Como identificar um narcisista gaslighter?

Um isqueiro de metal com a tampa aberta

Categoria: Narcisismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Narcisista gaslighter é uma pessoa com transtorno de personalidade narcisista, que usa do gaslighting como uma forma de manter o controle e a manipulação.

O termo Gaslighting refere-se à uma forma de abuso que faz com que a vítima questione a própria realidade ou se sinta confusa. Com o tempo, isso leva a uma baixa autoestima, sentimentos de inutilidade e outros efeitos negativos.

Se você está sendo vítima de gaslighting, então é possível esteja vivendo com uma pessoa com transtorno de personalidade narcisista (NPD). Esta tática é usada como uma forma de causar dúvidas e obter vantagem em uma discussão.

Além disso, alguém que pode não ter sido formalmente diagnosticado com narcisismo, mas exibe traços narcisistas, também se envolve em comportamentos gaslighting.

Publicidade

Entender como reconhecer os sinais de um gaslighter vai ajudá-lo a encontrar um apoio confiável.

Leia também:  Quais são os sinais do comportamento narcisista no amor?

O que é o gaslighting narcisista?

O gaslighting narcisista é uma forma de abuso emocional que alguém usa para obter poder e controle sobre outra pessoa. Esse tipo de abuso faz com que a vítima questione:

  • Sentimentos;
  • Sanidade;
  • Os próprios instintos.

Traços do narcisista gaslighter

Muitas pessoas mostram sinais de narcisismo sem serem diagnosticadas como tal. Para uma pessoa receber um diagnóstico completo, ela precisa exibir pelo menos cinco das seguintes características:

  • Estar preocupada com fantasias de poder, brilhantismo, sucesso, beleza ou amor perfeito;
  • Tem um senso grandioso de auto-importância, como exagerar nas conquistas ou esperar reconhecimento sem mérito;
  • Requer admiração excessiva;
  • Falta de empatia e falta de vontade em se identificar com as necessidades dos outros;
  • Acreditar que ela é “especial”, e só pode ser entendida ou deve se associar a outras pessoas especiais;
  • Ter inveja dos outros ou acreditar que os outros têm inveja dela;
  • Mostrar atitudes e comportamentos arrogantes;
  • Ter um senso de direito, como a expectativa irracional de tratamento favorável;
  • Tirar vantagem de outros para alcançar seus próprios fins.

Uma pessoa narcisista não se envolve em comportamento fisicamente abusivo, mas é emocionalmente abusiva para atender às suas próprias necessidades.

Assim como nem todos os agressores têm algum transtorno de personalidade, nem todo narcisista usa o gaslighting ou outras formas de abuso.

Exemplos de um narcisista gaslighter

O gaslighting é capaz de assumir várias formas. Alguns tipos comuns incluem o seguinte:

  • Contra-ataque: o contra-ataque ocorre quando o agressor questiona as memórias da vítima, mesmo quando ela tem certeza de que se lembra corretamente;
  • Retenção: a retenção é uma técnica em que o agressor não ouve ou finge não entender o que a vítima está dizendo;
  • Bloquear ou desviar: bloquear ou desviar ocorre quando o narcisista gaslighter questiona os pensamentos da vítima ou muda de assunto para evitar falar mais;
  • Esquecimento ou negação: outra técnica comum de gaslighting é “esquecer” o que aconteceu ou negar coisas, como promessas que fizeram ou disseram algo;
  • Reforço intermitente: o reforço intermitente descreve um ciclo de afirmação para a vítima em um momento e, em outro, fazê-la se sentir pequena ou mal consigo mesma.
  • Banalização: banalizar envolve fazer com que os sentimentos ou opiniões da vítima pareçam sem importância ou irrelevantes;
  • Mentiras evidentes: o narcisista gaslighter pode simplesmente mentir na cara da vítima, sem mostrar nenhum sinal de que está fazendo isso. Com o tempo, isso fará com que ela questione se algo do que ele está dizendo é verdade.
Leia também:  Por que o narcisista copia você no que faz e diz?

Como reconhecer o narcisista gaslighter?

O narcisista gaslighter pode ser difícil de reconhecer, principalmente se estiver morando com um parceiro que o está usando contra você.

Uma maneira de ajudá-lo a determinar se você, um amigo ou membro da família está passando por gaslighting é procurar sinais em si mesmo, ou em outras pessoas.

Você está:

  • Muito sensível ou inseguro?
  • Tendo problemas para tomar decisões simples?
  • Constantemente questionando a si mesmo?
  • Se tornando mais retraído ou insociável?
  • Defendendo o comportamento do seu agressor?
  • Se sentindo confuso?
  • Se sentindo inútil, sem alegria, incompetente ou sem esperança?
  • Constantemente se desculpando com seu agressor?
  • Mentindo para amigos ou familiares sobre seu relacionamento?
Leia também:  Como os narcisistas prendem as vítimas em um relacionamento?

Experimentar ou perceber qualquer um desses sinais não significa necessariamente que seu parceiro é um narcisista gaslighter.

Mas, se você descobrir que responde com um sim a maioria das perguntas, então busque um Psicólogo ou familiar de confiança.

Eles fornecerão informações adicionais sobre o que está acontecendo e vão ajudá-lo a descobrir maneiras de superar o problema.

Palavras finais

O narcisista gaslighter fará você, um amigo ou membro da família se sentir pequeno, insignificante ou ter baixa autoestima. Ele quer que você se sinta inseguro sobre seus pensamentos e sentimentos.

Para uma pessoa com narcisismo, o gaslighting:

  • Dá a ela uma sensação de poder sobre você;
  • Reforçando a própria necessidade de superioridade;
  • Te torna mais dependente dela.

Se você reconhecer sinais desse tipo de abuso em si mesmo, entre em contato com um Psicólogo. Ele vai te fornecer um suporte.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *