidade;
  • Participar de um programa intensivo de recuperação de dependência (não apenas comparecer a algumas reuniões de grupo), geralmente em conjunto com terapia;
  • Exposição pública;
  • Qualquer outra situação que o obrigue a enfrentar os seus defeitos de personalidade durante um período prolongado de tempo (anos), e não apenas de forma passageira e superficial.

Alguns argumentariam que mesmo esta lista é demasiado generosa, e que o narcisista é essencialmente irreversível.

Lamento dizer, mas para muitas coisas o estrago está feito. O narcisista não conseguiu o que precisava, e uma parte dele morreu.

O indivíduo com transtorno de personalidade narcisista nunca conheceu o amor verdadeiro e autêntico quando precisava.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *