Os narcisistas podem ser curados e mudarem?

Homem negro e musculoso tirando uma selfie na praia

Categoria: Narcisismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Se você já pesquisou para descobrir se alguém que conhece é narcisista, provavelmente encontrou muitos artigos alegando que eles são inerentemente maus e incapazes de mudar.

No entanto, essas suposições não fazem justiça à complexidade do transtorno. A verdade é que todos são passíveis de mudança. O que acontece é que a maioria dos narcisistas não tem desejo de mudar, ou enfrentam outras barreiras como os estereótipos prejudiciais.

Normalmente, as pessoas com tendências narcisistas exibem:

  • Comportamento grandioso e fantasias;
  • Arrogância e senso de direito;
  • Baixa empatia;
  • Uma necessidade de admiração e atenção;
  • Dentre outros 13 valores e comportamentos.

Essas características, embora muitas vezes profundamente arraigadas, nem sempre são permanentes. As tendências narcisistas tendem naturalmente a diminuir com a idade.

Isso não significa que você tenha que esperar que a natureza siga seu curso. Se alguém está pronto para mudar, a terapia oferece um caminho mais rápido e eficaz.

Como saber se alguém está pronto para mudar

Novamente, algumas pessoas com tendências narcisistas podem não ter interesse em mudar, enquanto outras, sim. E como determinar se você ou alguém próximo está pronto para mudar?

Não há uma resposta única.

O narcisista precisa reconhecer que ver os outros como recursos, em vez de pessoas com interesses próprios, está fazendo-as sofrer. É necessário que ele esteja suficientemente interessado ​​em seus pensamentos e sentimentos para descobrir como e por que aborda os outros dessa forma.

Os sinais a seguir sugerem que alguém está aberto para examinar seu comportamento e explorar maneiras de mudar.

Reconhecendo os sentimentos dos outros

Muitas pessoas acreditam que “narcisismo” é o mesmo que “sem empatia”, mas a falta de empatia é característico dos psicopatas.

Leia também:  O que acontece com um narcisista infeliz?

Embora a pessoa com tendência narcisista tenha dificuldade em considerar os sentimentos e as perspectivas de outras pessoas, a empatia nem sempre está ausente.

A pessoa narcisista é capaz de desenvolver maior empatia quando motivada a fazê-lo, principalmente ao assumir a perspectiva de uma pessoa que considera semelhante a si, ou quando considera a experiências de seus filhos ou de outras pessoas que os idealizam ou valorizam.

Alguém que demonstra afeto ou preocupação por certas pessoas estará pronto para explorar novas mudanças na personalidade.

Interesse no seu próprio comportamento

Alguém que se preocupa em saber por que age como um narcisista está aberto a explorar seu comportamento na terapia.

Esse interesse surge após a leitura de artigos ou livros sobre narcisismo, ou quando alguém aponta sua tendência narcísica.

É possível que uma pessoa com traços narcisistas funcionem razoavelmente bem na vida diária. A inteligência e o impulso para o sucesso alimentam o interesse não apenas por seu próprio comportamento, mas também pelo comportamento dos outros.

Isso leva a um progresso no sentido de ver as outras pessoas como iguais, em vez de inferiores.

É necessário uma disposição para autorreflexão

A autorreflexão é um desafio para as pessoas que lidam com o narcisismo, porque as obriga a enfraquecer sua couraça protetora de perfeição.

Uma característica fundamental do narcisismo é a incapacidade de ver a mistura de características positivas e negativas que todas as pessoas possuem. Em vez disso, ele vê as pessoas, incluindo ela mesma, como inteiramente boas (perfeitas) ou totalmente más (sem valor).

Se a suposição de sua própria perfeição for desafiada, o narcisista ataca ou ficar preso em uma espiral de vergonha e ódio de si mesmos.

Aqueles que examinam e refletem sobre os comportamentos negativos, sem desvalorizar a pessoa que faz a crítica ou a si próprios, estão prontos para uma exploração mais ampla.

Narcisistas normalmente recebem um diagnóstico duplo

Não é incomum que o narcisista tenha outros problemas de saúde mental, incluindo:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Anorexia nervosa e;
  • Uso indevido de substâncias.

Essas outras questões costumam encorajar a pessoa a procurar terapia. O desejo de aliviar a dor emocional existente e prevenir sofrimento futuro é um forte motivador para trabalhar em direção à mudança.

Como é o tratamento de uma pessoa narcisista?

Embora a terapia ajude a resolver questões relacionadas ao narcisismo, ela funciona melhor quando fornecida por um Psicólogo com treinamento especializado em narcisismo.

Mesmo com um Psicólogo qualificado, o processo levará algum tempo, pois não há cura em dez sessões para problemas complexos. A terapia completa para narcisistas leva, em média, de 5 a 10 anos. É um processo longo, lento e complexo, que acontece em etapas.

Leia também:  Por que perdoar um narcisista pode ser um perigo?

Não é incomum as pessoas abandonarem a terapia depois de perceberem alguma melhora em sintomas indesejáveis ​​específicos, como depressão, ou quando não se sentirem mais empenhados no trabalho envolvido. O quão longe o narcisista segue em terapia depende de quão prejudicado ele estava no começo.

O narcisista de alto funcionamento, que é autorreflexivo e lida bem com a maior parte de sua vida, se sairá melhor na terapia do que o de baixo funcionamento, que é incapaz de manter um emprego e não têm amigos.

Existem várias abordagens para lidar com o narcisismo, mas a terapia normalmente envolve estas etapas:

  • Identificar os mecanismos de defesa existentes;
  • Explorar as razões por trás desses métodos de enfrentamento;
  • Aprender e praticar novos padrões de comportamento;
  • Explorar como os comportamentos afetam os outros;
  • Examinar as conexões entre a voz interna e o tratamento que dá aos outros;

A chave para o progresso duradouro geralmente está em:

  • Ajudar a ver como uma mudança positiva será benéfico;
  • Ajudar a explorar as causas das defesas narcisistas sem crítica ou julgamento;
  • Oferecer validação;
  • Encorajar o autoperdão e a autocompaixão para administrar a vergonha e a vulnerabilidade.

Como fornecer apoio durante o tratamento para o narcisismo?

As causas do transtorno de personalidade narcisista não são totalmente conhecidas, mas suas geralmente surgem como um tipo de autoproteção.

Por outras palavras, muitas pessoas com narcisismo tiveram pais narcisistas ou sofreram algum tipo de abuso ou negligência no início da vida. As mensagens negativas e críticas que absorvem tornam-se sua voz interna.

Para se defender dessa voz negativa, eles desenvolvem estratégias de enfrentamento mal-adaptativas, ou defesas narcisistas. O tratamento que dispensam aos outros normalmente reflete o que sentem sobre si mesmos.

Se alguém que você ama escolheu obter ajuda, aqui estão algumas maneiras de apoiá-lo:

Ofereça incentivo e validação

Um narcisista sempre responde bem aos elogios. Ele pode querer se sair bem para demonstrar sua habilidade, especialmente quando a terapia começa.

O reconhecimento do esforço que ele está fazendo vai motivá-lo a continuar, e aumentar a probabilidade de uma terapia bem-sucedida.

Elogie quando ele estiver fazendo progresso

O tratamento para o narcisismo pode levar algum tempo, e o progresso ocorrer lentamente.

Você pode notar algumas mudanças no início, como tentativas de controlar explosões ou evitar desonestidade ou manipulação. Mas outros comportamentos, como raiva em resposta às críticas percebidas, podem persistir.

Aprenda como são os comportamentos de desculpas

Parte da terapia envolve reconhecer um comportamento problemático e aprender a mudá-lo. Porém, o narcisista provavelmente continuará tendo dificuldade em admitir o que está errado ou se desculpar.

Em vez de discutir a situação ou dizer “sinto muito”, ele vai mostrar um gesto de desculpas, como convidá-lo para um jantar chique ou fazer algo bom.

Leia também:  Como é o relacionamento entre narcisista e borderline?

Tenha cuidado e evite essas armadilhas

Ao manter um relacionamento com alguém narcisista, lembre-se de que as condições de saúde mental não podem ser desculpas para o abuso e outros comportamentos inadequados.

Seu bem-estar deve continuar sendo sua prioridade.

Fique atento aos abusos

Os comportamentos narcisistas nem sempre são abusivos, mas fique atento a:

  • Humilhação ou tratamento silencioso;
  • Reações furiosas quando não recebem o que entendem lhe ser devido;
  • Ataques quando se sente inseguro ou humilhado;

Não é errado ter compaixão, mas não deixe que isso o impeça de notar o abuso ou a manipulação. Você pode se preocupar com seu parceiro, mas também precisa cuidar de si mesma.

Não trate a terapia como uma cura milagrosa

A terapia oferece muitos benefícios, mas também pode não ser suficiente para ajudar você e o narcisista a manter um relacionamento mutuamente gratificante.

Publicidade

Então, tenha em mente que pequenas mudanças positivas não sugerem uma melhoria total. Aceite e encoraje essas instâncias de crescimento sem esperar que mais do mesmo aconteça imediatamente.

Forçar alguém em demasia vai levá-lo a resistir a novas mudanças.

Não deixe os limites serem ultrapassados

Depois de alguns meses com o narcisista oferecendo algumas palavras gentis sem humilhações, ele pode regredir ao estágio de desvalorização durante uma discussão.

Cuidado para não se sentir inclinado a deixar isso passar, já que ele está indo muito bem. Mas isso pode reforçar o comportamento, o que machucará vocês dois.

Em vez disso, atenha-se ao seu limite enquanto o incentiva a manter o progresso.

O resultado final de todo o tratamento

Não há cura para o narcisismo, mas a terapia vai ajudar. O objetivo dela é aumentar a baixa autoestima e criar expectativas mais realistas sobre os outros.

Se você decidir permanecer em um relacionamento com alguém narcisista, é essencial trabalhar com seu próprio Psicólogo para aprender a estabelecer limites saudáveis ​​e desenvolver resiliência.

A terapia requer um grande empenho e esforço. Mesmo durante e após a terapia, o narcisista pode nunca responder da maneira que você espera.

Ele pode lutar contra a vulnerabilidade ao longo da vida e continuar a achar que a empatia é desafiadora.

Se ele tiver interesse no processo de tratamento e persistir nele, no entanto, pequenas melhorias de comportamento e perspectiva emocional pode levar a uma melhoria maior e mais duradoura, muito diferente dos psicopatas, que não podem ser mudados.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Um comentário em “Os narcisistas podem ser curados e mudarem?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *