Pensamentos negativos: como cultivar a positividade?

Um homem tendo pensamentos negativos e tentando transformá-los em positividade

Categoria: Outros

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Importante: este artigo é meramente informativo e insuficiente para um diagnóstico definitivo. Sendo assim, é recomendado agendar uma consulta sobre seu caso em particular.

Publicidade
Início do artigo

Quer sejam positivos ou negativos, nossos pensamentos são muito poderosos.

Ao receber um feedback sobre projetos no trabalho, desempenho ou um trabalho acadêmico, somos mais afetados pela negatividade do que por elogios ou palavras de incentivo.

Da mesma forma, os pensamentos negativos sobre algo que gostaríamos de tentar, alcançar ou experimentar, têm mais peso do que os positivos, além de nos deixar ansiosos e com medo.

Quando nos sentimos capazes de lidar com tudo o que surge no caminho, quando temos fé no conjunto de habilidades e nos sentimos bem com as nossas perspectivas, a nossa previsão sobre a felicidade futura permanece positiva e nos sentimos otimista.

Leia também:  Por que o Psicólogo não pode ser considerado um Médico?

Mas, quando surgem pensamentos negativos e crenças autolimitantes, somos impactados de várias maneiras.

Eles diminuem a nossa confiança, o autoconceito, a autoestima e a nossa abertura a novas experiências e oportunidades, apesar das nossas realizações, capacidades e atributos.

Quando se trata de pensamentos negativos versus pensamentos positivos, as probabilidades estão a favor do negativo.

Viés de negatividade

A razão para isso, em uma palavra, é a sobrevivência.

Quando se trata de fazer escolhas de vida e avaliar medos ou ameaças, estamos programados com um viés de negatividade como forma de autoproteção.

Esta maior consciência de qualquer sensação de ameaça ao nosso bem-estar é uma função que serviu bem aos nossos antepassados, bem como desempenhou um papel crucial na nossa sobrevivência como espécie.

Mas, esta mesma sensibilidade funciona, muitas vezes, contra nós e deixa-nos com sentimentos de incapacidade, ameaça e sem vontade de correr riscos, mesmo diante de provas em contrário.

Quando permitimos que o pensamento negativo ofusque ou supere as evidências em contrário, damo-nos por satisfeitos com menos e escolhemos não assumir um risco que nos permitirá aprender uma nova habilidade, crescer ou alcançar um objetivo.

Leia também:  Como posso encontrar um bom Psicólogo perto de mim?

Em suma, quando cedemos aos nossos medos e dúvidas, diminuímos o nosso potencial e limitamos as oportunidades de realizar nossos sonhos.

O viés de negatividade é, portanto, uma falha na nossa capacidade de pesar as ameaças no mundo em que vivemos hoje.

Ameaças e pressões modernas

Embora as ameaças da vida real à humanidade moderna possam não estar à altura das dos nossos antepassados, são, evidentemente, reais e importantes.

Embora a COVID-19 foi (e continua a ser) uma ameaça real e presente, a exposição excessiva e a campanha publicitária implacável, sensacionalista e catastrófica das redes sociais desempenharam um papel significativo no aumento dos nossos receios.

Processando os pensamentos negativos

Como acontece com qualquer desafio, lidar com o preconceito inato de negatividade, compreender e reconhecer o que ele é e por que existe é o primeiro passo.

Podemos, então, processar os pensamentos negativos e permanecer sintonizados com nossos sentimentos.

Publicidade

Quando não nos sentimos bem, temos a chance de examinar os pensamentos que desencadeiam nossa sensação de decepção, falta de confiança ou sensação de desesperança.

Leia também:  A Psicologia do bloquear e desbloquear nas redes sociais

Depois de identificarmos um pensamento negativo, precisamos desafiar sua veracidade.

Precisamos nos perguntar o quão preciso ele é. Só assim será possível vê-los como eles são: prejudiciais, imprecisos e autolimitantes.

Trocando os pensamentos negativos por positivos

Depois de examinarmos um pensamento negativo e descobrirmos que ele é impreciso, podemos reescrever, reformular e substituí-los por outro mais preciso, saudável e afirmativo.

Estamos aqui para viver nossas melhores vidas, não para vivermos sobrecarregados de dúvidas e medos.

Compreender como equilibrar o preconceito inato da negatividade por meio da consciência e da atenção plena ao que funciona é uma prática poderosa.

Uma afirmação da vida que fará uma diferença positiva real e imediata.

Sobre o autor: Emilson Lúcio da Silva

Avatar de Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Artigos relacionados

Avatar do Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Autor: Psicólogo Emilson Lúcio da Silva

Emilson Lúcio da Silva é Psicólogo desde 2012. Ele possui o título de especialista pelo Conselho Federal de Psicologia e é reconhecido como uma autoridade na área de saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *