Será que você é um narcisista? Faça este teste e descubra

Mulher com um vestido branco tirando uma selfie com o celular

Categoria: Narcisismo

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Saber se alguém ou se você é um narcisista é de fundamental importância. Narcisistas são pessoas que aparecem em público para se mostrarem compassivas e generosas.

Muitas vezes parece que seria desejável tê-las como amigo, e até mesmo como cônjuge.

  • Por um lado elas podem ser muito agradáveis ​​como companhia, mas por outro será que elas também são boas parceiras quando as opiniões divergem?
  • Você já tentou ser amigo de alguém que é totalmente egocêntrico?
  • Alguém que só escuta a si mesmo?
  • Um cônjuge que muda de assunto, fica na defensiva ou zangado com você quando tenta falar sobre as dificuldades que tem vivido?

O funcionamento narcisista, em sua essência, é um distúrbio de escuta. Pense nisso como uma escuta unilateral, com vários recursos que surgem como resultado.

O desejo de manter uma relação com alguém, seja de amizade ou romântica, pode rapidamente desaparecer quando ela parece não ver ou ouvir você, quando rejeita o que você diz e quando fica com raiva se você tentar expressar um ponto de vista.

Questionário para saber se você é um narcisista

Quer saber se alguém ou se você é um narcisista? O questionário a seguir sugere seis dimensões para a avaliação. Pontue cada dimensão de 0 a 5, sendo zero para nunca e 5 para o tempo todo:

  1. A opinião do outro não importa. “O que eu quero e o que tenho a dizer é tudo o que importa quando converso. Quando tomo decisões, o que o outro quer, suas preocupações e seus sentimentos são meros sussurros, inconveniências e irrelevâncias. Quando discuto questões, minhas opiniões estão certas e as do outro estão erradas, ou então de pouca importância. Se o outro espera ter uma opinião, está me sinto prejudicado.“;
  2. Quero sempre ser o centro da conversa. “Eu sei mais, eu sei melhor. Sou mais interessante. Quando converso, é principalmente sobre mim. Em conversas, eu tomo a maior parte do tempo. Quase toda a minha conversa é sobre o que fiz ou sobre o que estou pensando. Se o outro começar a falar sobre si mesmo, eu o vinculo a algo em minha vida, de modo que o foco da discussão se volte novamente para mim. Não importa como você se sente; é tudo sobre mim.”;
  3. Regras não se aplicam a mim. “Posso ter casos amorosos, entrar em uma fila onde outros estão esperando, burlar meus impostos e ignorar as regras que me impedem de fazer o que quero. As regras são somente para outras as pessoas seguirem.”;
  4. Odeio ser criticado. “Posso criticar os outros e frequentemente o faço, mas se ele me criticar, estará ferindo meus sentimentos, então eu também o magoarei. Quando ele diz que está infeliz, é uma forma indireta de me criticar. Já que sou sempre o centro da conversa, os sentimentos do outro devem ser sobre o que tenho feito. Se ele está falando sobre seus sentimentos, mesmo que tenham sido gerados por situações no trabalho ou com amigos que nada têm a ver comigo, interpreto esses sentimentos negativos como uma crítica a mim.”;
  5. Estou sempre certo. “O outro está errado. Então, quando as coisas dão errado entre eu e outra pessoa, a culpa é sempre dela. Não espere que eu peça desculpas ou admita a culpa. Estou acima dos outros e acima de qualquer reprovação. Se o outro espera que eu diga como contribuí para um problema, ficarei bravo com ela.“;
  6. Fico com raiva rápido, e é culpa do outro.Você me deixou louco. Você não me ouviu. Você me criticou. Você está tentando me controlar. Sua visão está errada. Então você precisa se desculpar, não eu. Se estou bravo, é porque estou frustrado com o que você está fazendo. Só estou bravo por sua causa.“.
Leia também:  Os narcisistas e a atração por mulheres bonitas

Qual sua pontuação total?

  • Menor ou igual a 10: Intervalo saudável a médio;
  • De 11 a 17: Preste um pouco mais de atenção aos seus hábitos mais narcisistas e você poderá diminuir essa pontuação consideravelmente, com um esforço moderado;
  • De 18 a 24: Indica hábitos narcisistas significativos. Pode ser hora de fazer algumas mudanças sérias de hábito!
  • A partir de 24: Problemas sérios com narcisismo.

Atenção!

Esse questionário e as interpretações são baseadas em padrões gerais, e não em um sistema de pontuação validado experimentalmente. Em hipótese nenhuma devem ser consideradas como um diagnóstico clínico!

A importância do ouvir

O quão bem, ou mal, uma pessoa escuta é um indicador primário de narcisismo. Alguém que procura entender o que é interessante no que os outros dizem provavelmente é emocionalmente saudável.

Leia também:  Saiba como identificar facilmente uma mulher narcisista

Desprezar ou ignorar a opinião dos outros sugere padrões narcisistas. Da mesma forma, ser totalmente voltado para os outros pode ser problemático. O altruísmo excessivo convida à co-dependência e a comportamentos facilitadores.

Pessoas saudáveis ​​em relacionamentos saudáveis ​​são capazes de ouvir atentamente suas próprias preocupações e também as dos outros. Elas são capazes de ser egocêntricas no melhor sentido (o de cuidar de si mesmas) e também altruístas (no sentido de dar atenção ao desejo dos outros).

Refiro-me à capacidade de ouvir a si mesmo e aos outros como escuta bilateral (dos dois lados). Quando surgem diferenças, a capacidade de ouvir bilateralmente permite a criação de soluções ganha-ganha, sustentando a boa vontade contínua em seus relacionamentos.

Por exemplo, se você estivesse cansado, você ouviria essa sensação e iria para a cama. Ao mesmo tempo, se você acabou de receber uma ligação de um amigo que está com um problema e deseja falar com você com urgência, pode ser necessário que vocês dois conversem pelo menos por alguns minutos agora, e planejem falar mais a respeito no dia seguinte. Essa pode ser uma solução ganha-ganha.

Por outro lado, se você tende ao narcisismo, poderá responder imediatamente: “Agora não, estou muito cansado!” ao pedido do seu amigo. O ouvir do narcisista é unilateral: “O que quero, penso ou sinto é tudo. O que você quer, pensa ou sente não é uma informação que valha a pena prestar atenção.“.

Os paradoxos do narcisismo

Os narcisistas também costumam ser muito generosos. Eles podem, por exemplo, dar grandes somas de dinheiro para instituições de caridade. A generosidade faz com que o doador se sinta bem, como a coisa “certa” a fazer. Eles podem muito bem, portanto, orgulhar-se de sua compaixão e altruísmo.

Ao mesmo tempo, em uma situação em que o narcisista deseja algo e esse desejo está em conflito com o que outra pessoa deseja, é quando o lado egoísta assume o controle. Frequentemente, os indivíduos narcisistas podem mostrar generosidade compassiva para com estranhos, mas não para com as pessoas que deveriam amar.

Leia também:  Aprenda a identificar os maiores pontos fracos do narcisista

Em parte, isso pode resultar de tendências em julgar todos como superiores ou inferiores a eles próprios. Os membros da família podem ser tratados como humildes, enquanto os estranhos ou aqueles com status elevado, são tratados com respeito.

O que fazer se você for um narcisista ?

O resultado final é que o “narcisismo” consiste basicamente em padrões de hábitos, e os hábitos podem ser mudados:

  • A consciência de suas próprias tendências narcisistas é o primeiro passo para capacitá-lo a perceber e corrigir comportamentos;
  • Aprender habilidades para se tornar um ouvinte melhor é o próximo passo.

Se alguém com quem você interage regularmente mostra padrões narcisistas, não cabe a você mudá-los. Em vez disso, é melhor se concentrar em como você mesmo pode mudar o modo como se relaciona com essa pessoa.

A raiva promove a sensação de que “o que eu quero é sagrado e o que você quer é irrelevante”. É por isso que é tão vital que você mantenha a calma em conversas importantes. Falar sobre questões delicadas de maneira calma e bem-humorada, sem discutir, tem as maiores chances de levar a entendimentos mútuos.

O ponto principal sobre o narcisismo

Para uma vida mais feliz e relacionamentos mais gratificantes, especialmente se sua pontuação indicou algumas tendências narcisistas, você precisa aprender a dominar essas tendências com melhores habilidades.

Embora algumas pessoas sejam mais propensas ao narcisismo do que outras, o narcisismo geralmente não é um fenômeno fixo, como altura ou cor dos olhos. Em vez disso, na maior parte do tempo, o narcisismo é um déficit de habilidades.

Aprimore suas habilidades de escuta e de tomada de decisão compartilhada e fique agradavelmente surpreso à medida que menos conflito e relacionamentos mais gratificantes fluem em sua direção.

Publicidade

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *