Sinais de que alguém foi criado por um narcisista

Um pai apontando o dedo e dando um sermão em seu filho

Categoria: Narcisismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Antes de qualquer coisa, é importante entender o que é o narcisismo. Ele é um espectro e, em algumas pessoas, está em níveis saudáveis.

Níveis saudáveis ​​de narcisismo envolvem uma boa autoestima. É quando você acredita em si mesmo e em suas habilidades, e sua autoavaliação é realista (ou seja, você não se considera o melhor absolutamente em tudo).

Você é capaz de entender os sentimentos e emoções de outras pessoas, e simpatizar com elas. A crítica não o devasta e nem o faz ter um ataque de raiva. Essencialmente, seu senso de identidade suporta os altos e baixos das opiniões de outras pessoas.

O narcisismo maligno ou doentio é o outro extremo do espectro. Alguém com esse diagnóstico tem:

  1. Um senso de identidade muito frágil;
  2. É excessivamente egocêntrico e;
  3. Um senso muito exagerado de suas habilidades, o que esconde uma profunda vulnerabilidade e vergonha.

Seu senso de identidade é alimentado por elogios, mas ameaçado por críticas e feedback negativo. O feedback honesto desencadeia extrema raiva.

Qualquer pessoa pode ter um ou dois traços narcisistas, mas isso não significa que ela tenha o Transtorno de Personalidade Narcisista.

Os sinais de quem é criado por um narcisista são:

Baixa autoestima

Alguém que foi criado por um narcisista provavelmente terá baixa autoestima. Os narcisistas criam seus filhos para acreditar que seu eu autêntico é de alguma forma falho.

Essas crianças passam a maior parte de suas vidas tentando ser o que seus pais querem, bem como sendo responsáveis por cuidar das necessidades emocionais deles. Sendo assim, é difícil para elas manterem contato com quem são e o que precisam como indivíduos.

Leia também:  Quando um narcisista chora, suas lágrimas são genuínas?

Ao crescer, qualquer coisa que não corresponda ou coincida com as necessidades ou pontos de vista dos pais é descartada e menosprezada. A criança é envergonhada por ter suas próprias opiniões, hobbies ou interesses.

Na idade adulta, elas provavelmente estarão tímidas em compartilhar seus interesses com os outros, ou mesmo em seguir seus próprios interesses. Isso as deixa com uma sensação contínua de inadequação.

Vergonha crônica

Os narcisistas são extremamente avessos à vergonha e frequentemente a projetam nos outros. Como as crianças são extremamente sensíveis à ela, acabam internalizando esses sentimentos, levando-os consigo até a idade adulta.

Conforme mencionado anteriormente, quem é criado por um narcisista precisa esconder seu verdadeiro eu para acomodar o do outro. Ele precisa escolher entre sacrificar-se ou perder o amor do cuidador.

Se expressar opiniões opostas, o cuidador vai odiá-la. Sendo assim, então é melhor inibir as opiniões em troca do amor do cuidador. As consequências internalizadas são a crença de longo prazo de que o verdadeiro eu do, agora adulto, não é digno de amor.

Sensibilidade à crítica

Os narcisistas fazem de seus filhos uma extensão de si mesmos e, portanto, para manter um senso inflado e positivo, eles precisam ser perfeitos. Isso significa que os cuidadores sempre se sentirão desconfortáveis ​​com os erros cometidos, como com as imperfeições que acompanham o ser humano.

Pais narcisistas raramente aceitam o fracasso. Então criticam e repreendem a mediocridade dos filhos.

Como resultado de crescer dessa forma, quem é criado por um narcisista é muito sensível às críticas. O feedback inocente ou uma avaliação negativa vai levá-lo a uma espiral de dúvidas, vergonha e autojulgamento.

Relacionamentos unilaterais

Quem é criado por um narcisista também cresce testemunhando um relacionamento doentio entre os pais, bem como sendo abusado ​​emocionalmente, negligenciado e rejeitado.

Leia também:  Os 6 sinais de que você tem uma esposa narcisista

No entanto, os filhos perdoam quase tudo dos pais e, muitas vezes, fazem todo o trabalho necessário (e muito mais) para manter um bom relacionamento com eles.

Isso significa que, quando entrarem na vida adulta, investirão toda sua energia para “ganhar” o amor da outra pessoa. Essas pessoas terão dificuldade em acreditar que os outros o amarão como são (por causa da vergonha e da baixa autoestima discutidas anteriormente).

Elas também serão atraídas por pessoas semelhantes a seus pais e por pequenas migalhas de afeto. Por causa de todos esses fatores, serão muito suscetíveis a serem exploradas nos relacionamentos.

Prejuízos para a saúde mental

Devido à falta de arbítrio e sentimentos de desamparo crescendo, quem é criado por um narcisista desenvolve sentimentos de depressão e ansiedade à medida que cresce.

Os pais narcisistas são autoritários e dominam os filhos, resultando na sensação de que haverá punição se agirem em seu próprio nome. Portanto, quando as coisas inevitavelmente dão errado, se sentem paralisadas, pensando que nada do que fizerem fará diferença.

Os pais narcisistas também não administram muito bem suas próprias emoções negativas, como a ansiedade. Isso significa que eles não modelam bem a autotranquilização e também não ensinam seus filhos a se autoacalmar.

Quem é criado por um narcisista também experimentará a ansiedade devido ao perfeccionismo, ficando com medo de críticas. Assim, não é suficiente tratar os sintomas superficiais de ansiedade e depressão. Ele precisa lidar com o trauma subjacente e a falta de senso de identidade.

Falta de Limites

Filhos de narcisistas não desenvolvem bons limites ao crescer, porque os limites são uma inconveniência para os pais. Eles praticam o enredamento dos indivíduos nessas famílias, impedindo o desenvolvimento do senso saudável, como pessoas separadas e autônomas.

Como os narcisistas geralmente veem seus filhos como uma extensão de si mesmos, eles desencorajam qualquer tentativa da criança de separar ou expressar sua individualidade, incluindo limites.

Como resultado desse “treinamento”, quem é criado por um narcisista geralmente tem dificuldade em dizer “não” e também em ouvi-lo, e será atraído por relacionamentos prejudiciais, onde o enredamento é o status quo.

Leia também:  As 5 maiores verdades sobre o amor narcisista

Dificuldades com a raiva

Os pais narcisistas costumam ficar com raiva, e normalmente não a expressam de maneira saudável. Às vezes, eles serão verbalmente abusivos, depreciativos e sarcásticos. Essas formas passivo-agressivas de expressar raiva são usadas para humilhar e controlar os filhos.

Alguém criado por um narcisista nesse ambiente será medroso ou facilmente intimidado. Ele será incapaz de expressar sua própria raiva de maneira saudável, e corre o risco de se tornar um agressor.

Publicidade

O pai narcisista ensina ao filho que a raiva não é boa. Então, a criança passa a ter medo da raiva de outras pessoas e da sua.

Comportamento autodestrutivo

Filhos de narcisistas geralmente se acalmam por meio de hábitos problemáticos. Beber, fumar, jogar, comer demais, drogas e vício em sexo proporcionam algum alívio para os sentimentos dolorosos remanescentes do trauma da infância, mas o preço é muito alto.

Quem é criado por um narcisista se torna autodestrutivo e sabota sua carreira ou relacionamento ​​porque acredita que não merece o sucesso ou a felicidade.

Alta competitividade

Os pais narcisistas têm expectativas irracionais em relação aos filhos. Eles acabam se colocando em situações de competição na esperança de conquistar o amor dos pais.

Irmãos em famílias narcisistas frequentemente se enfrentam, competindo pelas minúsculas migalhas de afeto oferecidas.

Quem é criado por um narcisista fica com a necessidade de basear seu valor próprio em suas realizações, tentando em vão ganhar o afeto dos outros.

Como sempre, se você quiser agendar uma consulta psicológica comigo, vá em frente!

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *