Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Depoimentos » 3 coisas que aprendi ao tentar amar um narcisista

3 coisas que aprendi ao tentar amar um narcisista

3 coisas que aprendi ao tentar amar um narcisista.

Este é o depoimento de uma paciente, do ano de 2018. Apesar de todo o sofrimento a partir do abuso narcisista, ela conseguiu se recuperar.

Ela também concordou em publicá-lo, como forma de fortalecer e incentivar outras pessoas na mesma situação:

É final de 2018 e estou no X há dois anos. Tenho tentado o meu melhor para construir um relacionamento amoroso e conectado com ele, mas nada está funcionando e aos poucos estou me sentindo cada vez pior.

E lá estou eu, como a maioria de nós, simplesmente vivendo minha vida adiante e tolerando o narcisista. Mas, ao longo de alguns meses, as coisas mudaram.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Primeiro, minha melhor amiga finalmente me alerta sobre o que via nele. Segundo, sinto que honestamente tentei tudo o que pude para resolver as coisas de forma positiva. E terceiro, o Google vem em socorro quando uma noite, em desespero, procuro “Você pode ser uma vítima e ainda assim ser um narcisista?”

Foi assim que descobri que ele era um narcisista oculto.

Nesse ponto, parei de tentar amar aquele homem. Me livrei dolorosamente do relacionamento e, finalmente, consegui ajuda jurídica para recuperar minha casa dele.

Houve muito aprendizado em todo esse processo. Hoje sou grata pela experiência e, ao mesmo tempo, faço o meu melhor para ajudar os outros a processarem e até mesmo evitarem isso para si mesmas.

Agora que tive alguns anos para entender essa parte da minha vida, aqui estão as três principais coisas que aprendi, e que parecem conselhos importantes para se compartilhar:

Você pode seguir em frente e se curar

Pode parecer desesperador, pode parecer que nunca vai acabar, pode parecer que não há um bom caminho a seguir, mas você PODE.

Houve tantas vezes que me senti presa e paralisada. Para ser honesta, houve um ano em que basicamente não fiz nada para lidar com nossas questões jurídicas.

Parte disso se devia à sua extrema maldade e intimidação toda vez que eu tentava resolver as coisas, e parte disso era o impacto do abuso cumulativo em meu sistema nervoso, que simplesmente precisava de algum tempo longe dele para me recompor.

Mas, chegou um ponto em que me senti forte o suficiente para seguir em frente e também percebi que não poderia permanecer num padrão de espera para sempre, por mais que quisesse.

Pensei comigo mesmo, bem, um passo de cada vez. Se demorar um ano – ou até mais – tudo bem. Percebi que um ano passa, não importa o que aconteça, e se eu tentasse seguir em frente, as coisas teriam que melhorar em algum momento.

Não foi um processo divertido, mas consegui minha casa de volta e ele saiu da minha vida, o que facilitou o foco na minha própria cura.

Aprendi que por mais difícil que pareça e pelo tempo que for necessário, você PODE seguir em frente. E você pode curar.

Com pessoas altamente tóxicas, nosso próprio amor não é suficiente

Eu pensei por muito tempo que se os relacionamentos não funcionavam era porque, de alguma forma, eu não conseguia amar o suficiente.

Se eu pudesse trazer mais perdão, mais compreensão, mais paciência, mais bondade, funcionaria.

Achei que esta era provavelmente a lição – que eu precisava encontrar novas profundezas de amor. Enfrentar o fato de que não era minha única responsabilidade “amar alguém o suficiente” foi uma lição difícil, mas, em última análise, libertadora.

Então não, sua lição não é amá-los ainda mais. Na verdade é se amar mais.

Isso pode acontecer com qualquer um

Não quero parecer arrogante, mas conheci esse homem aos 53 anos, como um profissional com 16 anos de experiência, reconhecido especialista em neurociências e palestrante.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Eu também fui uma estudante do comportamento humano séria desde o final da adolescência. Achei que sabia sobre pessoas e desenvolvimento pessoal.

Mas, nada disso me ajudou a reconhecer e evitar esse homem porque eu não sabia sobre o narcisismo e também não percebi que estava sendo enganada.

Então, se você, como eu, estendeu amor e carinho com base em quem os narcisistas fingiam ser, bem, esse é o golpe.

E você não é mau, errado ou estúpido por cair nessa, porque esse tipo de pessoa dedica a própria vida a ser um mestre do engano.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *