Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Outros » Por que as pessoas se comparam umas com as outras?

Por que as pessoas se comparam umas com as outras?

Duas imagens do mesmo homem. Em uma ele está com uma postura ereta, e outra relaxada.

Este conteúdo não foi escrito por inteligência artificial.
Assim, você tem garantia de que ele possui qualidade, precisão e originalidade.


Você já se perguntou se está ganhando tanto dinheiro quanto qualquer outra pessoa, ou se sua casa é tão grande quanto a dos outros? Como humanos, tendemos a nos compararmos uns com os outros.

Só que isso deixa as coisas particularmente difíceis quando todos parecem viver vidas perfeitas, especialmente nas redes sociais. Quando você se compara a uma imagem perfeita inexistente, está dando os primeiros passos em direção ao fracasso.

Por que nos comparamos aos outros?

A comparação é da natureza humana e uma parte comum da vida social. É normal comparar-se com o seu eu do passado, com outras pessoas da sua faixa etária ou online.

A comparação social não é de todo ruim. Ela ajuda a definir uma linha de base para apoiar o crescimento. Avaliar o que está ao seu redor, e como pode melhorar a si mesmo, é um poderoso motivador.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Mas a comparação social pode ser uma faca de dois gumes: ela tem o poder de causar muita dor psicológica se você pensar que não pode estar à altura de outras pessoas.

Cerca de 10% de nossos pensamentos são comparações de algum tipo, e nós determinarmos nosso valor com base em como e com o quê nos comparamos. Com o tempo, embora comparar-se possa ter benefícios, para alguns, leva a sentimentos de insatisfação, culpa e remorso.

Os dois principais tipos de comparação social são:

  • Ascendentes: ocorre quando você se compara a alguém que acredita ser superior;
  • Descendentes: significa comparar-se a alguém que considera inferior.

Com ascensão das redes sociais, as comparações humanas estão mais acessíveis e frequentes do que nunca. Mas, geralmente, elas são feitas pelos altos e não pelos baixos. Parece haver um fluxo interminável de empregos, casamentos, corpos e casas perfeitas, o que não é o caso. As redes sociais amplificam essa ideia de vida perfeita, e isso é um problema.

Quais as consequências das comparações?

Embora comparar-se com os outros forneça alguma motivação, e até estabeleça uma linha de base para melhorias, também pode haver um lado profundamente sombrio.

Comparar-se com os outros de uma forma motivada pela inveja ou ciúme azeda os relacionamentos e alimenta inseguranças, o que de outra forma, poderia ser momentos muito agradáveis ​​e preciosos. Quando você está constantemente se comparando com os outros, sua autoestima é afetada negativamente, e isso contribui para sentimentos de ansiedade e depressão.

Se você é como a maioria das pessoas, certamente é muito mais gentil com os outros do que consigo mesmo. Às vezes, isso acaba por se tornar seu pior inimigo. Se acha que está sempre se comparando negativamente com os outros, emoções negativas podem surgir, como:

  • Culpa;
  • Remorso;
  • Comportamento destrutivo;
  • Profunda insatisfação e;
  • Baixa autoestima

8 maneiras de parar de se comparar aos outros

Comparar o pior de si mesmo com o melhor dos outros é uma comparação injusta. Na maioria das vezes, não se conhece toda a história. Você vê o vislumbre da perfeição, e não os bastidores.

Então, se você está constantemente se comparando com os outros, aqui estão algumas dicas para ajudá-lo:

Crie um círculo de apoio saudável

Às vezes, parece que amigos competitivos ou relacionamentos tóxicos prosperam com a comparação. Pense nas pessoas em sua vida e crie um círculo de apoio saudável.

Quanto mais ascendente a comparação, menor a autoestima. Mas, quanto mais suporte social você tiver, maior será a autoestima. Se não souber por onde começar, procure um grupo local que compartilhe dos mesmos interesses, como um grupo de exercícios ou talvez um grupo de fotografia.

Concentre-se no que você tem

Quando sentir sua mente vagando para o que outras pessoas têm, tente se concentrar no que você tem. Concentre-se em si mesmo e descubra o que funciona, em vez de tentar se encaixar em um molde que funciona para outra pessoa.

Em algumas situações, é útil aprender com os outros, mas você pode fazer isso sozinho. Pense no que você é grato em sua vida e faça uma anotação. Revisite-a sempre que necessário.

Organize um feed saudável nas redes sociais

Às vezes, as redes sociais são opressoras. Se você deseja que seu feed seja mais positivo, faça algumas podas.

Considere deixar de seguir conteúdo inútil. Elimine as páginas que não lhe servem e crie um feed mais saudável, nutrindo assim, um espaço online mais seguro.

Entre em uma competição consigo

Em vez de se comparar com os outros, compita consigo mesmo. Concentre-se em seus objetivos pessoais, sucesso e desenvolvimento.

Pense em quão longe você chegou nos últimos cinco anos. Mesmo no último ano, pense em como você cresceu ou aprendeu uma nova habilidade.

Mude sua mentalidade

Como muitas coisas na vida, a mentalidade tem um grande impacto. Da próxima vez que se pegar pensando que uma pessoa tem algo que você admira ou, idealmente, gostaria de ter, mude sua mentalidade.

Você pode pensar: “por que não sou assim?” ou “o que há de errado comigo?” Em vez disso, pense no que pode fazer para se aproximar do que eles têm, ou como você pode melhorar para obter essa qualidade.

Encare a comparação como uma forma de crescer. Sim, outra pessoa tem que você não tem, mas tente ver isso como uma oportunidade de crescimento. Isso ajuda a remover a culpa que inevitavelmente vem com a comparação humana.

Comemore suas conquistas

Quando você está ocupado se comparando ao sucesso ou habilidade de alguém, tende a esquecer de si mesmo. Se alguém é bom em alguma coisa ou tem uma qualidade que admira, isso não significa que você não tenha suas próprias forças, talentos e atributos.

Lembre-se de celebrar suas conquistas, pontos fortes e talentos.

Faça um detox nas redes sociais

As redes sociais tem uma grande influência na comparação humana. Elas são um impulsionador da comparações sociais, em uma escala com a qual nunca tivemos que lidar antes, e ainda estamos no processo de descobrir seus efeitos e como gerenciá-los.

Sabemos que as pessoas nas redes sociais só mostram os bons momentos, usam photoshop e filtros. Mas isso não nos impede de acreditar que devemos atingir esse estilo de vida ou padrão de beleza porque parece que todo mundo a tem, ainda que seja uma narrativa falsa.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Se você acredita que a presença nas redes sociais afeta negativamente a maneira como se sente, faça uma desintoxicação delas. Quer seja uma semana ou trinta dias, tirar uma folga vai ajudá-lo a se sentir no controle de seu bem-estar digital e mental.

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo:

  • Excluir aplicativos de redes sociais e bloquear sites;
  • Faça parceria com um amigo de desintoxicação;
  • Não olhe para o seu telefone depois de um horário específico à noite;
  • Conte a sua família e seus amigos;
  • Planeje seu tempo de desintoxicação com atividades divertidas.

Se você acha que a comparação social afeta negativamente seus relacionamentos ou contribui para sentimentos de ansiedade, depressão ou baixa autoestima, consultar-se com um Psicólogo será útil.