Os maiores motivos pelas quais as pessoas choram na terapia

Uma Psicólogo consolando uma paciente que está chorando

Categoria: Terapia online

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

A terapia é como uma montanha-russa de emoções, com períodos de avanço e progresso intercalados com de frustração e estagnação. Apesar de tudo, um dos momentos mais vulneráveis ​​e cruéis é quando as lágrimas começam a rolar.

Para alguns, chorar na sessão de terapia é uma liberação catártica, enquanto para outros é uma experiência desconfortável e embaraçosa.

Este artigo apresenta algumas razões comuns para o choro na terapia, e como elas representam um sinal de progresso e crescimento.

Compreender os motivos pelas quais as pessoas choram na terapia cria um espaço terapêutico seguro e de apoio, de modo a permitir a exploração e o processamento de emoções difíceis.

Processar emoções difíceis

Uma das razões mais comuns pelas quais as pessoas choram na terapia é para processar emoções difíceis.

Leia também:  De que adianta falar sobre o seu passado na terapia?

O choro ajuda a reduzir os sentimentos de tristeza e elevar o humor, e para pessoas que têm dificuldade em acessar ou expressar emoções, chorar é um sinal de progresso, à medida que aprendem a identificar e comunicar melhor suas emoções e sentimentos.

Liberar emoções reprimidas

Muitas pessoas reprimem suas emoções ao longo da vida cotidiana, e a terapia fornece uma saída segura para liberá-las. Então, muitas vezes, elas se manifestam como lágrimas.

Chorar é uma maneira saudável de processar, superar e liberar emoções reprimidas.

Curar traumas passados

O trauma é armazenado no corpo, e a terapia ajuda os pacientes a processar e liberar essa dor.

O choro é uma parte natural desse processo, pois o corpo libera as emoções e a energia associadas ao evento traumático. Ele é uma forma eficaz de reduzir o impacto de experiências traumáticas.

Abandonar o controle

chorar na terapia é uma excelente oportunidade de deixar de lado a necessidade de controlar tudo, e permitir-se ser vulnerável e autêntico.

Chorar é uma parte saudável e natural do processo de reengajamento com emoções reprimidas.

Projeção e transferência

Chorar na terapia resulta da projeção e transferência para o Psicólogo, permitindo que sentimentos que não foram expressos em outros contextos sejam liberados.

Isso é sinal de produtividade na terapia, permitindo que as pessoas desenvolvam estratégias mais eficazes de enfrentamento.

Sentir-se ouvido e compreendido

Para algumas pessoas, chorar na terapia é uma resposta natural ao se sentirem ouvidas e compreendidas pelo Psicólogo.

Leia também:  A terapia não está mais funcionando para você?

A terapia é um espaço onde as pessoas se sentem verdadeiramente ouvidas e validadas, sendo particularmente poderoso para aqueles que experimentaram sentimentos de invalidação ou rejeição em outras áreas da vida.

Intercâmbio interpessoal

O choro na terapia não é necessariamente sobre o processamento das próprias emoções, mas resultado do intercâmbio interpessoal entre o paciente e o Psicólogo.

As pessoas se emocionam e choram como resultado de se sentirem frustradas ou com raiva de seu Psicólogo.

Publicidade

Isso ocorre quando alguém percebe que o Psicólogo não compreende, não apoia suas experiências ou se se sente julgada ou criticada por ele.

Esse tipo de choro é uma expressão de frustração ou desapontamento da aliança terapêutica, e não um processamento das próprias emoções.

Choro traumático

Ocorre em resposta à experiência de trauma na aliança terapêutica.

Isso acontece se a pessoa se sentir “retraumatizada” pelas ações do Psicólogo, ou se as ações dele desencadearem memórias ou experiências traumáticas no paciente.

Tristeza sobre o relacionamento terapêutico

As pessoas se emocionam e choram em resposta ao sentimento de tristeza sobre a aliança terapêutica.

Leia também:  10 dicas fundamentais para obter o máximo da terapia

Esse tipo de choro é uma expressão dos sentimentos de vulnerabilidade ou dependência, e não do processo terapêutico em si.

Ao entender as razões pelas quais as pessoas choram na terapia, será possível lidar melhor com as emoções e construir uma conexão mais profunda com os Psicólogos.

Também é importante observar que nem todos choram na terapia, e tudo bem. A jornada terapêutica de cada pessoa é única, e as lágrimas são apenas um aspecto da experiência emocional aparece durante as sessões.

Concluindo, chorar na terapia é uma experiência poderosa e transformadora. Seja pela liberação de emoções reprimidas, como um sinal de progresso na identificação e processamento de sentimentos difíceis ou uma expressão de sentimento por ser vista e ouvida pelo Psicólogo, as lágrimas sempre são uma parte valiosa do processo terapêutico.

Ao entender as razões por trás do choro na terapia, criamos um espaço seguro e de apoio, permitindo a exploração, o processamento de emoções e o trabalho em direção aos objetivos terapêuticos.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.