Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Outros » Quais os aspectos positivos do borderline?

Quais os aspectos positivos do borderline?

Balões amarelos iguais a um emoticon sorridente

Este conteúdo não foi escrito por inteligência artificial.
Assim, você tem garantia de que ele possui qualidade, precisão e originalidade.


O rótulo de borderline, ou Transtorno de personalidade limítrofe, pode ser angustiante para um paciente que foi marcado com esse diagnóstico, bem como para as pessoas ao seu redor. Mas quais os aspectos positivos do borderline?

Alguns profissionais de saúde mental se esquivam das demandas do tratamento, entendendo que esse paciente é o mais difícil, ou impossível, de tratar. Aquele que sofre de borderline enfrenta:

  • O medo de abandono;
  • Relacionamentos voláteis;
  • Mudanças de humor;
  • Explosões de raiva;
  • Impulsividade e;
  • Senso de identidade instável.

O estigma associado a este diagnóstico específico é um dos mais prejudiciais de todas as doenças mentais. No entanto, é útil reconhecer os talentos acompanham uma pessoa diagnosticada como borderline.

Muitos indivíduos com borderline são:

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

  • Enérgicos;
  • Ambiciosos e;
  • Ousados.

Aspectos positivos do borderline

  • A curiosidade do borderline sobre muitas coisas é excitante;
  • Ele pode ter múltiplos interesses e talentos e, quando focado, pode ser muito criativo;
  • Ele exibe força e resiliência para perseguir um desafio onde outros desistirão. Embora essa persistência possa refletir teimosia e até ser autodestrutiva em última instância, ela também fortalece a autoconfiança;
  • O borderline costuma ser extremamente empático. Ele realmente “sente sua dor”;
  • Ele é sensível às nuances do ambiente;
  • Ele é perceptivo, intuitivo e perspicaz;
  • Ele pode desenvolver conexões emocionais profundas rapidamente;
  • Embora um relacionamento possa ser tumultuado, ele é um amigo leal e duradouro quando os outros se afastarem;
  • A hipervigilância do borderline pode parecer paranóia , mas também pode ser protetora, ajudando-o a evitar a repetição de situações prejudiciais;
  • O aspecto camaleão do borderline permite uma fácil adaptabilidade a muitas situações;
  • Pessoas e condições podem ser observadas de vários ângulos;
  • O Borderline se encaixa facilmente em um novo grupo social, e pode se ajustar prontamente a muitos ambientes diversos.
  • Ele imita e adota com mais facilidade características admiradas dos outros;
  • Ele também podem sentir e refletir rapidamente os comportamentos que os outros antecipam.

Muitos pacientes que são diagnosticados com transtorno de personalidade limítrofe trabalham arduamente na terapia para mudar alguns de seus comportamentos onerosos.

Muitos desses indivíduos também podem aceitar e abraçar os seus atributos positivos. Família e amigos podem aprender a admirar os aspectos positivos do borderline.

Vitalidade, brilho e sensibilidade são atraentes para os outros. Uma pessoa que luta com as características frustrantes do borderline também pode aceitar que é um ser humano que vale a pena, que pode ser inteligente, charmoso, atencioso e divertido.


Comentários

2 respostas para “Quais os aspectos positivos do borderline?”

  1. Avatar de Fernanda Veronezi marques
    Fernanda Veronezi marques

    ler sobre o trastorno de borderlaine, so me abriu mais sobre o assunto. Tive um relacionamento com um homem que eu consegui identificar os sintomas do transtorno nele, pois ate então todos sempre achavam ele e bravo, impulsivo bipolar e lendo pesquisando vi que não era isso sim borderlaine, e muito dificil conviver com alguem assim faço terapia a 20 anos acho que ate por isso permanecia ate que muito tempo nessa relação quase dois anos. Tentei de varias formas ajudar apoiar e ate mesmo levando a terapias , mas as recaidas sempre viam e isso cada vez pior fazendo uso de alcool e drogas. Tinha sempre a sensação de estar andando em ovos , cuidando o que falar ou agir, onde ele podia me segurava para não ter contato com amigos e vida social ate com a minha família, o ciumes era algo sem palavras sempre desconfiando. Fora s momentos de explosão e sai de casa , crises de ansiedade depois do que fazia sempre ocorria. O arrependimento e a fala de que ia mudar que precisava de mim pra isso era constate , tinha uma dependencia emocional de mim declarações de me amar de mais o que me sufocava e adoecia. Muito dificil largar essa situação me fazia chantagens de suicidio de uso de drogas e outras coisas. E um processo muito doloroso pra ambos com certeza, mas não é possivel conviver com alguem sem tratamento. Gostaria de deixar meu relato.

    1. Obrigado pelo seu relato! Certamente ajudará outras pessoas com uma situação parecida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *