Cabeçalho site

Psicólogo online para vítimas de narcisismo em qualquer lugar do mundo

Início

Artigos

Sobre

Início » Narcisismo » O excesso de selfies e o narcisismo

O excesso de selfies e o narcisismo

Mulher bonita e sorrindo em um quarto rosa tirando uma selfie

Este conteúdo não foi escrito por inteligência artificial.
Assim, você tem garantia de que ele possui qualidade, precisão e originalidade.


Antigamente, ter uma bela foto do anuário era a principal preocupação dos jovens e vaidosos. Com o advento das redes sociais, há cada vez mais pressão para ter uma boa aparência online.

Autorretratos não é novidade. Artistas como Vincent van Gogh usou tinta e tela para criar selfies analógicas há centenas de anos.

Na verdade, van Gogh criou mais de 30 autorretratos entre os anos de 1886 e 1889.

A palavra selfie nem existia até o ano de 2002. O termo se refere especificamente ao uso de uma câmera digital para tirar um autorretrato.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Como as câmeras digitais (ou smartphones com câmeras) podem tirar fotos com tanta rapidez e facilidade, as selfies se tornaram um elemento básico do cenário online moderno.

As selfies também geraram toda uma indústria de produtos, como bastões, controles remotos e até mesmo drones.

Ao mesmo tempo, as selfies ganharam má reputação por serem algo que os narcisistas fazem.

Tirar uma auto-fotografia nem sempre é um exercício de amor-próprio. Às vezes, é simplesmente uma maneira conveniente de tirar uma foto quando ninguém está por perto para tirá-la.

Mas se uma pessoa acordar de manhã, escovar os dentes, tomar banho e tirar de 10 a 20 selfies para escolher qual postar no Instagram, então pode haver aí um problema.

Características de selfie saudável?

Publicar muitas selfies no Facebook e no Instagram não está apenas relacionado ao narcisismo, pode se tornar um vício.

Alguns viciados até tentaram suicídio quando não conseguiam obter a “selfie perfeita”.

Então, qual é a diferença entre simplesmente tirar uma selfie e uma obsessão por selfie?

São tiradas com pouca frequência

Embora não haja uma regra rígida e rápida sobre o quanto é demais, as selfies definitivamente se tornam problemáticas se forem postados com muita frequência.

Postar no Facebook uma vez a cada poucos meses é muito diferente de postar uma nova selfie a cada poucas horas ou mesmo a cada poucos dias.

Incluem outras pessoas, animais ou pontos de referência

Selfies que não têm nada a ver com autoengrandecimento incluirão outras pessoas, animais de estimação ou áreas de interesse.

Costumam ter um propósito

Para o proprietário de uma empresa que está tentando ensinar ou compartilhar algo útil ou positivo, tirar selfies pode fazer parte do negócio.

Porém, há uma linha tênue. Algumas empresas consistem de pessoas postando fotos instantâneas no Instagram e ganhando dinheiro com seus grandes seguidores.

As desvantagens de postar muitas selfies

O paradoxo das selfies é que muitas vezes são postadas nas redes sociais para fazer uma pessoa parecer bonita. Na verdade, muitas vezes eles geram o efeito oposto do pretendido.

Aqui estão algumas desvantagens em se postar selfies em excesso:

Se tornam um vício

Selfies podem se tornar viciantes se as pessoas pensarem que a quantidade de curtidas é uma medida de autoestima.

Cada vez que um novo curtir é acionado, pode ser como uma dose de cocaína para uma pessoa desesperada por atenção positiva.

A ironia é que as selfies, na verdade, tornam as pessoas menos agradáveis ​​e relacionáveis, especialmente no que diz respeito a familiares próximos e amigos que podem conhecer uma pessoa diferente daquela das redes sociais.

Prejudicam relacionamentos

O viciado em selfies precisa saber: pesquisas mostram que postar selfies demais faz com que as pessoas gostem menos das postagens sobre selfies.

Prejudicam a conquista ou ascensão em uma carreira

Da mesma forma, muitas selfies podem colocar um ponto de interrogação na mente de um empregador sobre a contratação de um indivíduo.

Podem até mesmo fazer com que um autorretratado sem discernimento perca seu emprego atual.

Criam uma impressão de narcisismo

O estereótipo é que as pessoas que postam selfies estão cheias de si mesmas ou são narcisistas declaradas.

Frequentemente, no entanto, alguém que posta selfies em excesso pode ter baixa autoestima.

Os homens que postam muitas selfies podem estar sofrendo de narcisismo, mas isso não é verdade para as mulheres.

De qualquer forma, a ironia é esta: uma pessoa postando selfies porque deseja desesperadamente que gostem dela está, na verdade, prejudicando suas chances.

Postagens de alto valor e status no Facebook

Agora que as selfies ganharam a reputação de serem um sinal de narcisismo ou autoengrandecimento, alguns estão defendendo uma abordagem diferente.

Frequentemente discutido em fóruns de relacionamento, o conceito de um perfil de alto valor e status no Facebook se refere à criação de conteúdo intrigante e interessante, que atrai as pessoas sem que pareça ser motivado por uma necessidade de atenção.

O conceito gerou até cursos online sobre como criar uma persona envolvente no Facebook, e que pode até mesmo ajudar a angariar perspectivas de relacionamento mais significativas.

Em outras palavras, se você deseja um relacionamento de alto valor, deve aparecer como de alto valor em seus perfis de mídia social. Geralmente, as pessoas que postam muitas selfies são consideradas como tendo um perfil de baixo valor.

Obviamente, se essas técnicas forem usadas com cada vez mais frequência, é provável que as pessoas as enxerguem como uma forma de manipular a opinião.

No entanto, uma abordagem mais restrita para postagem em mídia social provavelmente obterá melhores resultados do que um excesso de selfies.

Moderação é a melhor escolha ao lidar com as selfies

O velho ditado “menos é mais” se aplica mais definitivamente a selfies e mídia social.

Uma abordagem modesta e respeitosa para postar autorretratos em lugares como Facebook e Instagram pode realmente ganhar muito mais curtidas do que postar selfies seguidamente por várias vezes na semana ou, pior, diariamente.

Selfie e narcisismo

O narcisismo é um distúrbio de personalidade caracterizado por um senso inflado de importância, necessidade excessiva de admiração e falta de empatia pelos outros.

Indivíduos narcisistas podem ser arrogantes, egoístas e invejosos, e muitas vezes exploram os outros para conseguir o que desejam.

Algumas pesquisas sugerem que tirar e postar selfies em excesso está relacionado à busca por validação externa e à necessidade de se sentir admirado pelos outros.

Isso é especialmente verdadeiro para pessoas com baixa autoestima, que podem usar as selfies para tentar aumentar sua autopercepção.

O uso excessivo de filtros e edições em selfies também pode ser um sinal de narcisismo. Isso indica que a pessoa está mais preocupada em apresentar uma imagem perfeita de si mesma do que em ser autêntica.

Além disso, compartilhar selfies constantemente nas redes sociais também pode ser um sinal de comportamento narcisista, indicando que a pessoa tem uma necessidade excessiva de atenção e admiração, e que prioriza a autopromoção em detrimento de conexões genuínas com os outros.

Livre-se do narcisismo em sua vida!

Psicólogo Emilson Silva com camisa roxa e rindo

Com mais de 12 anos de experiência, já ajudei milhares de pessoas a superarem algum tipo de abuso narcisista.

Porém…

É importante notar que nem todo mundo que tira selfies é narcisista.

Tirar fotos de si mesmo pode ser uma forma inofensiva de autoexpressão e de compartilhar momentos com amigos e familiares.

Mas, se você se preocupa com a possibilidade de seu comportamento estar relacionado ao narcisismo, é importante procurar ajuda profissional.


Comentários

2 respostas para “O excesso de selfies e o narcisismo”

  1. Avatar de Sergio Luiz
    Sergio Luiz

    E qdo a selfie é única e exclusiva para provocar alguém? A pessoa sabe que a outra deverá ver, então posta que está bem, mas no fundo é sabido que não.

    1. Daí estamos falando de um fenômenos chamado de sublimação, transformar o inaceitável em aceitável para a pessoa. É inaceitável o término, mas é aceitável provocar ciúmes no outro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *