Como o narcisista manipula um Psicólogo de casais?

Como o narcisista manipula um Psicólogo de casais?

Se não houver cuidado, um parceiro narcisista manipulará a terapia de casal, alimentando o narcisismo do parceiro e perpetuando o problema.

A terapia de casal é uma ótima ferramenta para superar as dificuldades em um relacionamento amoroso. No entanto, um parceiro narcisista muitas vezes é capaz de manipular todo o ambiente terapêutico.

Usando da diplomacia

Primeiro, o narcisista é extremamente diplomático diante do Psicólogo de casais. Legal e muito composto, ele dá um show. Compreensivelmente, esse desempenho incomoda porque a parceira vivencia algo muito diferente em casa.

O Psicólogo pode, erroneamente, ver o parceiro como alguém emocionalmente regulado e a parceira como alguém zangada, porque ela só vê a dinâmica em jogo no momento da terapia.

Inversão da culpa

Em segundo lugar, o parceiro narcisista sempre elabora uma maneira de chegar ao ouvido do Psicólogo sem o consentimento da parceira, seja por email ou um telefonema.

O narcisista estrategicamente encontra tempo para relatar como a parceira é “instável”. Infelizmente, como ele é um mestre da manipulação, pode haver o risco de convencer o Psicólogo de que ela é o problema.

Leia também:  Os sinais de que você é vítima de um suprimento narcisista

Frequentemente ele se referirá a parceira com narcisista. Um Psicólogo de casais que não esteja familiarizado com os mecanismos de defesa, especialmente a projeção, olhará através das lentes distorcidas do narcisista e automaticamente verá a parceira como o problema.

Se vitimizando

Terceiro, o narcisista pode bancar a vítima. Assim, na sessão de terapia de casal, ele finge estar passando por dificuldades, chora e pode até ficar histérico por estar “arrependido”.

Ele tentará convencer todos de que está realmente arrependidos. No entanto, fora do consultório, repetirá levianamente os mesmos comportamentos prejudiciais.

O ato de parecer apologético o tira da situação difícil durante a sessão, mas retornando aos mesmos comportamentos egoístas e prejudiciais após a sessão. A compreensível relutância em confiar no narcisista e perdoá-lo pode ser mal interpretada pelo Psicólogo como rigidez.

Leia também:  Nem todo abusador emocional tem relação com o narcisismo

Acusando a parceira de crítica excessiva

Quarto, o parceiro narcisista pode alegar que não tem muitos problemas com a parceira, e ela que é excessivamente crítica e exigente. Quando ela tenta explicar por que está continuamente chateada com a extrema desconsideração e falta de empatia, o narcisista minimiza e justifica seus comportamentos, fazendo-a parecer exagerada.

Assim, o Psicólogo pode deixar de reconhecer que é a excessiva atitude defensiva do narcisista que cria a falsa crença de que ela está implicando injustamente.

Ela se torna a agressora simplesmente por tentar resolver um problema no relacionamento, e quando essa descaracterização é reforçada pelo Psicólogo de casais, parece que a terapia está piorando as coisas.

Criando drama e crises

Quinto, o narcisista, em sua busca incessante por atenção e controle, pode utilizar o drama e a crise como ferramentas de manipulação durante a terapia de casal.

Ao criar um ambiente caótico e emocionalmente carregado, o narcisista desvia o foco dos reais problemas do relacionamento, como sua falta de empatia ou seus comportamentos abusivos.

Leia também:  Como os narcisistas reagem às informações sobre o narcisismo?

A crise serve como uma cortina de fumaça que esconde suas falhas e coloca a parceira na defensiva. O narcisista busca criar um clima de medo e insegurança, silenciando qualquer discordância e reforçando sua posição de poder.

Palavras finais

Se uma dessas coisas estiverem ocorrendo e o Psicólogo não conseguir permanecer neutro, então a terapia não será construtiva.

Publicidade

Lidar com a manipulação de um narcisista durante a terapia de casal é desafiador. É fundamental que o Psicólogo de casais esteja preparado para lidar com essa situação complexa e utilize técnicas adequadas para garantir um ambiente seguro e construtivo para o diálogo e a mudança.

Somente um Psicólogo de casais que tem empatia por ambas as partes e que se abstém de ficar continuamente do lado de uma pessoa, é que pode considerar perspectivas concorrentes, a fim de ajudar a identificar resoluções que sejam úteis para o casal.

Marcar consulta online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima