Transtorno bipolar: como amar alguém que é maníaco-depressivo?

Um rosto com o símbolo do negativo e um rosto com o símbolo de positivo de frente um para o outro

Categoria: Bipolar

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

O transtorno bipolar é um dos transtornos mentais mais graves que alguém pessoa pode ter. As vidas daqueles que sofrem com isso são extremamente impactadas.

Publicidade

Enquanto outros distúrbios, como depressão e ansiedade, funcionam em ciclos ou ondas, o transtorno bipolar requer um constante e vigilante gerenciamento. O distúrbio é normalmente administrado por medicação diária e terapia.

A marca registrada do transtorno bipolar é uma grande oscilação de humor. A pessoa pode ir de um estado depressivo para um estado maníaco, ou pode experimentar outras mudanças de humor que afetam sua capacidade de funcionamento.

O transtorno bipolar geralmente vem com a dificuldade para dormir. Não é incomum que alguém não medicado para esse distúrbio fique acordado por dois ou três dias seguidos, uma vez que sua mente e seu corpo simplesmente não o deixam dormir.

Leia também:  11 maneiras de ajudar um amigo com transtorno bipolar

Como os sintomas do transtorno bipolar afetam os entes queridos?

Eles têm um grande impacto. Pais, irmãos, amigos e colegas de trabalho veem esses indivíduos oscilarem entre a depressão e a mania, e percebem o preço que isso lhes cobra. Os entes queridos começam a acreditar que não podem esperar que a pessoa seja consistente, eles sabem que o humor e o comportamento mudarão significativamente.

A situação é mais difícil quando os entes não estão cientes de qual é o problema. Observar a mudança de humor causa confusão.

Se os entes não entenderem como o distúrbio funciona, eles entrarão em um ciclo para descobrir por que a pessoa muda tanto. Saiba que se o humor de alguém parece mudar muito mais do que o seu, provavelmente ela tem algum distúrbio de humor. Assim como a depressão é um exemplo de transtorno do humor, o transtorno bipolar é outro.

A situação costuma ser mais difícil para casais onde um dos parceiros tem transtorno bipolar. A razão para isso é que o próprio sofredor se sente sobrecarregado e, como resultado, muitas vezes sente uma perda de controle.

Leia também:  Uma pessoa com o transtorno bipolar consegue amar alguém?

Essa mudança de humor geralmente se espalha para os outros, e isso define o tom do clima em toda a casa. Os entes queridos se encontrarão pisando em ovos porque nunca saberão o que virá em seguida.

Além disso, quando o bipolar entra em um ciclo maníaco, a incapacidade de dormir atrapalha toda a rotina da casa. Se você dividir a cama com a pessoa, pode acordar às 4 da manhã e se perguntar onde ela está. Você ficará ainda mais chateado quando descobrir que o bipolar está acordado pela terceira noite consecutiva, sendo incapaz de deitar na cama e dormir.

Mesmo que vocês não compartilhem a mesma cama, essa pessoa estará fazendo barulho no meio da noite, atrapalhando o descanso das outras pessoas.

Leia também:  A importância da regularidade de horário no transtorno bipolar

No geral, amar alguém com transtorno bipolar cria medo e ansiedade, deixando o parceiro mais cauteloso e quase paternal: “Você tomou seu remédio hoje?”. Embora os entes prefiram não se preocupar com isso, eles sabem o que acontece quando o paciente deixa de tomar seus remédios.

Uma das coisas mais úteis que você pode fazer se tiver um parceiro com esse distúrbio é encontrar um amigo que também tenha um, ou encontrar um Psicólogo para discutir como o relacionamento afeta você.

Embora você possa tentar acreditar que está bem, e que tirou o melhor proveito da situação, falar sobre as coisas ajuda a reduzir sua própria frustração e ansiedade.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *