Procrastinar tem muito a ver com o perfeccionismo

Régua com um nível de bolha perfeitamente alinhado e equilibrado

Categoria: Procrastinação

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Algumas dessas questões se aplica à você?

  • Tem o hábito de atrasar o início de uma tarefa?
  • Existe um projeto que você sabe que deveria começar, mas parece que não consegue se motivar?
  • Está atrasando um trabalho que precisa ser feito para o trabalho ou para a escola?
  • Começa algo, mas não consegue terminar?

Você deve ter uma voz interna irritante, lá no fundo da sua cabeça, que diz o tempo todo que deveria estar trabalhando em uma tarefa ou projeto, mas que não consegue se motivar e acaba procrastinando.

No fim, você é tomado pela culpa e pela ansiedade. Mesmo que você esteja se culpando internamente por causa da procrastinação, isso pode não ser suficiente para se motivar para realmente fazer a coisa já!

Você está se perguntando por que procrastina, especialmente se isso é um problema para você? A razão subjacente pelo qual procrastinamos é o perfeccionismo.

Leia também:  3 razões pelas quais você procrastina

Você já ouviu a expressão “faça direito ou não faça nada.”? Bem, na maioria das vezes, os perfeccionistas optam por “não fazer nada”. Os perfeccionistas seguem padrões incrivelmente elevados, não aceitando nada além do melhor de si mesmos.

Uma vez que estão colocando muita pressão sobre si mesmos, os perfeccionistas procrastinam e não começam um projeto ou tarefa por medo da impossibilidade de atingir a perfeição.

Se não puder ser feito com perfeição, eles preferem simplesmente nem começar. Em seu inconsciente, eles preferem não fazer algo do que fazê-lo e obter resultados que não correspondam aos seus elevados padrões.

Eles não querem arriscar a chance de o resultado ser a imperfeição. Na mente do perfeccionista é melhor não fazer algo do que fazer e ter como resultado um padrão inferior ao que eles estabeleceram para si mesmos.

Os perfeccionistas também tendem a gastar uma quantidade excessiva de tempo em tarefas porque desejam que o resultado seja “justo”. A quantidade de tempo que passam em tarefas e projetos pode ser mental ou fisicamente exaustiva.

Eles vão gastar muito tempo se preparando para um trabalho e, em seguida, mover-se meticulosamente devagar por causa de seu imenso foco em fazer o trabalho “direito”. Então, o projeto ou tarefa nunca parece acabado, porque precisa infinitamente de retrabalho, retoque, edição, correção, modificação, revisão…

O perfeccionista sabe, no fundo, quanta energia mental ou física será necessária para realizar a tarefa com perfeição, por isso nem começa. Ou começam, mas ficam tão esgotados com o esforço de tentar fazer com que o resultado final seja perfeito, que desistem ou perdem o ritmo.

Leia também:  Qual a relação entre o TDAH e a procrastinação?

Eles simplesmente não conseguem sustentar o nível de energia que estão colocando no trabalho. É mais fácil parar do que arriscar que o resultado não termine da maneira que eles esperavam.

Se isso se aplica à você, então deve estar se perguntando como se libertar desse padrão.

O que fazer para diminuir o perfeccionismo?

Uma maneira de superar a procrastinação é diminuir seus padrões irrealistas. Seus padrões estão “acima e além”, mas você não percebe isso. Portanto, se você rebaixá-los, estará operando em um nível “normal” em comparação com todos os outros que não estão lutando contra o perfeccionismo.

Para começar, você deve reduzir os padrões com algo fácil. Talvez você sempre faça sua cama todas as manhãs. Uma manhã, não faça sua cama. O mundo não vai implodir.

Tente enviar um e-mail sem revisá-lo. Envie-o assim que terminar de digitá-lo.

Depois de concluir algumas tentativas fáceis de ser “imperfeito”, passe para algo maior. Se você tem uma apresentação para o trabalho, reserve um tempo razoável menor que o costumeiro para montar o conteúdo. Você ficará surpreso com o quanto você pode fazer nesse curto espaço de tempo.

Publicidade

Determine um objetivo mínimo para o sucesso em uma tarefa ou projeto que você está procrastinando. Em seguida, inicie essa tarefa ou projeto e busque esse objetivo mínimo o mais rápido possível. Diga a si mesmo repetidamente enquanto trabalha: “Isso não precisa ser perfeito, apenas suficientemente bom.”

Leia também:  4 coisas que as pessoas não entendem sobre a procrastinação

Se você persistir nessa forma de trabalho, descobrirá que suas tendências à procrastinação irão lentamente desaparecer. Você estará quebrando as tendências perfeccionistas cada vez que realiza uma tarefa ou projeto “suficientemente bom o suficiente”.

Você perceberá que estava gastando muito tempo e energia em projetos e tarefas e que, ao gastar menos tempo, está na verdade mais motivado para iniciar e terminá-los. Você não será mais um perfeccionista procrastinador, mas estará muito mais motivado e feliz.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *