Maximize a resiliência e seja mais feliz no trabalho

Homem de camisa azul em frente a um notebook e com as mãos sobre a cabeça

Categoria: Resiliência

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Hoje em dia ouvimos muito sobre resiliência, o ingrediente essencial para lidar com situações difíceis no trabalho e na vida, já que ela permite a recuperação quando estamos sob pressão e mantém o equilíbrio e estabilidade emocional.

O que é interessante sobre a resiliência é, claro, que ela é aprendida. São necessárias circunstâncias adversas para desenvolvê-lo, uma vez que você não pode ser resiliente quando não interage com nada ou ninguém.

Então é preciso lutar contra coisas difíceis se quisermos construir esse precioso recurso.

Apesar dos altos níveis de incerteza e rápidas mudanças da atualidade, a maioria de nós tem uma capacidade enorme e não testada de resiliência. Somos altamente adaptáveis ​​ao ambiente.

Na verdade, somos muito mais fortes do que imaginamos. Porém, se você está se sentindo enfraquecido e com pouca capacidade de resiliência, então aqui há algumas dicas que devem ajudar:

Publicidade
  1. Pergunte a si mesmo “eu tenho um histórico de aprendizado?” Se você acha que não, sente-se e reinterprete sua história de vida, assim descobrirá que sim;
  2. Analise suas estratégias de resolução de problemas. Você está ciente dos processos que usa ativamente? Pense em como começou a gerenciar problemas difíceis. Estar ciente deles significa que você pode acessar rapidamente o que precisa quando confrontado com a adversidade. Por sua vez, isso significa que você terá menos probabilidade de congelar e não fazer nada, em vez de lutar para gerenciar sua situação;
  3. Avalie como você incorpora o enfrentamento proativo em sua vida profissional. Pessoas proativas:
    • Fazem conexões antes que o problema apareça, para que saibam a quem recorrer quando precisarem;
    • Interpretam os eventos de maneira otimista;
    • Focam no processo e não no resultado, porque é isso que eles podem influenciar.
  4. Conecte-se com as pessoas. Principalmente as que lhe dão forte apoio social para que estejam lá quando você precisar delas. Isso gera resiliência no trabalho;
  5. Afaste-se e pense nas emoções negativas. Como você os administra quando elas aparecem, e como você se força a não se deixar levar? Desenvolva algumas estratégias como fazer exercícios, ouvir música, passear ou visitar um museu ou galeria. Forçar-se a entrar em outro ambiente lhe dará uma nova perspectiva;
  6. Domine os eventos negativos simplesmente não se detendo à eles. A velha noção freudiana de que se você não desabafar, você vai explodir não é totalmente correta. As pessoas que não expressaram nenhum pensamento e sentimento após o 11 de setembro relataram melhores resultados do que aquelas que o fizeram;
  7. Analise como você cuida de si mesmo. A falta de sono e a saúde precária farão com que você se sinta menos resiliente. Vá para a cama cedo e tente seguir essa rotina;
  8. Pergunte a si mesmo “quanto eu acredito que me recuperei?” Se você acredita que é capaz de se recuperar, então provavelmente vai;
  9. Entenda que você não precisa “administrar” seu estresse. Ele existe por uma razão: lhe dizer que você precisa fazer algo diferente;
  10. Decida que você vai passar por um problema, que você vai aprender e que, ao fazer isso, coisas boas surgirão. Comece refletindo sobre todas as coisas que esta oportunidade está lhe dando e pelo que você deve ser grato.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *