Como perdoar alguém que abusou de você?

Silhueta de uma pessoa durante o pôr-do-sol arrebentando grilhões presos em seus pulsos

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Recuperar-se de um abuso é um processo longo e complexo, no entanto existem vários recursos e suporte disponíveis. Provavelmente, em algum momento, você já deve ter se perguntado se deveria perdoar o agressor. Então, é possível perdoar alguém que abusou de você?

Sentimentos de possível traição, dor, humilhação e desamparo são impossíveis de esquecer, muito menos perdoar. Contudo, o que a maioria das pessoas não entende é que o perdão não é para ou sobre o agressor, mas para o sobrevivente, sendo um passo útil em uma jornada de cura.

Abandone o abuso

Relacionamentos abusivos afetam a autoestima e a confiança. Os sobreviventes se sentem inseguros e incapazes de confiar não apenas nos outros, mas também em si mesmos. A experiência de abuso também leva ao desenvolvimento de uma conversa interna negativa, como:

Publicidade
  • “Não posso”;
  • “Eu não mereço (amor, carinho, bondade, apoio)”;
  • “Eu sou (inútil, estúpido, pouco atraente)”;
  • “Preciso de outra pessoa para fazer as coisas por mim, cuidar de mim, me ajudar a existir”;
Leia também:  Os 12 maus hábitos mais irritantes que os Psicólogos devem evitar

É importante salientar que abrir mão do abuso não significa esquecê-lo ou fingir que nunca aconteceu. Muito pelo contrário, na verdade. Abandonar o abuso significa quebrar esses padrões de pensamento e dissipar tais crenças negativas.

Para fazer isso, eles precisam ser confrontados, refutados e substituídos. Se você se sentir seguro e confortável, considere procurar:

  • Apoio de entes queridos de confiança;
  • Um profissional de saúde mental ou;
  • Ingressar em um grupo de apoio local.

Você não precisa passar por isso sozinho.

A importância do perdão

Assim como abandonar o abuso não é o mesmo que esquecer, nem o perdão é. Perdoar seu agressor não é o mesmo que se reconciliar com ele. Escolher perdoar é apenas para você e sua saúde, tanto mental quanto física. O processo de perdão ajuda na recuperação do abuso, reduzindo o estresse e a ansiedade associados a ele. Em outras palavras, vai ajudá-lo na jornada pelo desapego.

Leia também:  Os sinais de alerta de que um Psicólogo é ruim

Aprender a perdoar significa:

  • Liberar a negatividade em vez de insistir nela;
  • Usar sua experiência para alimentar mudanças positivas em si mesmo;
  • Tomar seu poder de volta;
  • Neutralizar o controle emocional que o abuso tem sobre você.

Ao fazer essas coisas, você abre caminho para o seu próprio caminho:

  • Saúde;
  • Felicidade e;
  • Crescimento.

Os diferentes tipos de relacionamentos abusivos

Relacionamentos abusivos vêm em várias formas, e o caminho para a cura vai ser diferente para cada pessoa. Muitos tem efeitos duradouros, com a presença de abusadores que se aproveitam da vulnerabilidade e confiança incondicional entre:

  • Relacionamentos pai/filho;
  • Relacionamento com familiares;
  • Relacionamentos íntimos, como parceiros românticos.

O abuso também pode ocorrer em:

  • Relações de trabalho e;
  • Amizades;

Aqueles que sofrem abuso nesses relacionamentos geralmente sentem que algo “não está certo”, mas não sabem identificar o quê é.

Os diferentes tipos de abuso

O abuso pode ocorrer de várias formas, e algumas são difíceis de discernir e identificar. Ocorrem de maneiras que são:

  • Físicas;
  • Verbais;
  • Emocionais;
  • Psicológicos;
  • Sexuais e;
  • Financeiros.

O comportamento de isolamento e exclusão, por exemplo, é uma forma de abuso psicológico e emocional. O abusador ganha controle manipulando o engajamento social e os relacionamentos, de forma que a vítima se sinta insegurança e dependente.

Leia também:  Razões pela qual um Psicólogo não quer atender um novo paciente

É muito comum que quem sofreu abuso perguntar-se se deve perdoar o agressor. A única pessoa que pode responder é a pessoa que teve a experiência. E não precisa hver pressa em respondê-la.

Considere os seguintes lembretes em uma jornada pelo processo de perdão:

  • O perdão é para você, não para o abusador;
  • O abuso vem de várias formas, e só porque não parece típico não significa que não o seja;
  • Ao perdoar o agressor, você não está se reconciliando ou dizendo de forma alguma que o abuso foi aceitável;
  • O processo de perdoar vai ajudá-lo a seguir em frente, liberando-o do estresse e ansiedade persistente;

O perdão é um presente que se dá a si mesmo, e que permite deixar a bagagem emocional do abuso onde deve estar: em seu passado.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *